Audi anuncia o retorno da produção no Brasil com Q3 e Q3 Sportback

A Audi não produzia veículos no Brasil desde 2020 devido a um calote do governo federal, mas agora anunciou o retorno das atividades no Paraná com o Q3

novo audi q3 cinza frente
A nova geração do Q3 foi lançada em 2018 na Europa e ainda não passou por mudanças (Foto: Alexandre Carneiro | AutoPapo)
Por Eduardo Rodrigues
14 de dezembro de 2021 11:20

Atualmente a fábrica da Volkswagen de São José dos Pinhais (PR) produz apenas o SUV T-Cross. Essa unidade já produziu também os carros da Audi, mas o fabricante alemão encerrou as atividades em 2020 devido a um “calote” de R$ 200 milhões dado pelo governo federal.

A Audi anunciou em um evento nessa terça (14) que irá retornar a produção no Brasil. O evento foi realizado em São Paulo (SP), mas contou com a presença do governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD). O fabricante alemão está negociando a dívida com o governo federal, mas a produção do Q3 está programada para meados do primeiro semestre de 2022.

VEJA TAMBÉM:

Quer saber mais sobre o que fez a Audi encerrar a produção no Brasil? O Boris explica:

O novo Audi Q3 evoluiu sem perder a essência

A primeira geração do Q3 tratava melhor os passageiros do banco dianteiro que os da traseira, na nova geração isso foi resolvido com um acréscimo de 7,7 cm no entre eixos. O espaço pode melhorar ainda mais, pois o banco traseiro agora corre sobre um trilho. Isso permite escolher entre mais espaço para bagagens ou para passageiros.

O Audi Q3 importado vinha apenas com o motor 1.4 TFSI de 150 cv, o modelo nacional foi confirmado com um propulsor mais potente: o 2.0 TFSI de 230 cv aliado a tração integral quattro. Duas opções de carroceria serão oferecidas: a tradicional e a cupê Sportback.

audi q3 sportback 45 tfsi e s line modelo europeu traseira em estacionamento
O Q3 Sportback tem estilo esportivo, mas o porta-malas continua com bons 530 litros (Foto: Audi | Divulgação)

O AutoPapo avaliou o carro em 2020. O 1.4 TFSI se mostrou bem dimensionado para o SUV, garantindo agilidade no trânsito e em ultrapassagens. A suspensão também agradou, tanto pela estabilidade quanto pela absorção de impactos. A versão nacional com o 2.0 TFSI deverá ficar ainda mais esperto e com uma dose extra de segurança graças a tração integral.

O histórico do Audi Q3 no Brasil

O Audi Q3 nasceu em 2011 como um SUV do hatchback A3, feito na mesma plataforma PQ35. Ele chegou ao Brasil importado, trazendo apenas o motor 2.0 TFSI em duas configurações de potência — 180 e 220 cv — e tração integral. Mais tarde, em 2015, passou a vir a versão 1.4 TFSI com tração dianteira.

Sua produção no Paraná iniciou no dia 3 de novembro de 2016. A gama do Q3 mudou na nacionalização: o motor 1.4 TFSI de entrada virou flex. O motor 2.0 turbo continuou sendo oferecido, mas apenas na configuração mais potente.

audiq32
O Audi Q3 nacional não passou pelos cortes de custos que o A3 e o VW Golf passaram (Foto: Audi | Divulgação)

O Volkswagen Golf e o Audi A3, irmão de plataforma do Q3, perderam a suspensão traseira multilink e o câmbio de dupla embreagem nas versões 1.4 turbo com a nacionalização. Mas o SUV manteve esses atributos técnicos.

O Q3 continuou em produção no Brasil até o final de 2018. O carro não passou por mudanças significativas nesse tempo. A produção nacional e o motor flex ajudaram a alavancar as vendas da Audi no país: ele foi o modelo mais vendido da marca no Brasil em todos os anos que foi produzido no Paraná. Será que o sucesso irá se repetir?

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário