10 carros insanos que gostaríamos que fossem feitos

Usamos a imaginação para pensar em hatches e sedãs que poderiam ganhar motor potente para serem mais divertidos

Por Fernando Miragaya 23/05/21 às 08h00
Especial para o AutoPapo
fiat argo sting
Argo Stin: conceito poderia ser base versão esportiva (Foto: Fiat | Divulgação)

O universo de automóveis é permeado por sonhos. É onde o emocional, na maioria das vezes, supera o racional. Então, vamos nos dar licença para divagar e devanear. Vamos imaginar modelos pacatos que estão entre nós que poderiam ficar bem mais divertidos.

A equipe do AutoPapo pensou em 10 carros insanos que as montadoras poderiam fazer. São hatches e sedãs normais, que gostaríamos de ver com um motor mais potente, existente dentro da própria marca – e, claro, acompanhados de todos ajustes mecânicos necessários para recebê-lo.

Claro que todos sabemos que não basta pegar um motor e simplesmente tacá-lo em um automóvel que não foi projetado para aquele conjunto mecânico. Mas vamos nos permitir sonhar com esses carros insanos.

VEJA TAMBÉM:

Fiat Argo Turbo

fiat argo sting tras
Argo Sting: conceito poderia inspirar versão ‘nervosa’

Sim, o hatch vai ganhar motor turbo entre o fim de 2021 e início de 2022. Mas é o 1.0 de aproximadamente 130 cv. Agora, imagine como o Argo, com o 1.3 que acaba de estrear na Toro e no Jeep Compass, ia ser um dos carros insanos do nosso mercado.

Afinal, um carro de pouco mais de 1.100 quilos com um motorzão com 185/180 cv e 27 kgfm de torque ia ser um verdadeiro foguete. Aí, restava à Fiat melhorar esse câmbio (especialmente no curso da alavanca), dar um trato na suspensão melhor que na HGT e fazer um pacote visual ao estilo S-Design. Um conceito com uma proposta ousada foi exibido no último Salão de SP, o Argo Sting. Também poderia ser uma fonte de inspiração.

Chevrolet Onix de 172 cv

traseira do onix rs 2021 rodando em estrada
Onix RS só precisaria de motor mais forte e ajustes finos

O Onix tem turbo, ok. É bom, com 116 cv e econômico, ok. Mas e se a versão RS, que é puramente estética, viesse com um propulsor de respeito? E vamos além do 1.2 de mais de 130 cv que equipa o Tracker. Vamos subir a régua e pensar no hatch compacto com o 1.5 das versões de entrada do Equinox.

Seria um carro insano com o turbo de 172 cv de potência e 27,8 kgfm de torque a partir das 2.000 rpm. Aí poderia usar aquela roupa do Onix RS, uma suspensão uns 2 cm rebaixada, com carga maior nos amortecedores, direção firme e freios redimensionados para fazer jus à sigla.

Renault Kwid RS

frente renault kwid 2020 indiano
Reestilização já trará visual mais arrojado para o subcompacto

Imagine despejar 150 cv de potência em pouco mais de 800 kg… Pois é, o subcompacto da marca francesa ia virar uma verdadeira formiga atômica. Com o 2.0 aspirado de quase 21 kgfm de torque do conjunto da versão esportiva do Sandero, o Kwid poderia ganhar as letras da Renault Sport com dignidade.

Quer dizer, teria de correr atrás disso. Afinal, a fragilidade do carro poderia transformar tamanha potência em uma verdadeira arma (contra o próprio dono e terceiros) nas ruas. A direção leve e os pedais esponjosos – especialmente o do freio – são os que mais demandam atenção, mesmo com o motor de 70 cv. Reforços estruturais e na suspensão, então seriam imprescindíveis.

Toyota Yaris V6

toyota gr yaris 2020 traseira esportivo carro
Yaris já tem uma versão esportiva, a GR

Uma versão GR-S do hatch da marca japonesa sem dúvida seria um dos carros insanos mais bacanas que nós veríamos por aí. Mas vamos dar uma solução bem caseira: tiramos o 1.5 de até 110 cv do Yaris e colocamos o 3.5 V6 do sedã médio-grande Camry. Rapaz, 310 cv no compacto citadino!

Obviamente que os ajustes teriam de começar pelo cofre do motor. Nosso sonhado Yaris GR-S primeiramente necessitaria de um sobressalto no capô para caber o V6, além de tomadas de ar para melhorar a refrigeração. Discos dos freios e barras estabilizadoras maiores se fariam necessárias, assim como acertos na direção e suspensão como um todo.

