Estado de Washington, nos EUA, vai banir carros a combustão até 2030

Outros estados do país, como Califórnia e Massachusetts, já anunciaram medidas semelhantes, mas Washington quer ser o primeiro a implantá-las

Por Andre Willis 17/04/21 às 11h30
*Estagiário sob supervisão
fumaca carros a combustão
Nada de carros a combustão: o futuro em Washington será elétrico (Foto: Shutterstock)

O estado norte-americano de Washington tomou uma decisão drástica em prol do meio-ambiente: vai proibir a venda de novos carros equipados com motores a combustão a partir de 2030.

Vale destacar que a medida só será aplicada a veículos fabricados de 2030 em diante. A partir de então, Washington também não permitirá o registro de automóveis movidos a combustíveis fósseis comprados outros locais dos Estados Unidos.

VEJA TAMBÉM

Washington lidera corrida pela proibição dos carros a combustão

A legislação que passará a vigorar partir de 2030 coloca Washington na liderança de uma espécie de disputa pelo banimento dos carros a combustão. Isso porque o estado está 5 anos adiantado em relação à Califórnia e a Massachusetts, que também vão extinguir veículos poluidores.

De acordo com o site Jalopnik, o estado de Washington já vê os carros elétricos cada vez mais comuns no mercado norte-americano. Isso é bom para o meio-ambiente, mas, por outro lado, deve gerar uma queda na arrecadação de impostos sobre a gasolina, que trará impactos para a receita do governo local.

Para contornar esse problema, a legislação de Washington prevê, de acordo com a Reuters, a cobrança de uma taxa de quilometragem para veículos. Esse tributo, que não começará a ser cobrado de imediato, ajudaria a compensar a queda de arrecadação proveniente dos combustíveis. A ideia é que os proprietários paguem de maneira proporcional à utilização das vias públicas.

Cerco aos postos de gasolina

Uma medida já marcou o início da extinção dos carros movidos a motores a combustão em Washington: o estado proibiu a construção de novos postos de gasolina, seguindo o exemplo da Califórnia, que também adotou restrição semelhante.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
GUILHERME 19 de abril de 2021

Uma ideia sustentável mas que não boa para situação do país, mais um motivo pra indústria automotiva não querer investir no Brasil.

Avatar
Deixe um comentário