Já fiz de tudo, mas o consumo do carro não baixa!

Quando nada resolve, quem sabe a solução está em algum “vicio oculto”? Ou esse problema é realmente “insolúvel”?

motorista do carro flex calculando consumo carteira na mao
Algumas causas do alto consumo têm solução; outras, não (foto: Shutterstock)
Por Boris Feldman
17 de abril de 2021 07:59

Não tem jeito: meu carro insiste em consumir mais do que diz a etiqueta do Inmetro, do que está no manual e até de outros iguais ao meu. Não comprei o carro zero km, mas com baixa quilometragem e de um amigo que sempre cuidou bem dele.

Assista ao vídeo e saiba quais podem ser as causas do alto consumo de combustível!

VEJA TAMBÉM:

Oficinas não resolveram alto consumo

Já levei o carro a duas oficinas: paguei pela troca de velas e cabos, bobina, limpeza de bicos e corpo da borboleta, regulagem de válvulas, filtros, sensores, mas o consumo não abaixa. Pedi até para conferir se o freio não estaria travando alguma roda. Até a compressão dos cilindros verificada.

Meus cuidados também não…

Observei todas as recomendações da imprensa especializada, de diminuir o peso do pé direito, não esticar muito as marchas e manter a rotação ideal cambiando na hora certa. Não deixo de calibrar pneus toda semana, já mandei alinhar a direção e abasteço sempre num posto de confiança para evitar combustível adulterado. Não carrego peso inútil no porta-malas.

Mas, e os vícios “ocultos”?

Então, se nem as oficinas nem seus cuidados resolveram, existem várias possibilidades enquadradas como vícios ocultos…

mecanico examina motor de carro em oficina
Diversos vícios podem elevar o consumo de combustível (foto: Shutterstock)

1. Válvula termostática

Tem mecânico que não sossega enquanto não a joga fora. Principalmente se o carro chega fervendo na oficina. E diz que esta válvula só faz sentido em países do Hemisfério Norte, mas que, no Brasil, não passa de besteira dos engenheiros. Se ela foi para o lixo, não tem mais o superaquecimento, mas o motor trabalha abaixo da temperatura ideal, o que provoca aumento de consumo. E se ela foi mesmo retirada do motor?

2. Chip

É simples e barato trocar o chip da central eletrônica e alguns mecânicos oferecem vários atrativos: aumento de potência, ou do torque, conversão do carro a gasolina para flex e outras. Mas a “mágica” não sai de graça e quem paga são consumo e emissões. Conferiu se o do seu carro é o original?

3. Catalisador

O dono anterior nem imaginava, mas alguma oficina desonesta pode ter cobrado pela substituição do catalisador e colocado um pedaço de cano no lugar. E ainda o vende por uma boa grana no mercado por conter metais nobres. E, para apagar a lambança, desliga no painel a luz que alerta para algum “problema” no catalisador.

4. Mass Air Flow Sensor

Em inglês significa “Sensor do Fluxo de Massa de Ar”. Fica junto ao filtro de ar e indica a massa de ar que flui para o motor. A central eletrônica, a partir desta informação, ajusta o volume de combustível para se manter constantemente a relação ideal (estequiométrica) entre ar e combustível. Se este sensor pifa, pode haver um excesso de combustível. E poucos se lembram dele.

5. Pneu Verde

Apesar do nome, é preto mesmo. A cor é função de ele ser ecológico, por reduzir atrito do pneu com o asfalto e, consequentemente, o consumo de combustível. Mas, como custa mais, há quem o substitua pelo normal no momento da troca e, neste caso, o consumo jamais será o declarado oficialmente.

6. Hodômetro

Se o carro teve suas rodas e pneus originais substituídas por maiores e o novo diâmetro total (roda + pneu) for superior, ocorrem diversas distorções. Uma delas no hodômetro. Porque, se o diâmetro é maior, a distância percorrida será também maior que a indicada no hodômetro. Ou seja, ele marcou 10 km mas o carro andou 11 km, por exemplo.

Se as contas de consumo são feitas a partir da distância indicada no painel, elas não conferem. Como o carro rodou mais que o registrado pelo hodômetro, o consumo real é menor que o obtido pelas contas do dono do carro.

Ou quem sabe o problema de consumo é “insolúvel”?

Dono e oficina pelejaram, mas o consumo não se reduziu nem mesmo atacando os tais “vícios ocultos”? Quem sabe ele está elevado devido a fatores externos e insolúveis?

1. Altitude

Sabia que quanto mais alto o morro, maior o consumo, pois mais rarefeito o ar? Exceto carros com motor turbinado, todos os demais sofrem com a altitude cerca de 1% cada 100 metros. Isto significa que a diferença do consumo de um mesmo carro rodando no litoral ou numa montanha com altura de 1.000 metros chega a nada desprezíveis 10%. A que altitude você está?

2. Topografia

Uma coisa é rodar numa cidade plana, como Brasília, por exemplo. Outra é enfrentar constantes subidas e ladeiras íngremes. E está enganado quem acha que o que se gasta de combustível a mais na subida é compensado pela redução na descida… Onde você mora?

SOBRE
36 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Eder 13 de outubro de 2021

Por questão de informação e aprendizado, poderia abordar esse mesmo assunto nos carros carburados, uma vez que grande parte dos brasileiros utilizam esses carros.

Avatar
san 5 de outubro de 2021

Desde 1.999, MelhoroSuaMonografia.com.br

Curto a Rádio 01FM.com.br

Avatar
Rafael 24 de abril de 2021

ESTAVA COM ESSE PROBLEMA DE CONSUMO TAMBÉM, RESOLVI COM APENAS R$9.00. SIMPLES FÁCIL E RÁPIDO, COMPREI UM GALÃO TRANSPARENTE DE 10 E OUTRO DE 20 LITROS, FIZ A MARCAÇÃO CERTINHO ONDE FICA A QUANTIDADE DE 10 E 20 LITROS E CHEGO NO POSTO E PEÇO PRA COLOCAR 20 LITROS, ISSO MESMO PEDE PRA COLOCAR EM LITROS NÃO EM VALOR. VOU PRA CASA E COM UM FUNIL PRÓPRIO PARA TANQUE DE COMBUSTÍVEL COLOCO MANUALMENTE. E CHATO E TRABALHOSO? COM CERTEZA!!! MAIS COM ISSO VOCÊ VAI VER QUAL ERA O REAL PROBLEMA.

Avatar
Mauro schinoff 24 de abril de 2021

Cara: Tenho um Polo Sedan 1.6 Fazia 14 na estrada. Quando abriram o carter tinha muita sujeira. Fizeram uma limpeza, trocaram o óleo, só coloco aditivada e zas…
Passou a fazer 9 por litro. Não entendi. Paguei 500,e consumo mais!

Avatar
Carlos Jose de Souza 24 de abril de 2021

Carro flex com mijolina brasileira não vai ser econômico nunca ainda mais com motor 2.0

Avatar
Clovis 23 de abril de 2021

Nos testes como é o ajuste da força contraria nas rodas sendo que cada carro tem seu peso?

Avatar
ASSIS UBIRATAN 23 de abril de 2021

Troca os bicos injetores que resolve.

Avatar
Carlos Henrique Barbosa 23 de abril de 2021

Tenho 02 pico Strada 2019 mesmo modelo compradas na mesma concessionária no mesmo dia e o nro de série na sequência.
Uma eu uso desde de zero km exclusivamente ninguém mais dirige, média de consumo no etanol uso nixto 7,8 km litro e 12,3 litro na gasolina.
A outra que é de uso da empresa onde todo mundo usa não da mais que 6,2 no etanol e 10,3 na gasolina.
Todas duas 1.4 Flex.
Na minha opinião tudo depende de como foi usado o motor nos primeiros 5.000 km.

Avatar
LEONARDO 23 de abril de 2021

Estou preocupado, meu Caddilac Eldorado 8.2 Biturbo, nitrado, chipado e preparado está bebendo muito, ainda mais quando saio pra acelerar na BR com as compras do mês e a família toda comigo … O que será ???

Avatar
Filipe 21 de abril de 2021

Tenho uma CRV 2012 que no selo do Inmetro dizia 8 na cidade e eu rodando faz 14.5 na cidade problema é as mijolina que vocês coloca uso gasolina podium e não tenho oque reclamar

Avatar
Marcelo de Souza 21 de abril de 2021

Só vai baixar o consumo dos automóveis, com a redução de preços dos combustíveis,nada adianta,no geral.Em 2001,tive meu primeiro carro,uma caravan sle/2.5,à álcool,custava R$0.79. Hoje tenho um Honda Civic,1.8 16v em proporção,o consumo é quase o mesmo.Tudo se resolve quando cair os preços dos combustíveis.Simples assim!!!