Hyundai HB20 com o 1.6 turbo do Tucson

hyundai hb20 sport 30
Modelo foi oferecido na versão Sport

Lembra do carro-conceito R-Spec que deu origem à segunda geração do HB20? Aqueles detalhes mais esportivos – e o desenho frontal bem mais harmonioso que o modelo de produção ao qual deu origem – poderiam ser incorporados para receber o motor turbo do Tucson produzido em Anápolis (GO).

A versão esportiva do hatch da marca-sul coreana feito em Piracicaba (SP), então, ostentaria 177 cv de potência sob o capô, despejaria 27 kgfm nas rodas da frente já nas 1.750 rpm e se valeria da agilidade do câmbio automatizado de dupla embreagem, e sete marchas. Aí sim, um R-Spec de respeito.

Nissan Versa com 145 cv

nissan versa 2021 vinho
O pacato Versa ganharia uma injeção de ânimo

Tudo bem que o Nissan Versa tem uma proposta de ser um carro racional. Mas bem que podia ter uma versão topo de linha mais empolgante, com o propulsor de 145 cv, com injeção direta, que equipa a nova geração do Sentra no México.

Não seria propriamente um dos carros insanos e esportivos, mas inegavelmente agregaria uma faceta mais arrojada ao três-volumes compacto, cuja segunda geração também é trazida do México. Só que apenas com o motor 1.6 16V de 114 cv…

Avaliamos o Versa. Confira o vídeo

Volkswagen Polo mais nervoso

traseira polo gts
Polo GTS ficaria ‘infernal’ com o 2.0 TSI

Calma, sabemos que o Polo GTS com seus 150 cv é um esportivo divertido pacas. Mas para ser um dos carros insanos, o hatch teria de receber outro conjunto turbo da família TSI… o 2.0 que equipa o Tiguan – agora em sua configuração solitária R-Line no Brasil.

São 220 cv de potência e 35,7 kgfm de torque a 1.600 rpm. Se no SUV médio esse conjunto, combinado ao esperto câmbio DSG – automatizado, de dupla embreagem e sete marchas – já faz um estrago, com 0 a 100 km/h em 6,8 segundos, imagine no Polo e seus 1.200 kg?

Peugeot 208 Hybrid4

peugeot 208 e gt
Hoje, opção esportiva da linha tem motor elétrico

A segunda geração do hatch compacto chegou com um desenho instigante e dos mais belos da indústria atualmente. Mas decepcionou no motor. Só é vendido com o conhecido 1.6 aspirado. Nem teve direito a uma versão com o THP. E sua variante esportiva e-GT, que será lançada em breve, é 100% elétrica.

Para ficar na aura do ecologicamente correto, e que tal se o 208 fosse dotado do conjunto Hybrid4 que equipa o 3008 GT na Europa? Lá, o SUV médio alia o 2.0 turbo com uma unidade elétrica e gera 200 cv e 32 kgfm. São precisos 5,9 segundos para sair da inércia e atingir os 100 km/h.

Honda Fit turbo

Honda Fit laranja
Honda Fit tem futuro indefinido, mas poderia virar um ‘foguetinho’

O futuro do Fit é incerto no Brasil, já que uma nova geração bem mais cara foi lançada lá fora e a tendência é que a Honda tenha só o City hatch por aqui – este será lançado até o fim deste ano. Porém, o pacato monovolume poderia sobreviver apenas com motor turbo para completar o rol de carros insanos.

Esse propulsor seria emprestado pelos seus parentes maiores. Trata-se do 1.5 turbo de 173 cv e 22,4 kgfm a 1.700 rpm que equipa as versões Touring de Civic e HR-V. Com adaptações na suspensão, direção e freios, além de um câmbio mais ágil que o CVT, a fama de comportado do Fit ficaria no passado…

21 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Nath zinhaa 31 de maio de 2021

Pra que. Turbo em um argo 3Cilindos ? Quem sonha com isso ?

Avatar
RENATO DANGELO 31 de maio de 2021

Também não sonho com isso. Mas depois que andei no Onix turbo manual, tenho que admitir que ficaria deverás interessante.

Avatar
TARCISIO FONSECA CERQUEIRA 30 de maio de 2021

Não entendo muito de carro mas acho que esse cara tá viajando na maionese . V6 3.5 no yaris .
Fumou maconha podre foi? 2.0 no kwid até intendo mas 3.5 no yaris??.. põe qualquer carro desse na minha mão que transformo eles no esportivo puro que os brasileiros gostam . Com motores menores e melhores. Daqui a pouco ele quer por o v8 5.0 do Mustang no ” Fiat 500″e o 6.2 v8 supercharger no mobi…hahahah😂🤣. A lista de motor aqui e grande conheço muitos.

