Além do Polo, 10 comerciais de carro que foram criticados (e banidos)

Relembre filmes publicitários sobre carros que causaram muita repercussão e até chegaram a ser retiradas do ar

propagandas polemicas antigas tv portal
Mulheres seminuas, roubo e animais maltratados estão entre as polêmicas (Arte: Ernani Abrahão | AutoPapo)
Por Fernando Miragaya
25 de maio de 2022 16:02
Especial para o AutoPapo

A publicidade de automóveis sempre foi tradicionalmente ousada e irreverente. Durante décadas vários comerciais de carros, seja na TV, em revistas ou jornais, causaram alguma controvérsia e foram criticados.

A recente campanha publicitária do VW Polo mais uma vez acendeu a fúria homofóbica, mas não é o único tema que costuma provocar protestos. Já teve caso de comercial com gente tentando suicídio e roubando, e até com sugestão de atos sexuais.

VEJA TAMBÉM:

Curiosamente, as campanhas que sugeriam relações heterossexuais ou figuras femininas seminuas não provocaram revoltas, no mesmo nível da do Polo, dos defensores da moral, da família e dos bons costumes.

Volkswagen Gol

Esta versão do compacto, então já o mais vendido do país, quis fazer graça com o termo “carro pelado” no início dos anos 2000. Para tal, colocou uma.loura toda bonitona e sensual, sem roupa e com tarjas pretas sobre as partes erógenas, para falar sobre os itens de série do Gol 1.0 16V da era “G3”..

A cada item que a apresentadora falava que o carro tinha, a tarja desaparecia e a referida parte do corpo da moça aparecia vestida. Apesar de engraçadinho, foi criticado justamente por sugerir a nudez da mulher.

Fiat Palio

Esse comercial foi muito criticado e até parece que a Fiat o fez com total consciência que ia “dar ruim”. Em 2003 a marca italiana lançou a campanha do então novo Palio, que tinha como personagem principal um sujeito que acaba de sair da cadeia – ao que tudo indicava, depois de muito tempo.

O ex-presidiário deixa a prisão depois de se despedir dos outros detentos e olhar a foto da família, mas mall dobra a esquina e se depara com o Palio estacionado. Olha para o carro, entra o slogan do compacto “Impossível ficar indiferente” e corta para um barulho de vidro quebrando e alarme de automóvel, sugerindo que o sujeito não resistiu à tentação de furtar o veículo.

Vários órgãos não acharam nenhuma graça disso. Em 2008, a Fiat chegou a ser condenada pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) a pagar uma multa de R$ 1 milhão pelo filme.

Ford New Fiesta

Esse teve reclamação de um grupo de pessoas portadores de Coulrofobia, ou seja quem tem fobia de palhaços. Isso porque um filme de ação para marcar o New Fiesta 2014 reproduzia cenas de perseguição com um policial à caça dos bandidos a bordo do hatch.

Acontece que os ladrões estavam disfarçados com máscaras de…. palhaços nada simpáticos.

VW Kombi

As críticas ao anúncio da Kombi em 1997 foi por colocar não só uma mulher como objeto sexual, mas sim várias, e ainda arrastar crianças para o contexto.  No comercial criticado da veterana van, um menino conta ao colega que queria ter um carro importado e conversível.

Na sequência, corta para uma cena com o garoto ao lado de uma bela mulher pagando de ricaço. A outra criança responde que queria ter uma Kombi e a cena do sonho é ele ao volante com várias mulheres à vontade e todas animadas dentro da van – e uma dando um estalado e longo beijo em sua bochecha.

Fiat Strada Adventure

A Fiat quis mais uma vez ser engraçadinha, mas o pessoal dos direitos dos animais não curtiu muito não. O comercial da Strada trazia uma câmera estática com foco em uma iguana paradona em uma estrada vazia.

Ao fundo começa a se perceber o barulho de um carro. É quando o desavisado animal se desloca para o mato que margeia a rodovia, sai do enquadramento e apenas um barulho denuncia que o bicho virou purê ao ser atropelado por uma Strada Adventure.

Tudo para realçar as supostas aptidões fora de estrada da picape.Pegou mal. Teve gente jurando que viu o animal virar purê. O Ibama reclamou e a Fiat tirou o comercial criticado do ar.

Nissan Frontier

Os comerciais de carro da marca japonesa gostavam de tirar sarro da concorrência – quem não se lembra dos “Pôneis Malditos” ou dos engenheiros das montadoras concorrentes ameaçados de morte? Mas teve um comercial que foi criticado por fazer piada com os agroboys.

A campanha da picape falava de uma dupla sertaneja bastante estereotipada e com o sugestivo nome de Railuque & Maloque – referências a Hilux e Amarok. Na canção, diziam que jogavam futebol em carpete, que foram criados em playground, que não pisavam em grama e lama. Até que surge uma Frontier toda braba e espirra lama no dois.