Avatar
Verissimo José Salles de Oliveira Preto 21 de abril de 2021

Tenho um Palio fire 15/16 e os pneus dele são 165/70 r 13. Só que comprei pneus novos que são 175/70 r 13. Isso está certo ou devo voltar aos pneus originais. Aguardo resposta. Obrigado.

Avatar
leonirmalaguezporto 21 de abril de 2021

Qual o valor da máquina

Avatar
José Cássio Gimenez 21 de abril de 2021

Um carro 0km meu apresentou isso e a concessionária da minha cidade não resolvia, sendo que já havia tido outros 2 carros (tb 0km) do mesmo modelo e de mesma motorização, porém de anos anteriores. Só resolveu qdo liguei no SAC da montadora e levei na concessionária de outra cidade, conectaram o computador na porta ODB2 e deram uma volta, disseram não ter feito nada, mas milagrosamente resolveu o problema do alto consumo de combustível…

Avatar
Sérgio chagas 21 de abril de 2021

Tem problemas em certo carros que vem de fabrica, aí meu amigo, não tem jeito!!!!

Avatar
Braz Wilson 21 de abril de 2021

O defeito tá no pé nervoso do motorista problema está entre o banco e o volante a maioria de condutores não sabem o que tem nas mãos não sabem nem o significado do nome do veículo

Avatar
Saulo Silveira 21 de abril de 2021

Vc deve andar de bicicleta ou de ônibus. Não sabe o que tá falando.

Avatar
Braz Wilson 21 de abril de 2021

Veja, tenho um SUV TIGO 8 X AT faz 8,9marcado no computador de bordo urbano 14.2estrada a 2.000giros agora se afundar o pé destrambelha tudo é nervoso e anda pra mim não conto combustível,até porque quem tem um carro desse não liga pra consumo apesar de não gostar de velocidades altas sou aposentado não ando mais com pressa. Abraços.

Avatar
Saulo Silveira 21 de abril de 2021

Comprei meu Creta 0 km e ele faz 3,2 km/l na cidade no álcool aditivado da Shell. Levei na concessionária 3 vezes e disseram que não tem nada. A resposta da Hyundai é que o alto consumo é pela maneira que dirijo. Com a minha idade, não comprei um carro automático pra ficar acelerando e freiando como muitos fazem. Não é meu perfil.

Avatar
Oberdan Neimar Neves 21 de abril de 2021

Perfeita a reportagem! O mesmo carro dificilmente terá mesmo consumo com diferentes consultores.

Avatar
Comentarista 19 de abril de 2021

⚠️ Nem compensa ter carro… Ter um carro custa muito caro dá trabalho preocupação e até estresse: combustível caro, IPVA caro, seguro caro, manutenção cara, financiamento caro, tem a depreciação do carro, gastos com estacionamento, trânsito estressante, multas, licenciamento, seguro obrigatório, pedágio, medo de assaltos, trabalho pra lavar, secar, limpar, passar aspirador, encerar, polir, calibrar os pneus toda semana. Preocupação com a manutenção, com a forma de dirigir para economizar combustível, medo de ser enganado pelo mecânico, a raiva com os motoristas barbeiros e com os motoqueiros estressados que buzinam e xingam por qualquer coisa se achando os donos da rua…  Ufa! Kkk. Melhor não ter carro. Viajar só de Uber é bem melhor mais econômico e sem neura. É outra vida.

Avatar
Joao 21 de abril de 2021

Por isso que vendi meu carro vou fazer compra Uber passear aluga um carro simples sem muito gasto

Avatar
Arisoli dos santos coelho 24 de abril de 2021

Tenho um dandero 1.6 2013 fais na cidade 10.8 na estrada 80 a 90 fas 17.8 até 18.8 tudo depende do do peso do pé

Avatar
SwineOne 17 de abril de 2021

A questão da altitude está ao contrário: quanto mais alto, MELHOR o consumo. Há dois motivos evidentes: primeiro, o ar é mais rarefeito, então há menor arrasto aerodinâmico em velocidades mais altas (mas na cidade faz pouca diferença). Segundo, o motor, se aspirado pelo menos, “perde” potência com a altitude porque entra menos ar, enquanto o tamanho da câmara de combustão não mudou — lembrando que, com menos ar, também entra menos combustível, porque o carro mantém a razão estequiométrica da mistura ar-combustível. Acontece que isso é excelente numa velocidade de cruzeiro, porque você precisa operar o motor com uma carga um pouco maior (borboleta mais aberta) para manter a velocidade. Mas como assim, abrir mais a borboleta é melhor? Acontece que, nessa situação, o consumo não aumenta: a borboleta abre mais apenas para conseguir manter a mesma pressão que manteria no nível do mar. E borboleta mais aberta é melhor para reduzir as perdas por bombeamento do motor, que é uma grande fonte de ineficiência dos motores ciclo Otto. Vale apenas citar que é preciso considerar também a questão da temperatura: locais mais altos podem ser mais frios, o que tem o efeito contrário do que foi discutido aqui.

Avatar
Sir.Alves 17 de abril de 2021

A melhora faixa de consumo esta entre 2000rpm e 2500 de acordo com o próprio Bris, e é verdade, pois consigo em media nos veículos da família 1.6/8v e 1.8/16v uma faixa de consumo excelente de 11 e 13Km/L na gasolina num circuito misto estrada e cidade.

Avatar
paulo cesar guedes 17 de abril de 2021

Se gasolina fosse boa o álcool anidro tbm. Sem batismo ou melhor em vez 23% Fosse 10% os carros tbm fosse a diesel normalmente ele a diesel faz entorno de 23 km /l. Mas não viável p governo consumo maiores combustível adulterado já na base e depois nos postos assim não dá troque tudo do carro ou até de carro nunca vai mudar se não mudar na origem do combustível e leis além do próprio motorista

Avatar
Fernando 18 de abril de 2021

Não defendendo as montadoras, mas se a gasolina tivesse só 10% de álcool, os motores flex (todos eles) quebrariam, pois a taxa de compressão seria muito baixa.

Avatar
Pedro Thiago Borges 24 de abril de 2021

É isso mesmo, no Brasil a principal causa do aumento do consumo de combustível é a adulteração dos combustíveis, isso ocorre por causa da IMPUNIDADE GENERALIZADA , até mesmo amparada por lei.

Avatar
Sergio 17 de abril de 2021

Parabéns,agradeço pelas informações gostaria que vcs continuem nos informando desses detalhes.

Avatar
Paul Muadib 17 de abril de 2021

Esqueceram da variável principal: o motorista….

Avatar
Alexandre 17 de abril de 2021

Excelente explanação Boris!

Avatar
Mister Gasosa 17 de abril de 2021

Ótimo texto, Boris!
E também tem o caso de rodovias como por exemplo a Rod. Ayrton Senna – SP 070, em São Paulo, que o limite de velocidade é de 120 km/h, porém quem anda a 120 km/h irá gastar mais que quem anda na mesma via a 100 km/h (na faixa do meio ou da direita). A propósito qual é a velocidade média na estrada do Imetro?

Avatar
Mister Gasosa 17 de abril de 2021

* INMETRO

Avatar
Rodrigo MARTINIANO 17 de abril de 2021

EXISTE UM ‘patamar’ NA CURVA DE CONSUMO DE COMBUSTÍVEL.
ELE (o ‘patamar’) SURGE QUANDO O GIRO (rpm) DO MOTOR FICA ESTÁVEL, normalmente perto de 2000 (dois mil) ou 3000 (três mil) GIROS – NO CONTA-GIROS.
CASO O SEU CARRO NÃO TENHA CONTA-GIROS, É SÓ OUVIR O MOTOR: sempre quando o motor ‘berra’, alivie o pé e troque de marcha para a próxima mais alta, de 3 >> 4, de 4 >> 5, e sucessivamente, POIS HÁ SEIS MARCHAS TAMBÉM, DESDE OS FIAT ATÉ OS GM.
O IDEAL EM ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL – ÁLCOOL ou gasolina – É PERCEBER O ‘patamar’, RELATIVAMENTE FÁCIL, bastando um pouquinho de atenção.

Avatar
Fernando 17 de abril de 2021

Poderia ter citado o carro. Mas, apesar de tudo, não foi citado algo importante: ele roda quanto com o carro? Sim, pq se fica dando tiro curto com o carro todos os dias, não tem milagre. Consumo sobe mesmo.

Avatar
Sérgio chagas 21 de abril de 2021

Se citase o carro, com certeza seria mais fácil de ajudar

Avatar
Deixe um comentário