10 principais dúvidas do motorista ao abastecer com gasolina

Motorista brasileiro é tão desinformado sobre combustíveis que, às vezes, nem sabe qual o ideal para seu carro

Por Boris Feldman 06/03/21 às 09h30
carro abstecido com gasolina shutterstock
"Comum ou aditivada" é uma das perguntas mais frequentes no posto (Foto: Shutterstock)

Motorista brasileiro é tão desinformado sobre combustíveis que, às vezes, nem sabe qual o ideal para seu carro. Vou responder as 10 perguntas que recebo com maior frequência sobre a gasolina brasileira.

1. Para quê gasolina aditivada?

É tão importante que, em alguns países, toda ela é aditivada. Porque a gasolina tem um elevado teor de carbono, que provoca formação de depósitos (na cabeça do pistão) quando ocorre a combustão.

Os aditivos dispersantes e detergentes evitam estes depósitos carboníferos que, com o tempo, irão prejudicar a combustão (pré-ignição), o desempenho e aumentar o consumo e as emissões. Motorista que não tem confiança no posto, pode abastecer com a gasolina comum e ele mesmo aditivá-la, seguindo as instruções no frasco.

2. Dinheiro no lixo?

A desinformação é total: corre até a “informação” de que abastecer com gasolina premium (BR Podium ou Shell V-Power Racing, por exemplo) é jogar dinheiro pelo escapamento.

Só é verdade no caso de motores com baixa taxa de compressão, maioria dos nossos carros. Ela não muda em nada seu desempenho. Mas não é verdade no caso dos importados mais sofisticados ou esportivos. Seus motores só oferecem toda sua potência com gasolina de maior octanagem.

Em resumo, motores normais não precisam da premium. Motores especiais foram projetados para ela, mas podem usar a comum vendida no Brasil.

3. Qual gasolina evitar?

Muitos não acreditam, mas a qualidade da nossa gasolina permite que qualquer uma seja utilizada em qualquer motor. Sua octanagem é tão elevada em relação aos outros países, que mesmo um carro importado e sofisticado pode ser abastecido com a “comum’, mesmo que a fábrica recomende a Super (ou premium). O motor pode perder alguns cavalos, mas sem correr riscos.

Evitar mesmo, só as mais baratas, pela possibilidade de adulteração.

4. Querosene limpa o motor?

Até hoje ainda chegam perguntas na redação sobre a adição de querosene na gasolina para “limpar” o motor. Ele poderá é limpar o seu bolso, pois tem baixíssima octanagem. Se alguns postos contam com bombas de querosene é por ser recomendado – em algumas situações – no motor diesel. Principalmente para facilitar seu acionamento nas temperaturas mais baixas.

Falo sobre esse assunto neste vídeo. Confira!

5 . Aditivar a premium?

Muitos ficam em dúvida no posto pois a palavra “aditivada” está na bomba para diferenciá-la da gasolina comum. Mas, a palavra não aparece nas bombas da premium. Porém, todas as gasolinas premium são aditivadas.

6. Gasolina ‘limpa’?

Não, essa ainda não está disponível, pois todas as gasolinas comercializadas no mundo contem um alto teor de carbono. A “limpa” ainda está sendo desenvolvida pela Porsche com a Siemens Energia e outros parceiros. Só começa a ser produzida – em pequena escala  – no próximo ano – no Chile.

7. Gasolina formulada ou refinada?

Existe uma briga no mercado entre os postos chamados “Bandeira Branca” e os de marcas mais tradicionais e conhecidas como BR, Shell (Raízen), Ipiranga, Ale, etc. Estes até anunciam “não vendemos gasolina formulada”, alusão aos Bandeira Branca e insinuando que oferecem produto de melhor qualidade.

Não é verdade, principalmente a partir do ano passado, quando a ANP passou a exigir densidade mínima da gasolina. Formuladas todas são, até as refinadas. O que interessa é a honestidade do dono do posto ou da distribuidora, de adulterar ou não seu produto.

8. Por quê carro importado consome mais?

Quem dirige um automóvel no exterior (ou examina sua ficha técnica no país de origem) e no Brasil percebe que o consumo de combustível aqui é superior. Ele é maior, de fato, pelo elevado percentual de etanol, que pode chegar a 28% (sem adulteração).

Num carro com motor a álcool (ou flex), seu menor poder energético é compensado pela maior taxa de compressão. Mas, no motor a gasolina, a adição de etanol realmente aumenta o consumo.

9. Gasolina brasileira: pior ou melhor?

O tradicional “complexo de vira-lata” leva muitos a afirmarem que nossa gasolina é uma das piores do mundo. Mas, ao contrário, ela está entre as melhores, pelo menos quando deixa a refinaria. Se estiver adulterada, o assunto não é mais técnico, é de polícia.

A gasolina brasileira tem elevada octanagem, entre as maiores do mundo. Quanto à densidade, ela hoje não deixa mais a desejar em nível internacional, desde que a ANP passou a exigir, no ano passado, o mínimo de 715 g/kg.

Já falei sobre a “nova gasolina” brasileira em vídeo. Clique no play e confira:

10. Tem validade?

Sim, gasolina não é eterna e dura muito menos… que remédio. Dizem os especialistas que seu prazo médio de validade é de 60 a 90 dias. Depois, perde suas características físico-químicas originais. A gasolina premium, por ter outra composição, tem durabilidade superior a 180 dias, por isso é recomendada para os tanquinhos de partida a frio nos carros flex.

SOBRE
27 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Dalbert 1 de abril de 2021

Tenho um Onix 2017 por ser flex estava abastecendo com álcool por estar mais em conta aí o preju,queimou a bomba de combustível , detalhe ao tirar a bomba esperamos na mão e o álcool não evaporou ou seja unha água,agora com a dica pelo fato dos donos de postos alguns serem pilantras vou abastecer com a comum e colocar o aditivo,Qual seria o melhor aditivo?

Avatar
Ranulfo Pereira do Amaral 14 de março de 2021

Mais um sujeito que nationalists quanto o Policarpo Quaresma dizer e pulicar conhecimento neste pais quanto a qualidade de combustivel e outros produtos nao se torna falta de bom sensor ou de um individuo que adquiriu um certificado ou diploma para ostenta no barzinho ou na vizinhanca,pois o povo e os prestadores de servicos e produtores de bens e servicos nao gozam de tal beneficio,vide o sistema judiciario que e uma verdadeira parodia.

Avatar
Wagner 14 de março de 2021

Um amigo so coloca alcool, eu perguntei pq,ele disse pq o alcool nao tem com adulterar a gasolina tem.

Avatar
Mario 14 de março de 2021

Lógico que tem como adulterar alcool, pode colocar água, solvente de borracha e outamras substâncias, já passei aperto com álcool e gasolina adulterada, o alcool é mais sensivel ainda que a gasolina, é fácil saber se é adulterado o alcool e a gasolina, o carro começa a engasagar e tossir e o carro fica gastador e perde potencia

Avatar
Emerson Rodrigue 12 de março de 2021

Se falam que gasolina que sai das distribuidoras são ótimas,porque adicionam álcool então ela é “batizada” no meu entender gasolina é gasolina e não batizada com alcool não é pura pelo preço que pagamos hj.

Avatar
Isaac 13 de março de 2021

Concordo!!

Avatar
Ranulfo Pereira do Amaral 14 de março de 2021

So no brasil isto e comum, ainda querem te inludir quanto esta falsa atitude.

Avatar
Francisco Chagas lobo 11 de março de 2021

Existe vários meios para o consumidor ser lesado, por exemplo: custumo desconfia que não entra um litro no tanque, os combustível de baixa qualidade, a gasolina com álcool a cima do permitido, água no álcool, na troca do óleo motor, câmbio fique esperto, porque pode está sendo óleo da escorredrora e assim por diante.

Avatar
Edison 7 de março de 2021

Porque a nossa gasolinas custa caro pra os Brasileiros e pra outros pais ela é barato sendo que a gasolina sai do Brasil que é justiça e essa fora o imposto que é muito abisurdo até quando vam fica desse jeito aguardando essa resposta

Avatar
Mario 6 de março de 2021

Informação 2 tem erro, a gasolina premium é ideal para motores com compressão superior a 11,5, a maioria dos carros nacionais com motor aspirado usam compressão superior a 12
Informação7: gasolina refinada não é gssolina formulada, gasolina refinada é molécula de octano e tem que ter no minimo 89 octanas IAC. E 91 RON e gasolina formulada é mistura de derivados de petróleo e solventes com densidade parecida com a da gasolina, com 0 octanas,mas não é, causa prejuizos ao motor em especial se for flex, dá erro de leitura porque possui muito mais atomos de carbono, danifica a sonda lambda, velas, pistão e junta borra na parte interna no motor

Avatar
Ranulfo Pereira do Amaral 14 de março de 2021

Wish o individuo que deveriam ser a aurora da reportagem acima e nao um senhor que esta preocupados com seus emprego e agradar ao cartel petrolifero musial.Sejamos criticism e responsaveis pelo nossos conhecimento pois estaremos prejusicando inumeras pessoas mundo agora, tenhamos responsabilidades senhores intelectuais.

Avatar
Fernando Vicente Goulart 6 de março de 2021

Na verdade anosa gasolina ela não e ruim mas o preço e muito abusivos

Avatar
Antonio Carlos 6 de março de 2021

Um tempo atrás, só de curtição, enchi o tanque do meu Fusion 2.0 Ecoboost com gasolina Podium. Senti uma melhora mínima. Mas o preço não permite ficar fazendo essa brincadeira.

Avatar
José Pereira Lacerda 6 de março de 2021

Porque não usa mangueira incolor nas bombas de combustíveis?

Avatar
Márcio Maciel Soares 6 de março de 2021

A gasolina aditivada e o álcool aditivado realmente lubrifica ou limpa os pistão??

Avatar
Andre Rocha 6 de março de 2021

Gasolina aditivada ajuda a limpar bicos e pistões devido aos detergentes e dispersantes, ajudando a combater resíduos carboníferos deixados pela gasolina comum. Já o Etanol, como possui baixo teor de carbono, não causa esses depósitos carboníferos. Portanto, o Etanol Aditivado nada mais é do que, a grosso modo, propaganda enganosa.

Avatar
Mario 6 de março de 2021

Gasolina e etanol evitam depositos e o motor roda mais limpo

Avatar
Leitor 6 de março de 2021

Um dia essa confusão vai acabar quando a produção dos carros elétricos estiverem a todo vapor. Vai demorar mas quem viver verá.

Avatar
Andre Rocha 6 de março de 2021

Concordo, mas ainda temos muito a engatinhar a nível mundial no quesito elétrico. Muitos países já querem adotar toda a sua produção 100% de elétricos antes de 2035. Sinceramente, eu acredito que essas datas estipuladas são um completo tiro no pé por 1 motivo muito simples: autonomia. Claro que temos dados passos largos ultimamente em tecnologia, mas bateria ainda é assunto complicado. basta dizer que em celulares, que possuem tecnologia de ponta, ainda não conseguiram fazer uma bateria que tenha durabilidade relativa frente aos recursos implantados no aparelho. Nos veículos a coisa é pior ainda. Imagina você comprar um veículo 100% elétrico, onde a autonomia indicada pelo fabricante é de 450km. Aí você mora no Rio de Janeiro quer fazer uma viagem para Vitória/ES (520km). Você tem 2 opções: 1- ou você vai alugar algum hotel/pousada no meio do caminho, enquanto carrega as baterias para continuar viagem, ou 2-vai de avião! Porque duvido muito que você vá achar algum “posto” de reabastecimento no caminho que não esteja sendo utilizado. Fora o tempo de espera de uma carga rápida, que pode ser que não te faça chegar ao destino. Aí toma-se uma multa por “pane seca” de bobeira.

Claro que tô colocando esse cenário com carros “populares”. Sabemos que um Tesla consegue facilmente (dependendo do modelo) superar os 1000km. Mas ainda assim eu creio que nem tão cedo deixaremos de ter veículos movidos à combustão

Avatar
Samarone 6 de março de 2021

Aí o STF vai proibir de carregar o carro em casa e vão abrir uma rede de recarga da Eletrobrás e cobrar o mais caro possível, quem viver verá.

Avatar
Bruno 6 de março de 2021

Item 7, Posto da Texaco?
A pelo menos 10 anos que a Texaco não opera rede de postos no Brasil. Ô loco meu!
Quer matar saudade da marca? Só resta abastecer o cárter do seu veículo com sua linha de lubrificantes, essa sim ainda é comercializada em território nacional.

AutoPapo
AutoPapo 6 de março de 2021

Olá, Bruno. Foi uma derrapada.
Obrigado

Avatar
Marins 14 de março de 2021

Olá Bruno. Só por curiosidade. Não vi ser mencionado Texaco no item 7.
Falaí, pra eu entender.
Grato.

Avatar
Bruno 14 de março de 2021

Se deu ao trabalho de lê o comentário do editor em cima da minha observação? Leia por gentileza e conclua você mesmo.

Avatar
Rodolfo 6 de março de 2021

Eu tenho o hábito de abastecer nos postos mais caros do meu bairro, pois por experiência própria sei que:
“Preço barato é sinal de batismo na certa!”
Comecei a usar gasolina aditivada no ano de 2010 em um Gol 1.8-L ano 1990 que estava na família desde 1997, e nunca mais parei de usar gasolina aditivada. Os benefícios foram:
1. carburador demorava mais para ter que mandar limpar, pois eu sabia regular a mistura e rotação de marcha-lente. Meu recorde foi 20.000 km sem mandar limpar o carburador.
2. a cabeça dos pistões ficavam limpas, pois quando eu tirava as velas de ignição dava para ver a cabeça dos pistões com uma lanterna.

Avatar
Rodolfo 6 de março de 2021

* Obs.: infelizmente tive que vender esse Gol 1990 em 2019. Vendi ele com 242.000 km, sendo que rodei com ele 52.000 km, sendo uns 10.000 km com gasolina comum e uns 42.000 com gasolina aditivada.

Avatar
Marcos 7 de março de 2021

Preço mais caro não é sinal de honestidade, pode ser desonesto e ladrão também!

Avatar
Deixe um comentário