A ideia era clara: passar a mensagem de que a Frontier era uma picape mais raiz do que para desfilar. Muita gente não gostou das insinuações pejorativas ao universo agro.

Hyundai ix35

Às vezes, os comerciais de carro são verdadeiros vacilos. A marca sul-coreana perdeu o bom senso ao querer fazer piada com um tema delicado para divulgar a versão movida a hidrogênio do ix35 no Reino Unido. No comercial – criticado por vários órgãos europeus – um homem está numa garagem fechada e liga o SUV da Hyundai para se matar com os gases.

Acontece que o carro movido por células de combustível só emite água pelo escapamento. Passado um bom tempo, ele sai frustrado da garagem. Em comunicado, a Hyundai pediu “desculpas sinceras pelo vídeo”, veiculado em 2013.

Ford Ka

Outro desses comerciais de carro que deixou o pessoal defensor dos direitos dos animais uma arara, mesmo sem ter ido ao ar oficialmente. Em 2003, uma agência de publicidade fez dois filmes para o Sportka – que acabaram rejeitados pela Ford porém, caíram na rede.

Em um deles, um gato é decapitado após ser atraído pelo teto-solar do subcompacto, que se abre e depois se fecha rapidamente para arrancar a cabeça do bichano. Em outro, um pombo vai pousar no capô do Ka, que se abre abruptamente e a ave toma uma pancada e cai esparramada no chão.

Mercedes-Benz Classe A

Em 1999, a marca alemã estava toda animadinha com o lançamento do Classe A produzido em Juiz de Fora (MG). A promessa era de oferecer um modelo de uma montadora premium a um preço acessível, só que o slogan da campanha soou mal.

A frase “Você de Mercedes” parecia depreciar o consumidor. A mensagem ficou mais na linha de que o cliente, um “pé-rapado comum”, poderia, enfim, ter um modelo da marca alemã. E um dos comerciais de carro criticados mostrava uma pessoa que desde criança só tinha tido contato com veículos da marca por meio de miniatura, uso de ônibus, carona em caminhão e só agora conseguia ter um… Classe A.

Departamento de segurança viária da Irlanda

Em 2014 a Divisão de Segurança na Estrada e Regulamentação de Veículos do governo irlandês perdeu a mão (o braço, o pescoço…) ao tentar chocar os espectadores quanto à conscientização para as leis de trânsito. Ao som de um “Sweet Child o’Mine” em ritmo de lounge de restaurante gourmet, várias crianças aparecem no vídeo se preparando para um passeio da escola.

Elas vão a um passeio guiado por um bosque à beira de uma via. Quando estão sentadas no gramado, eis que um carro perde a direção, bate na mureta, capota para dentro do parque e atinge as crianças.

Acontece que a cena mostrou como se os pequenos tivessem sido esmagados realmente pelo veículo. O comercial de carro acidentando causou tanto mal estar que teve restrição de horário para ser veiculado na TV irlandesa.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Richard 2 de junho de 2022

Nossa! As propagandas da Kombi e a dos Poneis Malditos…. Foram incríveis. Realmente não consegui ver na época das duas propagandas o que tinha de mais. Alias… a maldição do Ponei pegou até hoje… Me pego as vezes vendo a propagando no YOUTUBE.
A propaganda Irlandesa, apesar de ser “assustadora”, bem que poderia ser veiculada aqui no país. Onde o motorista recebe a carteira de motorista e não percebe que o mesmo instrumento de locomoção é tão ou mais letal do que uma arma.

Penso também que uma propaganda tem mais chance de fazer eu não comprar um carro do que comprar. Prefiro realmente as que vendem o veiculo, baseado no que ele tem de recursos.

Mas incrivelmente a qualidade das informações, inclusive nos sites são insuficientes. Pesquisando para comprar meu ultimo carro, só consegui ver tudo na consecionaria.

Avatar
Guilherme 27 de maio de 2022

Esse escritor/jornalista é muito atento às causas lgbt é pouco atento ao que o povo quer consumir que é CARRO. Não estamos nesse site para discutir causas sociais mas sim para se distrair e se divertir….

Avatar
Santiago Artur Wessner 26 de maio de 2022

Muitos comerciais prezam pela simpatia e originalidade, inclusive com frases e gingles que “colam” junto ao público.
Em contrapartida, também temos de aturar algumas porcarias que, de tão ruins, parecem ter sido bolados de sacanagem mesmo

Avatar
Depeche Mode 26 de maio de 2022

Esse povo de mimimi….
Nós temos a liberdade de decidir oquê comprar, ler, assistir, frequentar, consumir, etc.
Oquê lamento, é a falta de bom senso nas empresas.

Avatar
Andre 26 de maio de 2022

Essa história de Polo já cansou. Já deu. Fala sério. Não estou dizendo que o povo que falou mal do carro ou da campanha estão certos, mas essa história já deu. Tamanha falta de assunto. Quero ver até quando essa história vai durar.

Avatar
Deixe um comentário