10 leis de trânsito brasileiras completamente estapafúrdias

Lei do extintor é tão idiota que basta o motorista se desfazer dele no caso de uma blitz. Ou escondê-la sob o banco, no caso da sandália

guarda aplica multa foto jair ferreira belafacce shutterstock
Guarda aplica multa (Foto: Jair Ferreira Belafacce | Shutterstock)
Por Boris Feldman
10 de outubro de 2020 07:00

Nada de complexo de vira-lata! Legislação idiota não é exclusividade do Brasil. No Estado do Alabama (EUA), por exemplo, o motorista é proibido de dirigir com os olhos vendados.

Na Dinamarca, é obrigado a olhar debaixo do carro antes de assumir o volante. Pode ter alguém escondido…

No Brasil, além das leis estapafúrdias, tem a aplicação distorcida de multas. Já teve motorista ao volante de um carro multado por não estar de capacete. E motociclista pela falta do cinto de segurança.

Banguela proibida

O código proíbe descer com motor desligado ou câmbio desengatado.

Tem razão a legislação, pois a “banguela” é perigosa. Mas estapafúrdia pois impossível de ser fiscalizada. Agravante: carros mais modernos já contam com uma espécie de “roda livre” automática: um sistema que avalia o ângulo do declive e a velocidade e, em determinadas situações, aciona a embreagem e desengata a caixa, para redução de consumo. A rigor, um desrespeito à legislação brasileira.

Pode ou não pode?

Só é permitida a importação de carro zero km. Usado não pode, com exceção dos colecionáveis, com mais de 30 anos de fabricação. Mas a Receita Federal já foi questionada: um carro “zero km”, mas produzido há dois ou três anos, que nunca saiu da concessionária nem foi emplacado, pode ou não ser importado?

Self-service

Por que não existem no Brasil postos do tipo self-service em que o motorista abastece e depois paga na loja/escritório? É mais prático e reduz o preço do combustível.

Porque o deputado Aldo Rebelo, em 2000, propôs Projeto de Lei proibindo self-service nos postos. E o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a sancionou. Motivos alegados: preservar a saúde do motorista (…) e os empregos dos frentistas.

Faz lembrar o movimento dos acendedores de lampiões de gás nas ruas do Rio de Janeiro no início do século XX: eram contrários à chegada da iluminação elétrica pois perderiam seus empregos.

Cadeirinha

Desde que estabelecida em 2014, a cadeirinha já salvou ou atenuou as lesões em milhares de crianças. Mas só foi regulamentada para automóveis particulares. Então, dá margem ao surrealismo de um pai levar o filho para a escola sem o equipamento e um policial multá-lo e impedi-lo de prosseguir. Mas não há proibição para que o pai encoste o carro e termine a viagem com o filho num táxi… sem a cadeirinha.

Pane seca

Se o carro para na rua por um problema mecânico qualquer, vai perturbar o trânsito pois pode provocar engarrafamentos e acidentes. Nada que desabone o motorista, exceto se motivado por falta de combustível. Que pode ocorrer mesmo que não tenha sido por seu descuido, mas por um defeito qualquer, como no marcador, no “pescador” da bomba ou filtro entupido. Culpado ou não, o motorista vira infrator…

Extintor

Extintor de incêndio só é obrigatório nos veículos comerciais. Mas, caso esteja num automóvel, deve cumprir todas as exigências regulamentares. Ou o motorista é multado e o carro retido!

Falei mais sobre esse assunto. Confira!

Sandálias

Calçado que não se prende ao pé, como sandália de dedo, não pode. Mas descalço pode! O surrealismo é tamanho que até facilita o motorista de se livrar da multa caso seja flagrado…

Características

Proibido alterar as características originais do carro, para evitar aberrações como suspensão rebaixada, descarga barulhenta e outras afrontas ao bom senso e à segurança veicular. Mas o conceito de alteração de características é muito vago: instalar antena de rádio, pode? E trocar o tapete?

Fones de ouvido

Sonzão é incompatível com o bem-estar da comunidade. Celular, uma afronta à segurança. Mas, por que a proibição de fones de ouvido, que permitem ouvir música de forma discreta e sem prejudicar a audição do motorista para eventuais alertas, sirenes, etc?

Infração kafkiana

Absolutamente inimaginável, surrealista e kafkiano que a infração seja de responsabilidade do carro e não do motorista. Se o veículo é vendido e aparece uma multa mais tarde, o Detran cobra do novo dono, não do anterior, que a cometeu…

guarda aplica multa foto jair ferreira belafacce shutterstock
Brasil tem algumas multas estapafúrdias (Foto: Jair Ferreira Belafacce | Shutterstock)
SOBRE
245 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Fábio Marques de Oliveira 13 de outubro de 2020

Fui multado em São Paulo, sendo que meu carro está em araucária pr.por conta de um incompetente de um guarda de trânsito de lá tive que recorrer depois de algum tempo mandaram de volta o boleto pra pagar tive que pagar se não , não recebo o documento até agora não tive resposta nenhuma

Avatar
ELIZEU BARBOZA DUTRA 3 de maio de 2021

Também fui multado em São Paulo sem nunca ter ido lá com o carro que estava estacionado em frente ao meu local de trabalho no Rio de Janeiro. Um guarda me multou por estar dirigindo sem cinto de segurança. Recorri, mas tive que pagar a muita, pois não tinha provas suficiente e a multa só chegou a minha casa 3 meses depois.

Avatar
Fernando Martins 12 de outubro de 2020

É nisso que dá a analise legal por um leigo.

Avatar
Gabriel Del Prete Junior 12 de outubro de 2020

Acho que quem escreveu… sinceramente deveria avaliar melhor suas opiniões.
O CTB pode ser alterado por qualquer sidadão brasileiro…sabia?

Avatar
EU 13 de outubro de 2020

Qualquer “sidadão” coisa sensacional sabia? Kkkk

Avatar
Rei 5 de janeiro de 2021

Não por esse que escreveu, kkkk.

Avatar
Edimilson 12 de outubro de 2020

Eu já perdi tempo na minha vida. Confeço. Mas igual ao que perdi lendo essa porcaria nunca. Dizer que trocar tapetes é alteração de característica. Kkkkk.
Que deveria ser autorizado o uso de fone de ouvido. A audição é um sentido não menos importante na percepção de um condutor rumo à dirigibilidade responsável.
” Meu Deus, qta besteira.”

Avatar
Renato 13 de outubro de 2020

*Confessa* que você não entende absolutamente nada sobre sarcasmo.

Avatar
Rei 5 de janeiro de 2021

Autistas não percebem sarcasmo!

Avatar
Léo Nessin 12 de outubro de 2020

Resumindo,dinheiro em primeiro lugar.

Avatar
Rodrigo 11 de outubro de 2020

Muita bobagem junta neste texto,achei que fosse pegadinha, mas o cara ainda assina essa porcaria.

Avatar
Ricardo 11 de outubro de 2020

Srs fui multado em 16/08/2020 com uma Blazer e um reboque rodoviário de capacidade 300 kg por não ter entrado na balança rodoviária. Art 209 do CBT, NEM A ANTT CONSEGUE EXPLICAR. Brasil, país das multas.

Avatar
ivanildo Lima 11 de outubro de 2020

A indústria da multa já não tem pudor eles querem arrecadar cada vez mais.. não adianta questionar eles são implacável na hora de meter a mão no bolso do contribunte.

Avatar
Ademir de oliveira Clemente 11 de outubro de 2020

Concordo menos vom duas :
1 a responsabilidade do veiculo é de seu dono ou condutor, portanto manter este veículo em condições dd rofar é seu dever, deixar faltar o combustível é irresponsabilidade, se alegar marcador quebrado é pior, falta de manutenção. A lei foi feita por causa do risco de colsao.
2 fones de ouvido impedem que o motorista escute uma buzina de alerta ou uma sirene de emergência pedindo passagem… Já vi varios atrapalhando a uma ambulância por exemplo, por estar escutando radio com fones de ouvido. Pode ser a diferença entre salvar ou não uma pessoa

Avatar
Jurecildo Tavares 27 de outubro de 2020

Mas, e o condutor surdo?.

Avatar
Rei 5 de janeiro de 2021

Eis que podemos usar fones novamente, kkkk, essa do surdo foi a melhor, deve ser advogado

Avatar
Jhony 11 de outubro de 2020

Cada coisa idiota pra tirar dinheiro do nosso bolso, chega ser ate engraçado a cara de pau dessas regras!!!

Avatar
ROBERTO HRAST 11 de outubro de 2020

aciona a embreagem e desengata a caixa, para redução de consumo
Que ridículo isso: o carro engatado na descida Sempre consumirá menos que em ponto morto. O consumo será zero.. em ponto morto tem que haver consumo para manter o motor funcionando… que coisa mais idiota….

Avatar
Carlos 11 de outubro de 2020

E aquela de dirigir sem atenção ao transito

Avatar
Kai Yuan 11 de outubro de 2020

Quem disse que dirigir descalço, pode? Seria como entender que a via é pública e por isso faço o que eu quiser… Dirigir é uma atividade de risco e deve sim ser feito calçado, inclusive calçado seguro! É mais uma das mentiras repetidas, que
acabam virando verdade…

Avatar
Fernando 11 de outubro de 2020

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 – CTB
Art. 252. Dirigir o veículo:

I – com o braço do lado de fora;

II – transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;

III – com incapacidade física ou mental temporária que comprometa a segurança do trânsito;

IV – usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais;

V – com apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço, mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo;

VI – utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular;

Infração – média;

Penalidade – multa.

Me mostre o artigo em que diz ser “obrigatório” o uso de calçado.
Você que deveria estudar mais antes de dar suas opniões

Avatar
Cinthia 3 de maio de 2021

Uai, pera! VI – (…) fones NOS OUVIDOS (…), então em apenas um pode? Uso assim na moto, já entrei em blitz, viram e não comentaram. Mas, olharam pra ver se estava usando do outro lado

Avatar
Henrique Becker 11 de outubro de 2020

Se bem que na lei você pode dirigir descalço sim, mas não pode dirigir com calçado que não é preso ao pé, é por uma questão de precisão no acelerador e de controle.