Avatar
Teodoro 29 de maio de 2021

Então, tivemos a oportunidade quando teve a opção do 208 gt.

Avatar
jader valandro 29 de maio de 2021

Com certeza teríamos mercado pra todos

Avatar
VITOR RODRIGUES GOMES 29 de maio de 2021

Melhor comprar um astra 140 vc kkkk

Avatar
Calebe 27 de maio de 2021

A Renault poderia muito bem trazer para o Brasil ok Megane RS. Ou a Honda importar o Civic Touring 1.5 turbo com câmbio manual. Ou a VW trazer para o Brasil o Polo 2.0 turbo. E a lista continua de bons carros ué já tem lá fora e não vem para cá. Porquê alguém em sã consciência pode acreditar que esses modelos nervosos, se existissem, colocariam suas borrachas em asfalto tupiniquim??

Avatar
TARCISIO FONSECA CERQUEIRA 30 de maio de 2021

Bastaria o 1.6 200cv seco europeu que custa 1300 dólares pra fabricar . E por um turbo nele

Avatar
Nilson 26 de maio de 2021

Para o Kwid virar um RS, com um pedigree semelhante ao Sandero RS, só se fosse totalmente renovado. Na configuração atual, com essa construção de custo mínimo, não passaria de uma legítima cadeira elétrica. Seria uma temeridade.

Avatar
Marcelo Asprino 25 de maio de 2021

Uno 1.3 turbo com 185 cv e 27,5 kgfm pra encerrar a produção do Uno com chave de ouro.

Avatar
Sir.Alves 24 de maio de 2021

Avacalheichon chon chon, avacalhein chon chon, … Coloca logo w16 do bugatti veyron no polo super mega ultra gts, pronto, 0 a 100 em 2segundos e a cada revisao vc paga o preco de outro polo, eh o sonho de qualquer manolo de bairro, e pra completar rebaixado lambemdo as formigas…

Avatar
Jordan Rodrigues 24 de maio de 2021

Quanto ao polo, acho que seria muita pretensão querer o de 220cv, já que na Europa ele tem 200 no gti, mas gostaria muito de ver um com o 1.8tsi muito usado no mercado americano

Avatar
Gustavo 24 de maio de 2021

Sensacional essa lista, certamente teríamos hot hatches de verdade.. Onix e Argo automáticos.. Prefeito.

Avatar
Kaio Souza 31 de maio de 2021

Onix é tão ruim que com motor de máquina de custura já está com defeitos imagina com motor potente se desmonta todo KKKKKKKK literalmente um hot hacht

Avatar
Raphael Silva Martins 24 de maio de 2021

Imaginem s3 o yares viesse com o motor do Nissan gtr aí sim seria insano

Avatar
Gustavo Rodrigues Lavado 23 de maio de 2021

O Argo com esse novo 1.3Turbo seria a “nova Marea” com certeza.

Avatar
Felipe 29 de maio de 2021

N necessariamente…

Avatar
Andre Martini 23 de maio de 2021

Acrescentaria à lista o Fiat Mobi com o motor 1.3 que equipa Argo, Cronos e strada, o Cruze com o motor 2.5 da S10 Flex e, caso ainda fosse fabricado no Brasil, o Fiesta com o motor 2.0 do Focus.

Avatar
Sir.Alves 23 de maio de 2021

Amigo, que eu saiba o Cruze nunca foi fabricado no Brasil, sempre foi trazido da Argentina, entao esse esse 2.5 da s10 nunca poderia equipalo ja que a mesma eh fabricada em SP, mas falando nisso, eu gostaria de ver a gm construir mesmo era um cruze v6 bi-turbo, ai sim, seria maquina dos sonhos… Para competir em categoria com golf v6.

Avatar
Robson Juvenal Felssner 23 de maio de 2021

O Argo ficaria perfeito, mas com 2 portas. Aí sim

Avatar
1305 23 de maio de 2021

Eu preferiria um Kwid mais seguro, com pedais melhor espaçados e o simples motor 1.6 do Sandero.
Nem tanto ao mar nem tanto à terra, apenas o convencional com qualidade e um pouco mais de potência.
Bem, também poderia ser um turbo de 1,3-l.
Aí, eu o compraria.

Avatar
Deixe um comentário