Avatar
Fabio 12 de outubro de 2020

A lei fala em proibição de calçado que não seja preso ao pé.

A justificativa entendo que seja o risco de se soltar e prender o pedal, atrapalhando o motorista… Ou entrar em baixo do freio por exemplo.
Por isso não se serve ter nada solto no local dos pés do motorista. Tanto é que se o calçado estiver solto do lado do motorista você é multado da mesma forma.

Analisando por este lado, faz sentido poder dirigir descalço.

Avatar
Milton Jr. Vitória da Conquista 12 de outubro de 2020

Concordo colega:se a legislação fala de um calçado quê se firme aos pés, pressupõe, ainda que não cite qual o tipo ou marca, que o condutor esteja calçado e não descalço.

Avatar
Coutinho 13 de outubro de 2020

A legislação ñ fala isso ñ amigo.
O artigo 252 do CTB, no seu inciso IV diz q é proibido dirigir USANDO CALÇADO QUE NÃO SE FIRME NOS PÉS OU QUE COMPROMETA A UTILIZAÇÃO DOS PEDAIS.
Logo, se eu estou descalço, ñ estou com nenhum calçado q ñ se firma aos pés, muito menos q possa comprometer a utilização dos pedais

Avatar
Carioca 12 de outubro de 2020

Dirigir descalço pode sim, inclusive motos .

Avatar
Renato Carvalho 11 de outubro de 2020

Prezados,

Nosso país e terra de ninguém!!

Temos quatro sistemas que nos algema todos os dias, porém somente um funciona bem .

(Arrecadação), de impostos no Brasil está entre os mais sofisticados do mundo!!!

– Educação – Falida

– Segurança Pública – Falida

– Formação das Leis – Falida

É utopia pensar que um país vai se desenvolver nessas condições !

🤹🤹🤹🤹🤹🤹🤹🤹 – Não compactuo Pão e circo

Avatar
Danilo Caetano da silva 12 de outubro de 2020

Concordo terra.de.ninguém a especialidade é arrancar dinheiro dos motoristas

Avatar
Carlos 13 de outubro de 2020

100% de acordo

Avatar
Carlos 13 de outubro de 2020

Eu tenho uma duvida simples pq a lei de transito só serve pra carros, ônibus e caminhões? Ou alguém já viu ao menos na cidade de SP mais de 5% das motos cumprirem ao menos as regras básicas de trânsito?

Avatar
Deodoro Letz 13 de outubro de 2020

Única coisa que funciona no Brasil? até debaixo de chuva,
E radares !

Avatar
HENRIQUE Goulart 11 de outubro de 2020

Curiosa a matéria, mas a maior urgencia seria a questão do som estúpido de automóveis e motos com escapamento barulhento. O maior indício de que a civilização não chegou até o nosso código brasileiro de trânsito. A ignorância humana refletida em não se importar com o que o barulho que vc faz impacta na vida do outro.

Avatar
Edionor Borges de Oliveira 11 de outubro de 2020

Sobre os escapamentos barulhentos, tinha q ser proibida a venda, se não pode usar, pq fábrica?

Avatar
Henrique Becker 11 de outubro de 2020

Pra botar na pista ou ter um ronco maior por causa dos carro silencioso que apaga sem o cara ter noção da rotação do motor.

Avatar
Cleber Luís 11 de outubro de 2020

Mesma coisa rebaixar carros é proibido,mas se pagar fazer laudo do Inmetro daí pode?!! Tudo questão de grana!!!

Avatar
Sérgio 11 de outubro de 2020

Até que enfim um comentário que diz respeito à um pensamento meu: Principamente os caminhões e as motos, cada dia mais barulhentos e circulando em altas velocidades. Carros rebaixados com som altíssimo sem contar com o gosto musical pra lá de horroroso. Tudo isso sem a devida fiscalização….

Avatar
Nicolay maduro 12 de outubro de 2020

Dane-se essas leis
Nao exite coisa melhor q andar irregular dando canga em polícia andar empinando moto e som bem alto pra incomodar os vizinhos e chapar o globo de cachaça e pó e sair dando cavalo de pau e fazer racha
Nada melhor q um escape bem barulhento pra infernizar a vida das pessoas principalmente na madrugada…😆😆😆🤡🤡

Avatar
Nicolay maduro 12 de outubro de 2020

Qria ta na porta da sua casa com um som bem alto te incomodar ate vc explodir a cabeça de raiva kkkkk
Soltar foguetes na sua bunda e fazer uma baita macumba p vc nunca mais nem conseguir cagar direito😆😆😆😆

Avatar
Revoltado 11 de outubro de 2020

É tudo p Inglês ver!..

Avatar
José Carlos 11 de outubro de 2020

E Lei fo farol aceso em rodovias… Acho inadmissível alguém que não enxergue um veículo a metros de distâncias..Fui multado c os guardas reeccostados na viatura..da PRF

Avatar
ALEXANDRE do carmo 11 de outubro de 2020

Olá, a lei do farol durante o dia ajuda sim vc ver um carro da cor escura,ou quando a posição do sol dificulta a visão, quando vai fazer uma ultrapassagem,a visibilidade do veiculo que vem do sentido ao contrario o sei cérebro tem uma reação mas rápido 👍

Avatar
Fabio 12 de outubro de 2020

Concordo e acho que devia ser expandida para todas as vias.

Farol aceso sempre… Como já ocorre com motos.

Nos países em que foram adotadas o índice de atropelamentos caiu violentamente

Avatar
Rogério 1 de maio de 2021

E tem uns abençoados que não acendem os faróis nas rodovias nem abaixo de chuva. É um perigo durante ultrapassagens.

Avatar
ROBERTO HRAST 11 de outubro de 2020

Andando devagar não faz diferença. A 100 por hora faz TODA a diferença…

Avatar
Dalton 11 de outubro de 2020

Lá fora, a luz acesa durante o dia é obrigatória há anos. Hoje mesmo, não vi um um carro prata contra uma parede da mesma cor. Só fui ver quando estava bem perto, isso porque era uma rua com um canteiro largo no meio.

Avatar
Kaio Gracco Dias 11 de outubro de 2020

O posicionamento de vários sindicatos não tem explicação prática, mas corporativista apenas. Compreendo a posição de um sindicato, qualquer deles, que quer tão somente preservar sua fonte de renda, mas algumas das justificativas são frágeis.

1) Demissão em massa: qualquer processo de mudança nesse sentido deverá ser feito de forma gradual, com a participação do governo dos agentes da revenda na requalificação dos profissionais. A verdade o emprego de frentistas já não existe em diversos países, principalmente nos mais desenvolvidos, e que onera e muito o preço dos combustíveis. O processo de transformação de um posto para o autoatendimento requer bombas e sistema automatizado apropriados e caros! Sabe-se que o setor passa por aperto financeiro e este investimento não está previsto no orçamento. A substituição, onde houver, será gradativa, levará anos, e, adicionalmente, a maioria dos postos do interior do Brasil levaria muitos anos para adotar essa prática que também não seria adequada para todos os lugares e rodovias.

2) Riscos ao consumidor: o argumento é um contra-senso. Se o próprio sindicato diz que a exposição ao combustível é prejudicial à saúde, como pode querer exigir que existam pessoas (no caso os frentistas) que fiquem 8 horas por dia expostos ao agente nocivo, e não o próprio cliente por apenas alguns minutos, algumas vezes por semana? Quem vai pagar a conta de doenças eventualmente desenvolvidas a partir da exposição? O revendedor, que é obrigado a ter um funcionário para isso e não tem a opção de fazer de outra forma?
É sabido que a expulsão de agentes nocivos do organismo se dá de forma gradual, e quanto menor for o tempo de exposição mais rápido eles serão eliminados do organismo. Assim, o auto serviço comprova ser muito menos nocivo do que a obrigatoriedade de frentistas. Além disso, os equipamentos de abastecimento modernos contam com dispositivos adequados para minimizar a emissão desses agentes.
No processo de transformação de um posto para o autoatendimento haverá um período de adequação onde existirão funcionários orientando os consumidores até que possam estar seguros de fazerem os serviços por si próprios.

Mais: todo posto que zela pela sua clientela, tenho absoluta certeza, fará um processo de transformação gradual além de deixar sempre a opção de um atendimento personalizado com um funcionário disponível. Mas os clientes terão que pagar um diferencial a mais quando quiser ser atendido por um funcionário.

3) Segurança do local: não é porque não terão frentistas que o posto ficará deserto. Isso é óbvio. Simples assim. Quanto maior o movimento mais funcionários de suporte o posto precisará ter. Repito, é assim no mundo inteiro, principalmente nos países mais evoluídos economicamente.
Algum dono de posto deixaria seu patrimônio sem funcionários durante a noite em uma rodovia deserta? Esse argumento simplesmente não procede. Os postos de combustíveis tiveram, têm e sempre terão um importante papel na construção do Brasil. São instrumentos de agregação de pessoas e deram origem a vilas, distritos e cidades importantes no decorrer do século passado. Mas o que tem isso a ver com funcionários abastecendo automóveis? Funcionários sempre haverão! Afinal muitos outros serviços e negócios são oferecidos como, por exemplo, lanchonetes, restaurantes, oficinas, borracharias, pousadas, hotéis, mercados, conveniências etc.

4) Aumento de filas: argumento completamente abstrato, sem embasamento técnico ou estudos. A verdade é que é um trabalho que pode facilmente com instruções e mudança de cultura ser feito pelo proprietário do veículo. Repito, no mundo inteiro é assim. Um benchmarking nisso em outros países comprova isso e embasa um estudo técnico de credibilidade.

A realidade é que o autoatendimento será um avanço considerável para o setor de combustíveis. Estamos anos defasados com o que acontece no mercado mundial e precisamos acordar! O autoatendimento será bom para todos os envolvidos no setor:
Será bom para os consumidores porque potencialmente reduzirá o preço dos combustíveis para quem optar pelo autoatendimento já que a despesa com salários e os impostos que deles decorrem é seguramente a maior despesa de um posto de combustíveis e sem essa despesa o posto teria condições de refazer sua planilha de custos e repassar essa vantagem aos seus clientes.
Será bom para os postos porque terão menores custos funcionais e os que deles decorrem como, por exemplo, processos trabalhistas.
Os funcionários que ficarem, seguramente serão os mais capacitados e justamente por isso mais valorizados e melhor remunerados.

Sempre existirão postos que terão o atendimento tradicional, com frentistas, para atender aquela parcela de clientes que não abrirão mão de serem servidos dentro do conforto dos seus automóveis.

A implantação obviamente deverá ser feita de forma gradual, com o acompanhamento do Ministério do Trabalho para garantir que os direitos dos trabalhadores sejam preservados e sua requalificação profissional seja assegurada, com o apoio dos revendedores; para que os consumidores se adaptem gradualmente à mudança, realizando os serviços de auto abastecimento; com o acompanhamento dos PROCONS para assegurar que os revendedores efetuem a redução dos preços ao consumidor dada a evidente redução de custos que terá. Afinal, existem mecanismos claros para isso.

Enfim, manter a exigência de frentistas é insistir no atraso.

Avatar
João Barbosa 11 de outubro de 2020

Sabe o que me intriga: Não temos rodovias no Brasil com limites de velocidade acima de 120 km hora, então porquê são fabricados carros que atingem velocidades muito superiores que as permitidas? As vezes acho que somos idiotas. E olha que não sou a favor de andar em alta velocidade.

Avatar
Sergio Oliveira 11 de outubro de 2020

Muito relevante os artigos absurdos da lei de trânsito.

Avatar
jucagodoy 11 de outubro de 2020

SEM ENTRAR NO MÉRITO DESTAS LEIS FEITAS POR ENGENHEIROS OU DOUTORES QUE SE METEM A INVENTAREM LEIS COM MÍNIMO DE CÉREBRO NA CABEÇA,SÓ QUERIA FAZER UMA PERGUNTA :PORQUE MUITOS (90%)MOTOQUEIROS INSISTEM EM FAZEREMÉDIOS ULTRAPASSAGENS PELA DIREITO DE NOSSOS CARROS? ,JÁ PARARAM PRA PENSAR QUANTO DELES PERDEM A VIDA DEIXANDO ESPOSAS, FILHOS ,POR IRRESPONSABILIDADES DELES? QUANDO ESTAMOS DIRIGINDO PRESTAMOS MAIS ATENÇÃO NOS RETROVISORES CENTRAL E O DO LADO DIREITO, E SE NÃO OS VEMOS COMO PODEMOS EVITAR ACIDENTES? ,SEM CONTAR O BARULHO INFERNAL DOS ESCAPAMENTOS DAS MOTOS! JUÍZO GALERA

Avatar
José Bony 11 de outubro de 2020

Olha meu caro sou motociclista, amo andar sobre duas rodas, porém discordo totalmente desse tipo de manobra que os motoqueiros fazem no trânsito. É um verdadeiro absurdo! Os motoqueiros não entendem que ao trafegar a motociclista ocupa o mesmo espaço de um automóvel. Existem até idiotas no YOUTUBE ensinando motoqueiros fazerem manobras arriscadas.

Avatar
Valdevino de Itaquera. 11 de outubro de 2020

Deveria haver lei para regulamentação de drones. Uso indevido de espaço aéreo alheio, privacidade etc..

Avatar
Rafael Kawano 28 de outubro de 2020

?????? Drones??? Qual a relação de drones com essa matéria? A regulamentação de uso desse equipamento existe sim.

Avatar
Cícero 11 de outubro de 2020

As leis Brasileira, são todas erradas,e os agentes São os piores só trabalham errado

Avatar
José Renato 11 de outubro de 2020

Sei não, alguns questionamentos aí acima são estapafúrdios, para usar a mesma linguagem de quem os faz

Avatar
Franco Imperini 11 de outubro de 2020

Num país rodoviário onde os que decidem sobre o trânsito não usam o trânsito é assim mesmo. Se tivéssemos mais ferrovias, tantos problemas seriam melhor combatidos: trânsito mortal, richas bobas entre estados, relações de trabalho…

Avatar
Emerson 11 de outubro de 2020

Caro amigo, tenho o mesmo pensamento que o vosso que deveria existir mais incentivo ao uso de transporte ferroviário de passageiros e cargas! pena que para o povo brasileiro é pura ilusão, veículos elétricos e outra ciisa, o governo coloca as taxas lá nas alturas para dificultar ao acesso para a grande maioria dos consumidores, da onde que o monopólio do petróleo vai deixar esses dois exemplos um do tempo do império e essa atual dos elétricos alavancar!!!

Avatar
Vander Vale Loza 12 de outubro de 2020

Perfeito. Quem inventa estes leis de trânsito, não dirigem veículos, pois tem motorista particular, e dificilmente* o passageiro/ patrão* está prestando atenção no trânsito. Geralmente estão no celular conferindo os milhares de dólares na conta bancária ou tratando de assuntos via celular que nada tem a ver com transito.

Avatar
Alban 11 de outubro de 2020

Essas são as mais estapafúrdias?! Esqueceu de mencionar o capacete não poder ter viseira espelhada! A hilux pode ter aquele parachoque cromado muito maior que 10 viseiras, mas uma viseira de 30×10 não pode ser usada pelo motociclista! Palhaçada!

Avatar
Marcos 11 de outubro de 2020

Não pode de noite,só de dia.

Avatar
Fred Marcelo 11 de outubro de 2020

Esqueceu de mencionar a lei que diz que o veículo que andar 50% abaixo do limite da via também é passível de multa. Calcula pegar a marginal, que tem limite de 90km/h, em horário de pico, onde você mal consegue andar a 20 por hora, e pode ser multado se andar abaixo de 45 km/h. Sorte que aqui é Brasil. Te muita lei de enfeite.

Avatar
ICARO FERNANDO 11 de outubro de 2020

A diferença é que o parachoque não atrapalha a visão de quem está dirigindo, assim como a película solar no parabrisa dianteiro.

Avatar
Icaro Fernando 11 de outubro de 2020

Acho rediculo ser multado por estar com a viseira do capacete aberta em uma via de trânsito lento dentro ds cidade. Até parece que vai voar algo andando a 20 ou 30 km/h e sem falar que em dias quentes fica difícil de respirar com a viseira fechada.

Avatar
WANEI FERREIRA DE CASTRO 11 de outubro de 2020

O problema do códico de trânsito são os engravatados que andam de Avião ,Fazendo normas para o tráfego de veículos terrestres. Sabe nada.

Avatar
Jorge Fernandes 11 de outubro de 2020

O maior problema do Brasil é que na maioria nossos congressistas são analfabetos ou nunca trocaram um pneu do seu próprio carro. Por isso fazem leis de trânsito idiotas, como farol aceso em mão única de dia. Os faróis devem ser ligados em mão dupla para alertar o motorista que está em sentido contrário. Eles meteram essa de alteração do veículo para cobrar mais pelo serviço e garantir mais arrecadação para o bolso desses FDP.

Avatar
José Roberto Lima 11 de outubro de 2020

O maior problema no país é a falta de educação e não é só no trânsito, se tivéssemos, o país seria melhor, porque cobrariamos de nossos legisladores, o que não o fazemos, então somos os principais culpados.

Avatar
Joel Porto 11 de outubro de 2020

Bom dia! Quando estamos em desacordo com as normas de trânsito. Sendo absurda ou não devemos ter consciência. Agora! E as fábricas de multas.estacionei o carro liguei o alarme. Fiz uma ligação. Fui multado por usar celular no veículo. Não coube recurso. Clonaram a placa de minha moto( pintado com pincel) uma tiram e minha moto é uma vstrom 1000. Mesmo com fotos dos radares e todas as evidências . levei 7 pontos e tive q pagar a multa. E aí como fica???? Infelizmente é o estado contra o povo e não pelo cidadão q está correto

Avatar
Antônio José Anastácio Dos Santos 11 de outubro de 2020

Eu não sabia que aguardar seu filho em frente ao colégio sem o cinto de segurança gerava multa, aconteceu comigo essa infelicidade!

Avatar
Pedro 11 de outubro de 2020

Eu acho que é obrigatório se o carro estiver ligado mesmo estando parando. Tanto que os carros novos tem o sistema em que o carro quando se encontra ligado mesmo não estando em movimento, emite o alerta sonoro e visual.

Avatar
pedro 11 de outubro de 2020

Em transporte público não tem nem cinto, imagina cadeirinha.
Quanto às leis da Dinamarca, é comum em dias frios os animais se abrigar em nós veículos, aqui no Brasil já aconteceu de serpente e gatos se esconderem no veículo, o carro entrou em movimento e o animal foi carbonizado dando início a um incêndio, imagine lá na Dinamarca.
Achei esse artigo muito irrelevante, parece feito por alguém que nem na auto escola compareceu.

Avatar
Ricardo Ramos 11 de outubro de 2020

Só 10 e as outras

Avatar
Adeilton Resende Rodrigues 11 de outubro de 2020

Pior defeito…
1 excesso de velocidade.
2 dirigir olhando pra o farol
3 andar extressado no volante
4 dirigir sem atenção
5 viajar com sono etc etc etc

Avatar
Juliano Silva machado 11 de outubro de 2020

A lei dos farois acesso ao dia,também danifica suporte das lampadas nos faróis, por excesso de calor aqui no Nordeste. Sem falar na quantidade de lâmpada que queima por conta da temperatura alta.

Avatar
Max 11 de outubro de 2020

Em Cuiabá nunca quimei uma lampada por isso e sim dá pra ver de longe e melhor. Essa lei eu aprovo.

Avatar
FELIPE JOSE DUARTE DO NASCIMENTO 11 de outubro de 2020

Assuma sua miopia e vá aí oftalmologista. Antes da lei do farol baixo, uma lâmpada h4 Philips, Osram ou GE custava R$ 8 aqui na Baixada Fluminense. Na mesma semana que a lei ganhou validade, a mesma lâmpada subiu para R$ 30. Agora, depois do impacto inicial, estabilizou em R$ 18. Quem essa lei beneficiou?

Avatar
Luiz Dorival Gonzaga Dos Santos 11 de outubro de 2020

Essa lei e boa porque nos visualizar o outros veículos de longe com o farol logado e sobre o calor nao influencia em nada na minha opinião so de Salvador

Avatar
Henrique Becker 11 de outubro de 2020

Aqui se não liga de dia a noite o farol nem acende, congela saporra sul é foda

Avatar
Magnus Cordeiro 11 de outubro de 2020

Engraçado que no EUA(morei lá um bom tempo)as pessoas podem fazer o que quiserem com seus carros,mas se vc fizer algo errado,ai sim é punido.Isto é o certo.Carro rebaixado não,com escape esportivo entre outras coisas não são aberrações desde que bem feitas.La carros customizados andam normalmente nas ruas sem retrovisores,limpadores de parabrisa,rebaixados,com motores absurdamente preparados e etc…A responsabilidade é do motorista,se fizer coisa errada ai sim se ferra,isto é democracia,isto é liberdade.No Brasil a gente compra um carro por um valor absurdo mas ele não é nosso,pq não podemos fazer nada nele.Nao temos liberdade no BR,o governo trata o brasileiro igual retardado com camisa de força.Aberração é o autopapo achar essa ditadura enrustida legal e normal.Lamentável.

Avatar
Emerson 11 de outubro de 2020

E proibido carro rebaixado mais se vc legalizar é permitido

Avatar
Amaro R. C. Andrade 11 de outubro de 2020

Proibido quando o DETRAN não leva o dele pra “desproibir”…$$$

Avatar
MARCOS 11 de outubro de 2020

Nas motos,retrovisor,guidão,escapamento.So pode se o Detran leva o dele.

Avatar
Icaro Fernando 11 de outubro de 2020

Poise vai entender,se vc gastar dinheiro aí não é mais proibido kkkk

Avatar
Luiz 3 de maio de 2021

Porque para legalizar o carro tem que passar por uma inspeção, não é só pagar a taxa. É como colocar GNV. Feita a alteração é preciso homologar.

Avatar
Adelcio Vicente 11 de outubro de 2020

Eu concordo antes de sair com um caminhão olhar debaixo e nas laterais pois é um veiculo grande, pequeno eu não concordo não precisa

Avatar
Carlos Gil Da Silva gualter 11 de outubro de 2020

Exatamente porque o Brasil é conhecido como corrupto, então é só pagar por fora aos corruptos que fica tudo na boa ,

Avatar
Danyelly 11 de outubro de 2020

Cadeirinha: se todo taxista fosse multado por andar com crianças sem cadeirinha não seria possível levar as crianças a consultas regulares, salvo de ônibus, levá-las em viagens também seria complicadíssimo, logo, é compreensível que não se exija.
Quanto a chinela, a chinela de dedo não é permitida pelos riscos de acidentes, pois escorregam e podem ficar presas nos pedais. Dirigir descalço não tem esse risco, logo é permitido.

Avatar
Rudilberto 11 de outubro de 2020

Assim Somos manipulado
Eu pergunto porque um carro pode usar usar assessório
Como rak para bagagem
.e uma moto não pode usar caixinha. só é cristã se for
Placa vermelha sendo q paga. Imposto igual

Avatar
Paulo Cezar 11 de outubro de 2020

Depois de 16 anos recebi uma multa do antigo dono que está falecido . Como o sistema na transferência e na consulta prévia não apareceu na transferência e esse ano ela aparece impedindo o envio do documento de 2020 multa no RJ há 2 anos transferido veículo para Mg.

Avatar
WANDERLEY APARECIDO DE SOUZA 11 de outubro de 2020

Realmente no Brasil pleno srculo XXI termos leis assim, seguro obrigatório mas que ninguem usa, pq não sabe usar, licenciamento anual , ipva, e pedágios nas estradas, extorsão por todos os lados. E ainda criam leis absurdas como as citadas.

Avatar
Miguel 11 de outubro de 2020

Chinelo de tiras, falo por mim: costumava dirigir de chinelos quando estava no litoral, até que um dia a tira enroscou, por desleixo meu, no pedal do acelerador. Não bati o carro por que deu tempo de entrar num terreno baldio. Desde então jogo o chinelo no lado do carona e dirijo descalço.

Avatar
Guilherme 11 de outubro de 2020

Devia ter batido pra aprender. Tá no CTB e aprende na auto escola

Avatar
Pedro Bisso Junior 11 de outubro de 2020

Continua a ser um absurdo os valores pagos de IPVA pois não ganhamos quais tipo de desconto em pedágio ou outros.

Avatar
Hélio 11 de outubro de 2020

Outro dia fui multado por que estava com um farol queimado mas a viatura que me multou também estava com farol queimado.

Avatar
Mauricio 11 de outubro de 2020

Não concordei com alguns…deveriam comentar que 90% dos motoristas sao inresponsaveis, se falar dos motoqueiros chega dar gastura.

Avatar
Maria Helens 11 de outubro de 2020

Triste, mais deveriam fazer ums matéria sobre s imprudência e falta de fiscalização dos motoqueiro s, pois todos os dias observamos acidente s.

Avatar
Rudilberto 11 de outubro de 2020

Eu sou motorista aposentado
De careta e ônibus . sempre
Tive motocicleta e viajo
Com moto ou de carro
E agora sou motoboy
Se todas a vezes que fosse
Ficar revoltado por que fizeram uma trapalhada eu tava
Maluco . E olha que eu conheço
E entrava com os caminhão ou ônibus riu e são paulo.tem gente maldoso em todos os lugares antes de criticarem
Pense nisto (carro q tá correndo no teu lado pode ser pro bacana toma uma cerveja
Ou para para levar uma mulher para fazer um parto ou salvar uma vida eu penso q vai com Deus e eu sigo livre de acha encrenca . Antes de me critica
Desculpe me por não as pastas
E frase mal colocadas pô nuca estudei.

Avatar
tubinicontabil@gmail.com 11 de outubro de 2020

O ônibus riu😄

Avatar
MAGNUS DE CARVALHO CORDEIRO 11 de outubro de 2020

Pois é,ninguém fala dos motoqueiros que andam nos corredores como se fossem viaturas oficiais sendo que andar no corredor é proibido pelo CTB que é violado por algumas prefeituras que abriram exceção pra que isso acontecesse.

Avatar
Rgl 12 de outubro de 2020

Não concordo, mas não é proibido. Só que a lei foi feita para não ficar claro. Você pode andar no corredor, desde que os carros do lado estejam parados e em distância segura dos carros… Seja o que for seguro na cabeça de quem fiscaliza. Mas esse negócio de voar no corredor com o trânsito andando, é proibido.. ainda logo entra o novo código que vai mudar isso e permitir de vez

Avatar
Eric 13 de outubro de 2020

Já pensou se todos motoqueiros andassem atrás dos carros? O tamanho do engarrafamento que seria?
Em 2008 queriam proibir os corredores em Sampa só andamos 1 hora atrás dos carros os próprios motoristas pediam pra gente voltar pros corredores

Avatar
Helton Braga 11 de outubro de 2020

Falando em absurdo que tal essa?
Ao comprar um carro fiado, ele fica alienado ao banco. Você sabia que quando você termina de pagá-lo, ainda tem que pagar para tirar a alienação mesmo que você não queira vendê-lo?
Por isso não é automático?

Avatar
Mauricio 11 de outubro de 2020

Lei da Dinamarca: Pode prevenir atropelamento de crianças e animais.
Banguela: Realmente só vai conseguir fiscalizar se houver um acidente e for feito perícia, talvez tenha sido criado para o uso de freio motor em veículos pesados, realmente confusa.
Cadeirinha: Eu perigoso andar sem cadeirinha seja qual for o veículo, mesmo que de forma emergencial em transporte coletivo, mas a brejão deve ser pela dificuldade de fiscalizar e cobrar cadeirinha de passageiros destes transportes.
Extintor: Realmente absurdo ter algo a mais que não atrapalha ninguém e ser autuado se estiver em desacordo com especificações.
Das panes do veículo, a falta de gasolina é uma que o condutor tem como cuidar, logo acho justo, pois de modo geral é desleixo.
Características: Acho que o Denatran tem as definições do que eu.
Fones de ouvido: É justamente para escutar essas buzinas e sirenes que se quer evitar com os mesmos.
Concordo que as multas deveriam ir para o proprietário no período da infração.

Avatar
Fabio 11 de outubro de 2020

Fone de ouvido tira, sim, a atençao para alertas sonoros. Por isto é proibido. Lembre-se que, quando o assunto é segurança, é necessario n8velar pelo pior caso.

Avatar
Luis ximenes 11 de outubro de 2020

Ola boa noite viajava em uma br quando de repepente avistei um carro no acostamento com a tampa traseira aberta ate pensei que fosse um assalto assustado quando me aproximei tava o guarda da prf sentado escondido com um radar movel na mao pegou a minha placa passei a 125 km horas com a margem de erro do radar passei a mais 5 km fui mutado questionei mais nao adiantou tive que pagar acho que isso se nao for ilegal mais com certeza e imoral

Avatar
rodrigo santos maciel 10 de outubro de 2020

Segundo o código de trânsito brasileiro é proibido a utilização do fone de ouvido porque o fone acaba tirando a atenção do condutor

Avatar
Evandro Arcoverde 10 de outubro de 2020

Alguém sabe informar quem paga a multa por avanço de sinal, afim de liberar a passagem de uma ambulância ou carro de polícia?

Avatar
Paulo 10 de outubro de 2020

Nesse caso não é lavrado o auto de infração… pois o código de trânsito prevê a obrigatoriedade de conceder passagem aos veículos de emergência/ urgência.

Avatar
Joe 11 de outubro de 2020

falta combinar vom o radar

Avatar
Éder Vera Cruz 11 de outubro de 2020

Olá! Sempre que possível, anote dia e horário, que ambulância ou viatura foi. Se conseguir o prefixo ou outra identificação…com as provas e dados em mãos, faça o recurso junto ao órgão autuador. Cite o artigo 29 regras de circulação e preferência de passagem…tal. Toda infração é passiva de recurso.

Avatar
Lourivaldo pereira costa 11 de outubro de 2020

Ninguém é obrigado a avança sinal vermelho para da passagem para ambulância e polícia, pois se for fragrado por câmara ou guarda você vai ter que pagar a multa gravíssima pois ninguém está air por você,e nem por mim pode até recorrer mais não vai resolver nada.lembrando que nois estamos no brasil.

Avatar
Soraia 11 de outubro de 2020

É obrigado sim, está no Código de Trânsito.

Avatar
Sergio Oliveira 11 de outubro de 2020

Ao avançar um sinal vermelho e for flagrado pelas câmeras de fiscalização vc será multado e eu ainda não vi a Jari justificar esse avanço.

Avatar
Soraia Bonfim 11 de outubro de 2020

Não existe essa multa. O CTB obriga o motorista a dar passagem a ambulâncias, carros de bombeiros e outros veículos em emergência, por isso a multa acontece se a passagem não for concedida.

Avatar
Sadi Nogueira 11 de outubro de 2020

Não há multa neste caso, pois se a câmera do radar pegar você avançando, também pegará a viatura oficial e isso cancelará a infração.

Avatar
Fabio 12 de outubro de 2020

Não necessariamente, a vezes você avança para ir liberando espaço e até que os carros atrás de você consigam abrir caminho a ambulância pode chegar já com semáforo aberto.

Avatar
Paulo César Alves 10 de outubro de 2020

Boa noite!
Vendi um veículo no início de 2019.
O carro já foi transferido 3x. Esta semana fui informado pela concessionária que intermediou a venda, de que o veículo em uma nova transferência apareceu uma multa de 2018, lavrada no estado do Paraná, por excesso de velocidade.
Pergunto-lhe:
– Mesmo após ter sido transferido está multa é válida?
– Quem é o “dono” da multa??($$)
– Para quem irá está pontuação??

Avatar
Beto 10 de outubro de 2020

O justo é ser cobrada do proprietário do veículo quando foi autuado, se vendeu para outro quem comprou não é responsável jamais.

Avatar
Rafael Barbosa 11 de outubro de 2020

Boa noite, Paulo. Caso a multa a infração de multa tivesse sido registrada ( atrelada) ao veículo antes da data de venda, você certamente não iria conseguir realizar a transferência de propriedade sem antes conseguir pagar a multa. Mas, esta infração só foi lavrada depois, ainda assim continua sendo sua responsabilidade o pagamento da mesma, contudo sem o preenchimento do formulário de responsabilidade pela infração, os pontos da infração irá para o proprietário atual do veículo. Neste caso, além de pagar a multa, você terá que se apresentar como condutor, preenchendo o formulário e enviando para o DETRAN.

Avatar
Antônio Carlos Gomes 10 de outubro de 2020

Se o limite de velocidade é 110k/h, porquê fabricam carros que alcançam quase 300k/h?????

Avatar
Alisson 10 de outubro de 2020

Isso é bem complicado. Imagine que fizessem um carro que anda no máximo a 110 km/h. Quando chegasse em uma ladeira ingrime não conseguiria subir.

Avatar
Éder Vera Cruz 11 de outubro de 2020

Amigo! Porquê tem.gente que compra. Comércio, ninguém ganha junto com a velocidade máxima adquirida um certificado de uso dela nas vias públicas. Da pra escrever um livro sobre isso, exibicionismo, poder, glamour…Agente compra uma arma e tem.limites de uso e porte. Compra molinete ou carretilha e tem regras de onde usar e o que pode pescar e tal. Tudo assim. Vc compra uma bicicleta e não pode pedalar sobre calçadas. Vida que segue. Abraço.

Avatar
José Afonso 4 de janeiro de 2021

Quem é que está dirigindo, você ou o carro?

Avatar
Ferreira 10 de outubro de 2020

Essa da multa pro novo dono eu levei, e não pude fazer nada, nem ganhei a causa, a diretora do Detran é uma puxa saco, arrancadora de dinheiro

Avatar
Alexandre 10 de outubro de 2020

O pior de tudo no trânsito, disparadamente, é o excesso de velocidade. Pesquisas mostram que esse é de longe o maior causador de acidentes, dos mais leves aos mais graves. O que tem na cabeça uma pessoa que dirige a 160km/h numa pista com limite de 90km/h? No Brasil temos uma desobediência sistêmica de todo o Código de Trânsito.

Avatar
Marcelo Basos 10 de outubro de 2020

Cara o seu comentário é uma comédia.
É para rir né?
Procurar ajuda com alguém da área?
Se alguém da área fosse competente ñ estaria está balbúrdia.
Tudo deixa a entender que vc advoga em causa própria.

Avatar
Zion cleber de souza pereira 10 de outubro de 2020

Faltou na lista de aberrações, se você sai para viajar à noite, e queima uma lâmpada qualquer do veículo, pode ser multado por pane elétrica. Esta eu já presenciei pessoalmente. E no meu ponto de vista, a pior aberração , mesmo caso da lei dos faróis acesos. Não faz sentido algum. Parece que nossos legisladores canalhas vivem pensando em como roubar legalmente os cidadãos. O que menos importa a eles é a segurança.

Avatar
Éder Vera Cruz 11 de outubro de 2020

Meu amigo só uma dica, se tiver chuva ou lama e cobrir os faróis, placas, faixas refletivas, etc. Tem que serem limpas em seguida. Caso seja flagrado com esses dispositivos, encobertos, ilegíveis ou sem visibilidade, como as fitinhas de santo colocado nas placas traseiras, cabe autuação.

Avatar
Edson 11 de outubro de 2020

É verdade mesmo eu levei uma multa na Bahia saindo da cidade de canavieiras antes de entrar na rodovia o guarda me parou eu estava com os faróis apagado falei com ele ainda não cheguei na rodovia ele me disse mais já tem que estar acesso pedi desculpas que me perdoa em nome de Jesus ele disse Jesus perdoa eu não misericórdia

Avatar
Valdecir Nelo 11 de outubro de 2020

Concordo plenamente com você.
O código de trânsito no Brasil não tem nada em educar motoristas ou assegurar a vida dos mesmos, esses malditos políticos só criam essas leis para tomarem nosso dinheiro.
Não concordo com carros de autoridades tais como viaturas polícia, carros de sinalização viária e carros do departamento de trânsito andarem na via pública sem sinalizar ao mudarem de faixa,estacionarem encima de faixa de pedestres e em vagas para quem tem necessidades especiais. Tem que ser direito igual para todos.

Avatar
Francisco 27 de outubro de 2020

Imagina trocar uma lâmpada do farol de uma Meriva na estrada e de noite: tem que tirar o filtro de ar (se for farol direito) ou a bateria, ( se for esquerdo). Outra alternativa é retirar o pára-choque. Já nem levo lâmpada reserva.

Avatar
Propício Santos 10 de outubro de 2020

Boa noite, vou direto no assunto sou obrigatório ter o extintor ou não preciso esta pronto p superar quaisquer circunstâncias de ações q venham me trazer danos entendo q qualquer fenômeno de combustão temos de ter atitudes ou ferramentas adequadas p combater, salvar vidas e ate não ser pego de surpresa pelos agentes de trânsito, a questão de ter o extintor é muito complexo ou as interpretações tanto do condutor e das autoridades de trânsito nuncam há o bom senso alinhado assim vou ter cautela e me manter com o extintor em estou certo optar em ter o extintor no veículo dentro das mormas da validade? obrigado

Avatar
Franco 10 de outubro de 2020

Boris outra aberração: se resolvo trocar as lâmpadas, seja do automóvel, seja da moto por uma mais moderna, de Led que sobrecarrega menos o sistema elétrico do veiculo, beneficiando no todo, preciso autorização do Detran ou órgão de trânsito sob pena de ter veiculo retido.

Avatar
Ângelo 10 de outubro de 2020

A lâmpada tem função de segurança. Caso instalada uma em desacordo com o veículo pode ofuscar motoristas que viajam na direção contrária ou até um motorista que está sendo seguido por um carro com a lâmpada modificada.

Avatar
Valme 10 de outubro de 2020

Motocicleta a 20 km atrás de um caminhão em faixa continua não existe se tiver chance e trânsito livre tem q ultrapassar ..se pegar toma multa …isto não existe

Avatar
Sinval Miguens de Araujo 10 de outubro de 2020

Eu já tinha mais de 70 anos quando estacionei numa vaga exclusiva para idosos, no parqueamento de um shopping. Fui multado, porque não tinha colocado o cartão de idoso. Até posso aceitar a multa, nesse caso. O que considero extrema aberração é considerar este tipo de infração como GRAVÍSSIMA, equivalente a fazer pega nas ruas da cidade, dirigir na contra-mão e ou embriagar-se ao volante. Perdi 7 pontos na carteira por isso. Se eu sou idoso, por que perder 7 pontos pela falta de um cartão de estacionamento?

Avatar
claudio 10 de outubro de 2020

a multa e os 7 pontos busca punir os ” espertos ” que estacionam propositalmente em vagas exclusivas. se fosse baixo o valor e poucos pontos, não haveria motivo de temor . mesmo assim é impressionante o numero de não idosos, de não deficientes que estacionam em vagas reservadas . a lei foi para punir essas pessoas…como o sr. esqueceu de colocar o cartão foi pego injustamente.

Avatar
Mauricio 11 de outubro de 2020

Meu amigo nem assim os jovens respeita as vagas de idosos, deveriam é confiscar o veiculo e não aplicar a multa.

Avatar
Fernando B 11 de outubro de 2020

Errado. Tirar pega é gravíssima x 10, ou seja, 3 mil reais e ainda suspensão imediata da carteira, assim como dirigir alcoolizado. No seu caso é apenas 7 pontos e 293 reais. Se esqueceu e viram, é multa. Assim como cinto de segurança, vc pode usar 99% do tempo, mas se esqueceu 1% e a fiscalização viu, um abraço. É multa.

Avatar
Paulo Chato 10 de outubro de 2020

Sobre o fone de ouvido, óbvio que não pode! Qualquer item que tire a atenção do motorista, em tese, é proibido. Ele tem que ser capaz de ouvir sinais sonoros externos. O que é bizarro é não proibir som alto. A lei da pane seca surgiu para punir os motoristas “espertinhos” que deixavam um pouquinho de combustível na subida da serra do litoral paulista. Eles paravam por pane seca, aí vinha o guincho da concessionária e guinchavam o carro até o próximo posto que ficava no fim da serra. Aí, o “espertinho” ganhava uma “carona”, por assim dizer. Dirigir de chinelos é muito perigoso, sim! Não entendi qual é a crítica! Muito mais seguro dirigir descalço! Resumindo: escreveu muita bobagem!

Avatar
José Enivaldo Oliveira 10 de outubro de 2020

Concordo plenamente!

Avatar
Zion cleber 10 de outubro de 2020

Sempre tem o especialista de redes sociais.

Avatar
Flávio 10 de outubro de 2020

Meu nome é flavio eu gostaria muito de um dia ouvir de um idiota desse mim dizer que foi vigorado uma lei que todos políticos que roubar a nação brasileira terá a cabeça decapitada aí assim será uma lei justa

Avatar
Ubirajara 10 de outubro de 2020

Entende tudo de carro!
E nada de direito.
Um sem número de observações e argumentos infantis.

Avatar
Raul 10 de outubro de 2020

Discordo de pelo menos metade do texto. Fone de ouvido prejudica o mesmo tanto que celular. Usar chinelo dirigindo traz o risco se enroscar nos pedais, descalço o risco inexiste. A infração da pane seca existe praticamente só no papel, a maioria dos agentes de trânsito ajudariam o condutor a acionar o socorro e não dariam a multa. A não obrigatoriedade de cadeirinha em táxis ou Uber é uma falha legislativa, mas não deixa de ser um transtorno que serve de lição pros pais não abrirem mão desse dispositivo tão importante.

Avatar
Jonathan 10 de outubro de 2020

Concordo com a maioria, mas com essa do fone de ouvido vocês vacilaram legal, hein

Avatar
Oliveira 10 de outubro de 2020

Concordo com 99% do seu texto, menos fone de ouvido, atrapalha sim…

Avatar
Edilson Halaginski 10 de outubro de 2020

Pane seca refere-se somente a falta de co. Buatibel por culpa do condutor, pois se a bomba quebra ou filtro entupido, comoenciknado, entra como falha. Pois há combustível no carro.

Avatar
antonio carlos miqueri 10 de outubro de 2020

Bomba ou filtro obstruído não caracteriza falta de combustível,por favor antes de falar besteiras,pensa e presta atenção no que está escrito.

Avatar
Renato Bottino 10 de outubro de 2020

Discordo da questão do fone de ouvido. Na hora de dirigir é para dirigir e ponto final. Prejudica indiscutivelmente a atenção ao volante e ninguém garante que o motorista ouvirá música baixo, portanto melhor proibir, pois o fone concentra o som de forma a anular percepções importantes como o mencionado .

Avatar
Jonathan 10 de outubro de 2020

Inclusive a maioria dos fones no mercado, mesmo os mais simples, vem com redutor de ruído externo. Ou seja, mesmo no volume baixo, já impediria de ouvir sinais como uma sirene

Avatar
JOSE BEZERRA DE LIMA 10 de outubro de 2020

Tem várias leis de trânsito que eu não concordo não ser necessário extintor farol aceso de dia fone de ouvido braço na porta essas são as de carro fora as de moto que é formol 24 horas capacete fechado mesmo em velocidade baixa como fazemos no sol de 38 ou 39 graus mais a temperatura dos carros em volta pra mim isso tudo não tem nada a ver com segurança mais sim com os cofres públicos que quer cada vez mais sacrificar o trabalhador pois já é difícil conseguir um bem e manter ainda ter que pagar impostos e multa isso é saber roubar com apenas uma caneta .

Avatar
Caio Júlio Mello 10 de outubro de 2020

Poxa, Bóris! Concordo com quase tudo que você escreve mas julgar carro rebaixado uma “afronta ao bom senso”? Será? Você sabe que, se bem executado, o rebaixamento melhora a estabilidade e as respostas ao volante. Tá certo que a menor altura limita o uso do veículo basicamente à estradas asfaltadas, mas… como fica bom na estrada, hein! Grande abraço.

Avatar
Jose 10 de outubro de 2020

Carros rebaixado com molas cortadas fica sem estabilidade até parecem um canguru pulando ao tempo todo

Avatar
Erinaldo Gomes 10 de outubro de 2020

Olá pessoal outra infração que até hoje não entendi é que o motorista não pode transporta pessoas na carroceria de uma camisete mais em uma motocicleta pode onde é mais seguro uma pessoa sentada no ascoalho da coroceira ou em uma garupa de uma moto nu meu ponto de vista em uma kilometragem baixo apenas dentro das cidades deveria ser permitido ou proibir o transporte em motocicletas que é bem mais perigoso

Avatar
Joe 11 de outubro de 2020

resolve teu problema de correceria sem perturbar a moto q ja tem muito problema, como os q dirigem ao celular

Avatar
Wenderson 10 de outubro de 2020

Absurdo e vc trabalhar comprar e quitar seu veículo, ser obrigado a pagar pedágio e ipva ao mesmo. Se não pagar,o governo acha no direito de roubar seu veículo. So lembrando vc ja paga absurdo de imposto sobre tudo a manutenção do seu veículo. Seguro obrigatório de veículo devia n ser obrigado.

Avatar
Erinaldo Gomes 10 de outubro de 2020

Isso pra mim não absurdo isso é um roubo na cara de pau é um assalto sem armas

Avatar
CORREIA 10 de outubro de 2020

Simples nao tenha carro.

Avatar
Wellington Barbosa Gomes 10 de outubro de 2020

Corcodo plenamente com você!

Avatar
Orlando Rangel Santos 10 de outubro de 2020

Antigamente, nos anos 60 se cobrava pedágio em diversas rodovias, inclusive existe um bairro chamado Pedágio na Rodovia Raposo Tavares, na cidade de Alumínio, onde existia uma praça de cobrança de pedágio. Daí o governo (federal ou estadual, não me lembro) acabou com o pedagio nas estradas e passou a cobrar anualmente a TRU – Taxa Rodovária Unica em substituição. Só que essa taxa acabou se convertendo em IPVA em algum ponto da história. Daí os espertos governadores e o ex presid Lulla resolveram cobrar também o pedágio. Issos se caracteriza bitributação.

Avatar
Isaias 10 de outubro de 2020

Com relação ao fone de ouvido, vidros fechados, fone no ouvido , certamente não ouvirá a sirene de uma ambulância ou qualquer outra viatura em diligência e nem uma buzina de alerta.

Avatar
Fabiano Sifuente da Costa 10 de outubro de 2020

Sem fone de ouvido o pessoal já não escuta.

Avatar
José Roberto Rodrigues 10 de outubro de 2020

Mas a multa por estar com o farol apagado em motos ê de longe pior: suspende a carta do motociclista. Por 6 meses e obriga a fazer curso, imagina : antes de sair de casa conferiu tudo e assim que sai queima a lâmpada queima e um guarda ver….

Avatar
Jose 10 de outubro de 2020

Vale lembrar que farol aceso só é obrigatorio em pista simples pois a lei foi revogada

Avatar
Gilliardi 11 de outubro de 2020

Em 2016 fui levar meu cunhado no médico e esqueci de acender os faróis 15:20 da tarde e a PRF me deu uma atuação,detalhe que não virou multa até hoje se eu transferir fica para o novo proprietário? Kkkkkk

Avatar
Hélio Stefanini 10 de outubro de 2020

A maior infração é vender veículo outomotores a pessoas na habilitadas, que cada vez mais se envolve em acidentes de trânsito causando até a morte daqueles que possui CNH, e por conta de uns $$$, fazem de desentendido.

Avatar
Eduardo Oliveira 10 de outubro de 2020

Por isso não, a propriedade é distinta da habilitação. A titia pode comprar um carro pro seu sobrinho dirigir. Agora, já vi a Justica do Rio Grande do Sul afastar a responsabilidade de locadora de veículos, que locou carro para pessoa não habilitada e essa se envolver em acidente com o veículo. Aí sim é dose!

Avatar
José Flavio de Souza 10 de outubro de 2020

No caso da proibição do fone de ouvido acho que está certo. Tem motorista que não presta atenção sem usar nada que o atrapalhe imagina com fone de ouvido.

Avatar
Ricardo 10 de outubro de 2020

O Self Service dos postos de combustível já era proibido no Brasil antes de Aldo Rebelo fazer uma nova lei com mais do mesmo e FHC sancionar. O motivo é bem razoável: as pessoas comuns não tem treinamento para operar com segurança bombas de combustíveis de um posto. Isso evita acidentes graves. Nem tudo que se faz nós EUA é bom de ser copiado.
Copiar os salários de lá aqui vão querer?

Avatar
Tiago Sanches 10 de outubro de 2020

Self-service em Postos de Combustível é a evolução. Além dos EUA, vários países na Europa são assim. Perigo nenhum. Quem quiser ter a mordomia de ser atendido, que pague por isto.
É igual proibir de fazermos churrasco em casa e obrigar todos a contratar um churrasqueiro profissional para fazer quando quisermos.
Brasil precisa evoluir!!!!

Avatar
Tatiana 10 de outubro de 2020

CREIO QUE DÁ CERTO SIM, O PROBLEMA QUE EDUCAÇÃO DE BRASIELIROS, QUE PREJUDICARIA ESSE SELF SERVICE, AS PESSOAS IAM ABASTECER E FUGIR KKKK

Avatar
João Luís 10 de outubro de 2020

Não e bem assim, nós EUA primeiro vc paga e depois abastece, lá e normal…..

Avatar
Franco 10 de outubro de 2020

Que tal as auto escolas treinarem os candidatos à CNH a operar as bombas de combustível para abastecimento?

Avatar
Clóvis Moscoso 10 de outubro de 2020

Que besteira você falou, acho que você não conhece os EUA nem a Europa, além disso qual o treinamento necessário para acionar a bomba ? Não é o mesmo que o frentista faz.quantos acidentes foram causados em postos sem frentista? Que besteira

Avatar
Douglas Fiorentini 10 de outubro de 2020

Liliput.

Avatar
Ubiratan O.Z de Castro 10 de outubro de 2020

O problema é que mais da metade dos lixos que fazem e aprovam estas leis são analfabetos funcionais …..

Avatar
Joao batista da silva filho 10 de outubro de 2020

Acho que deveria ter mais proibições. Tipo e proibido andar em br esburacadas sem cumprir as devidas normas de segurança..

Avatar
Salezi 10 de outubro de 2020

Apoiado, tive um pneu estourado, por buraco na BR. Nem loja nem ninguém pra me devolver meu pneu novo, nós brasileiro precisamos nos unir e mudar muita coisa neste país, impostos altíssimos, IPVA, Radares, pedágio absurdo, só por Deus.

Avatar
Gerlandson Silva 10 de outubro de 2020

Quanta bobagem, perdeu tempo fazendo um texto que só fala coisas sem sentido.
Não importa nem um pouco se a infração é fácil ou difícil de ser fiscalizada, o que importa, é que o comportamento causa risco a circulação, e se a grande maioria dos motoristas seguirem a legislação corretamente, a segurança de todos aumenta. Por outro lado, se não estivesse descrito como infração, a conduta passaria a ser utilizada por todos, o que aumentaria os riscos.
Mas de todas, a pior é a última, que mostra seu total reconhecimento da legislação Brasileira, o Código civil brasileiro, regulamenta que o acessório acompanha o principal, por este motivo apenas o pagamento das multas acompanham o veículo, no entanto, a pontuação permanece com o antigo proprietário. Isso ocorre também nas dívidas de imóveis e empresas, não sendo privilégio do CTB.
O CTB possui sim falhas terríveis, contudo você pegou os piores exemplos para ilustrar sua teoria. Na próxima, busque ajuda de alguém da área.

Avatar
Naldogalaxy 10 de outubro de 2020

Ta mais do que correto.. tem muita idiotice mesmo nessas leis!!

Avatar
Leinilson 10 de outubro de 2020

Concordo com vc

Avatar
Pâmela Candido De Oliveira 10 de outubro de 2020

É ruim sim as leis de trânsito, mas imagine se não houvesse como seria …. infelizmente temos q obedecer

Avatar
giodanijosematos@gmail.com 10 de outubro de 2020

Conviver num país de autoridades analfabetos não é fácil 😆

Avatar
Edward Lima 10 de outubro de 2020

Bem, mesmo sabendo ser proibido tentei dirigir ouvindo música com fone de ouvido. Não consegui! A carga sensorial me venceu, preciso dos ouvidos livres para perceber o ambiente, creio que a proibição é muito justa.
Quanto às multas entendo que a distorção é de base. No mundo civilizado a placa é do motorista e ele a coloca no carro que estiver dirigindo, nem precisa ser dele, então a multa sempre é do motorista (em carros alugados eles informam sua habilitação a autoridade de trânsito).

Avatar
João Batista Rosa 10 de outubro de 2020

E quanto o motociclista faz a ultrapassagem meio metro já começa fechar a mesma tirando uma fina do seu para-choque e grave ou gravíssima ou está querendo morrer

Avatar
Joao João 10 de outubro de 2020

Que país ?

Avatar
João 10 de outubro de 2020

Acho que confundiram carro 0km com carro do ano kkkkk.
“Fone” de ouvido é permitido de apenas um lado, já dois”fones” não.
Instalação do rádio, carpete, alarme não são mudanças de características, mas cor, suspensão, carroçaria ou tipo de combustível sim.
Bem… Vou parar por aqui, pq as leis devem ser respeitadas, à quem se sentir prejudicado, existe RECURSO.

Avatar
Antonio 10 de outubro de 2020

Parabéns pelo seu comentário inteligente…

Avatar
Simone Emmerich 10 de outubro de 2020

👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

Avatar
Márcio Pontes de Albuquerque 10 de outubro de 2020

Só não foi perdido meu tempo em ler esta matéria, por que nós comentários achei conclusões plausíveis, parabéns João.

Avatar
Joel 10 de outubro de 2020

Excelente comentaro 👏👏👏👏

Avatar
RG 10 de outubro de 2020

Para mim a leis de transito so serve para tirar dinheiro do povo principalmente em pernanbuco rodovias cheia de buraco sem sinalizaçao e guarda pedindo sempre propina para nao multar voce

Avatar
Oliveira 10 de outubro de 2020

Tenta andar dentro da lei pra ver só como ninguém te perturba.

Avatar
Léu 10 de outubro de 2020

Tenta vc andar dentro das leis de trânsito, por mais certo q vc tiver duvido q vc consiga. Nem preciso falar pq, dar pra entender né?

Avatar
Antonio Cruz 11 de outubro de 2020

Concordo com você. Eu tirei minha primeira habilitação em 1992. Até aqui,paguei uma multa por que dei uma carona e a pessoa esqueceu de colocar o cinto. A lei só funciona quando é obedecida.
Se a obedecermos, vamos perceber que as leis de trânsito, são de longe, uma proteção para as nossas vidas.

Avatar
Ubiratan S Maia Junior 10 de outubro de 2020

Sobre as sandalias vide : https://www.acidadeon.com/campinas/cotidiano/NOT,1,1,1270282,Pericia+diz+que+chinelo+deve+ter+provocado+queda+de+veiculo.aspx

Sobre fone de ouvido: Ele impede sim que o som externo passe seja ouvido pelo condutor pois o princípio dele é isolar a orelha do meio externo para se gastar menos potência (com isso menos bateria) no auto falante destes dispositivos.

Avatar
Luis Carlos 10 de outubro de 2020

Temos motoristas que não sabem nem completar o fluído do radiador ou trocar as palhetas do limpador do parabrisa, como elas vão abastecer o carro? Imagino as criaturas abastecendo com uma mão e falando no celular com a outra, poriam fogo no posto de combustível.
Além disso, qualquer lei que aumente o desemprego não é bem vinda.

Avatar
José Silveira 10 de outubro de 2020

Quem sofre o risco de perder a licença de há habilitação de dirigir é pobre ou na máximo classe média… quem é empresário, rico, compra veículo em nome de sua empresa, anda a 200 km por hora, quando chega a notificação para identificar o condutor, não o identifica, paga a multa em dobro e continua dirigindo com a habilitação “zerada”. Estou errado???

Avatar
Jurandir 10 de outubro de 2020

Bem isso meu amigo meu patrao importou um jaguar em 2004 passou no nome da empresa e toda semana quando vinha a ctba eram 2 multas,nao acho eerrado ate eu ja fiz isso

Avatar
Geovany Alves 10 de outubro de 2020

Gosto muito do Boris mas acho que tá ficando gagá.

Avatar
Francisco 10 de outubro de 2020

Seria interessante se adotássemos o sistema onde a placa veicular é vinculada à pessoa não ao veículo. Temos milhares de veículos abandonados por acúmulo de débitos. Desvinculando o débito do veículo esses poderiam retornar ao mercado gerando aquecimento nas vendas de autopeças, serviços de manutenção e geração de receitas para o Estado.

Avatar
Peterson 10 de outubro de 2020

O Self service concordo plenamente e não tem nada que fazer analogia com outras coisss,provocaria a perca de muitos empregos com certeza

Avatar
Anderson 10 de outubro de 2020

Eu não entendia também essa de andar de chinelo.
Até que um dia precisei dar uma freada urgente,e quando fui tentar pisar no pedal deslizou,levei uma queda feia

Avatar
José 10 de outubro de 2020

No caso do extintor de incêndio se você estiver na rua aí depara com um veículo pegando fogo você pega o extintor pra ajudar a apagar o fogo até aí tudo bem e logo na frente está cheio de guardinhas de trânsito ele para você aí já começa o problema vai te multar porque o extintor está vazio ainda bem que não é mais obrigatório ter o extintor

Avatar
Marcos 10 de outubro de 2020

Guardinha com rima ou sem rima???

Avatar
Adilson 10 de outubro de 2020

Quanto as motos que circulam entre carros,ultrapassam pela direita, andam em zigue-zague , não respeitam lombada etc.
Não se vê nenhuma medida efetiva pra coibir.

Avatar
Luiz 10 de outubro de 2020

O problema não são as motos e sim os maus motoristas. Tenho carro e moto e respeito as normas de trânsito em qualquer um dos dois veículos. Vejo muitos carros cortando pela direita, ultrapassado sinais de pare e sinais fechados, fazendo conversões sem sinalizar e não respeitam os motociclistas mesmo estes tendo a preferência em cruzamentos. Pensamento mesquinho esse seu….

Avatar
Jurandir 10 de outubro de 2020

Moto pode sim andar pelo corredor desde que o transito esteja parado.

Avatar
Emanuel Schott 10 de outubro de 2020

A questão do calçado não é pra proteger o pé. É pra impedir que um calçado solto enrosque em algum pedal e cause um acidente. Por isso não tem problema dirigir descalço.

Avatar
Cggv 10 de outubro de 2020

Texto que joga para a galera, vários trechos dispersos.
Ex: calçado que não se prende ao pé é proibido pq pode travar algum dos pedais, o que não ocorrerá com o motorista descalço.
Outra, é óbvio que multas em relação a condução e conduta seja para o motorista e sobre conservação seja para o dono do auto.

Avatar
MARCOS VIEIRA 10 de outubro de 2020

Ja dizia minha saldosa tia: “Tudo é ciência”.
Entendo que para abastecer um veículo, é necessário alguém possuidor de capacidade técnica, dado a uma função que requer cuidados redobrados.

Avatar
Islan 10 de outubro de 2020

Se for assim, a grande maioria das pessoas nos Estados Unidos tem curso de frentista, porque lá, praticamente só se tem self service.

Avatar
Eric 10 de outubro de 2020

O problema é que no Brasil a taxa de roubo de combustível seria gigante devido ao péssimo habito da população

Avatar
amilcar pittigliani junior 10 de outubro de 2020

Não, por que paga primeiro, aí a bomba é liberada no valor que foi pago.Ou então insere o cartão de crédito ou débito na bomba e só aí o combustível é liberado.
Com relação aos empregos, na década de 90 os bancos brasileiros demitiram dezenas de milhares de bancários, deram um cartão magnético para os clientes, e estes passaram a utilizar os caixas eletrônicos.
Hoje, as demissões continuam , com os bancos querendo que os clientes usem os aplicativos, sem ter que ir às agências.
Mas no Brasil, banco faz o que quer há muito tempo.

Avatar
Max 10 de outubro de 2020

Quando estive nos EUA, abasteci o carro alugado no self service, porque lá não tem frentista. Não precisei de curso nenhum pra fazer isso.

Avatar
Lobato Vale 10 de outubro de 2020

Totalmente errônea a publicação. Talvez os leigos acreditem. Não contribui em nada. Talvez, digo talvez. Um pouco mais de leitura e conhecimento para o jornalista pudesse trazer matérias realistas.

Avatar
Fiscalizador 10 de outubro de 2020

Não sou de comentar em matérias assim, mas hj não pude me conter…. felizmente achei seu comentário. O Jornalista deveria estudar um pouco mais de segurança de trânsito antes de proferir tamanhas besteiras. Obrigado!!! 👊🏼

Avatar
Samuel Amaral 10 de outubro de 2020

Muito bem colocado! Concordo plenamente. 👏🏻👏🏻👏🏻

Avatar
Carlos 10 de outubro de 2020

Perfeita observação, Lobato Vale!!!

Avatar
Simone Emmerich 10 de outubro de 2020

Verdade 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

Avatar
Bruno 10 de outubro de 2020

O ctb diz fones de ouvido no plural, usar só um lado não é infração.

Avatar
Leandro 10 de outubro de 2020

Você esqueceu dos faróis de xenon, se e de carro novo pode mas carro mais velho não pode aí voce tá na estrada e aquele rico que tem carro mais novo ete um farol de xenon na sua cara e você fica seguinho e voce de carro velho nao pode fazer nada .

Avatar
Fabiano 10 de outubro de 2020

Instala xenon num carro velho pra ver o que acontece. Derrete tudo, a eletrica nao suporta. Carro velho e popular mesmo novo não tem xenon pq nao aguenta. O proibido são esses faróis tabajara que chamam de xenon. Instalação de xenon legítimo sai mais caro que o carro.

Avatar
Flavio 10 de outubro de 2020

Concordo pois lâmpadas de super faróis em carro novos arrancam até lágrima dos olhos da gente ,aí coloquei lâmpada mais forte e fui parado .que merda hein

Avatar
Anderson Ruiz 10 de outubro de 2020

Essa farra de instalar lâmpadas de led ou Xenon vai durar até o dia 31/12, pois começará multar carros que não tem essas lâmpadas originais de fabrica. Se você quiser instalar, até pode, mas deverá fazer a alteração no documento, onde vai constar CSV (laudo)

Avatar
Franco 10 de outubro de 2020

Quanto às lâmpadas de Led é melhoria para o sistema elétrico do veiculo desde que sejam reguladas como as comuns . Nas por que facilitar se podem dificultar?

Avatar
José Regis 10 de outubro de 2020

Por que os carros de aplicativo podem o usar o telefone celular dirigindo

Avatar
Nelson 10 de outubro de 2020

Estão falando em extintor? Isso é coisa do passado, extintor em automóvel não é mais obrigatório, só é obrigatório em veículos de cargas e coletivos.

Avatar
Fernando B 10 de outubro de 2020

Mas se vc tiver ainda no seu carro e estiver vencido, dá multa. Esse é o problema. Não é obrigatório, mas se vc tem um no carro e vencido, toma multa

Avatar
Marcio 10 de outubro de 2020

Nasci nos anos 60 e lógico que empurrava o carro do pai ladeira abaixo para dar minhas voltas a noite com 11 anos de idade, surreal? que nada, aventura sem nenhuma responsabilidade, afinal, era uma criança ainda. Hoje vejo as Leis de trânsito serem infrigidas diversas vezes sem nenhuma responsabilidade do condutor, vejo pessoas transitando pelas vias porque o carro está na calçada, vejo o imenso engarrafamento no semáforo porque o condutor fez fila dupla, tripla sem nenhuma responsabilidade, vejo o condutor motociclista quebrar o retrovisor do outro pelo fato de não ter dado passagem, que saudade dos anos 60 sem nenhuma responsabilidade.

Avatar
Claudenisio Raulino 10 de outubro de 2020

Marcelo, sua resposta foi de um excelência sem medida.
O problema dessa geração Nutella é querer sempre reclamar e não ter ação pra mudar. Esse camarada que publicou isso, deveria procurar um deputado federal e apresentar suas idéias pra mudar aquilo que ele acha errado e não ficar escrevendo asneira e tomando o tempo das pessoas com esse tipo de texto. Sábias palavras as suas.

Avatar
Joe 11 de outubro de 2020

e mais, a gente qdo tava errado fazia de tudo pra não chamar a atenção da policia, hj em dia a policia nem se met mais com transito…

Avatar
Realmente é preciso entender que no caso das multas, a responsabilidade deve ser do infrator e não do novo dono caso ocorra...do jeito que está, é sim 10 de outubro de 2020

No caso das multas serem pagas pelo novo proprietário é sim estapafúrdia com certeza… Boa reportagem…Go

Avatar
Adílson 10 de outubro de 2020

Concordo com vc, se na multa tem o CPF do infrator, porque não cobra dele??

Avatar
Jurandir 10 de outubro de 2020

Isso tinha que mudar tipo USA a placa e sua e as infrações tambem so que os bostas dos politicos nao tem interesse

Avatar
Jesus Baccaro 10 de outubro de 2020

Surreais são algumas das coisas que postou, tipo: “extintor não é obrigatório, mas se não estiver no padrão, o motorista é multado, se coloca tem que ser no padrão, não? Ou vai usar um modelo que cause perigo a ele mesmo e aos outros?
“Sonzão”. Pra que usar fone de ouvido dentro do seu próprio carro? Basta um volume civilizado.
Bobagens…

Avatar
Paulo Tubaína 10 de outubro de 2020

Vamos lá:
1 – Andar sem cinto em carro sozinho, no engarramento, a 30 km por hora, DÁ MULTA, já andar de ônibus lotado, sem cinto, não dá nada;
2 – A moça é assediada e o dono do ônibus lotados, que facilitou ou contribuiu para o assédio, não vai preso;
3 – O motorista tem que pagar e gastar para provar que não usa droga, graças aos multiplos detrans que não tem funcionários e só ficam repassando custos ao cidadão;
4 – o MOTORISTA é multado por não soprar o bafômetro;
5 – Quando se vende um carro deveria ter no site do detran um sistema online onde o vendedor cadastra a venda, o novo comprador dá o aceite, o pagamento confirma a transação, tudo online, retendo uma pequena taxa de serviço para validar o negócio. TODOS OS BRASILEIROS NÃO PERDERIAM DIA DE TRABALHO E NÃO HAVERIA MAIS ESSE BRIGA CUSTOSA PARA COBRAR MULTAS PASSADAS, afinal o sistema registraria a data da venda, como a data do aceite e pagamento bancário.
o PROBLEMA DO BRASIL é cabo eleitoral e cabo sindical em função pública e pobre votando em rico. O terceiro problema é a malandragem de terno e gravata.

Avatar
Cesar 10 de outubro de 2020

Toda vez for vender veiculo tem fazer documento registrado vistoria em uma empresa homologada pelo detran , tanto venda como compra, e dut registrado no cartorio

Avatar
LUIS JESUS 10 de outubro de 2020

👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽

Avatar
Fernando 10 de outubro de 2020

Dirigir de sandália pode ser perigoso por poder prender nos pedais

Avatar
Julio 10 de outubro de 2020

E descalço não tem esse perigo, então neste caso não acho estapafúrdio.

Avatar
ANDREI GILVAN DE OLIVEIRA 10 de outubro de 2020

Estapafúrdia é uma reportagem dessas…

Avatar
Fabio da silva 10 de outubro de 2020

Exatamente…

Avatar
Paulo de castro dias 10 de outubro de 2020

Os donos de veículos são bois de piranhas do chamado sistema de trânsito: vejam se o veículo estiver faltando alguma equipamento ou com a pintura queimada do sol etc. Ele é multado por falta de manutenção,e tem que efetuar o pagamento da multa até o licenciamento, pois bem: agora se você por motivo de iluminação, chuva ou outro motivo qualquer cair em um buraco por falta de manutenção da prefeitura ou Estado, só Deus sabe quando vai receber os danos. Para minha conclusão: dois pesos e duas medidas.

Avatar
Cggv 10 de outubro de 2020

Reportagem que joga para o grande público

Avatar
Deixe um comentário