BMW M550i xDrive: prepare-se para uma ‘martelada’ do Thor!

Emblema 'M': 'Aposto que no banheiro do escritório central em Munique o rolo de papel higiênico tem o logo Motosport'

Por Jeremy Clarkson 27/01/21 às 09h45
Tradução de Bob Sharp
bmw m550i xdrive 2021 1
BMW M550i xDrive 2021: desempenho impressionante! (Foto: Divulgação)

Se você pegar o coronavírus – vamos ser sinceros, você o pegará  – a hora boa é esta, faz muito frio aqui na Inglaterra, onde moro. Pois você pode refestelar-se no seu quarto e saborear queijos e beber vinho, sabendo que mesmo podendo se levantar não haverá onde ir e nada para fazer.

Por bobeira, peguei esse desgraçado em 22 de dezembro, o que vale dizer que perdi o dia de Natal, a véspera do Ano Novo e as brincadeiras que faço todos os anos para meus vizinhos e seus filhos. E, para tornar as coisas piores, eu também não pude andar no meu novo Bentley.

VEJA TAMBÉM:

Passei muitas horas agradáveis no verão com um ótimo vendedor – que aprendeu tudo de relações com clientes com os comissários de bordo da British Airways – , quando pude escolher que tipo de couro eu gostaria e qual o tipo de madeira. “Quer nogueira americana?”

Finalmente, depois de esperar sete meses ele chegou: o primeiro novo Flying Spur que saiu da incrivelmente movimentada linha de produção. Fiquei muito contente e fiquei dando voltas em torno dele esfregando as mãos e soltando expressões de admiração para mim mesmo ao puxar e empurrar os dois botões ricamente cromados, parecidos com os dos órgãos de igreja, para controle da ventilação.

Meu avô sempre teve Bentleys e tenho certeza de que ele adoraria saber que seu neto fez o mesmo.

Bentley abandonado?

Mas eu não podia sair. Nem mesmo descer a escada. O máximo que podia fazer era me sentar perto da janela do quarto e olhar os grandes e brilhantes discos de freio enferrujando e amarronzados.

Fiquei preocupado com ele ficar triste, entregue na sua nova casa, e descobrir que seu novo dono não estava interessado nele. Como se tivesse caído nas mãos de um daqueles sujeitos do Oriente Médio que compram um Ferrari e o deixa no estacionamento do aeroporto durante cinco anos.

Depois de dias, quando finalmente pude sair do depósito de garrafas em que meu quarto se transformou, desesperado para ir a algum lugar, meu tempo se voltou contra mim de novo, o terceiro lockdown havia começado. Desse modo fiquei confinando novamente e, mesmo que eu fosse um anticorpo ambulante, o fato é que eu estava confinado.

Fiquei feliz da vida por poder ir à loja da cidade para comprar jornais e leite, mas de alguma maneira pareceu-me ilícito usar o Bentley para uma missão tão trivial. Seria como ir aos EUA num ônibus espacial. Assim, por meu velho Range Rover estar no hospital para receber novos turbocompressores, resolvi usar o carro que me fora enviado durante o período de Festas. E que também estava sem nada fazer há duas semanas.

Era um BMW Série 5 de alguma versão. Claro, notei ao entrar nele que havia um emblema M no para-lama dianteiro, mas isso não quer dizer mais nada, porque a BMW coloca esse emblema em tudo hoje em dia. Aposto que no banheiro do escritório central em Munique o rolo de papel higiênico tem o logo Motosport.

logo da bmw m550i xdrive 2021

Mas quando apertei o botão de partida o motor entrou imediatamente em funcionamento com os mesmos ruído e emoção de uma reunião do comitê do parlamento galês sobre iniciativas para melhorar a segurança nas estradas.

E depois de trazer a alavanca seletora para trás duas vezes para o carro andar para frente, agradeci a Deus pelo volante de direção com aquecimento, e só, enquanto dirigia pela estradinha que leva à rua..

Ao sair da loja vi que na tampa do porta-malas havia a informação de que se tratava de um M550i, mas — de novo — isso não quer dizer muito atualmente.

Houve um tempo em que o primeiro dígito dizia qual BMW era e os dois últimos, a cilindrada. Um 325, por exemplo, era um série 3 com motor de 2.5 litros; um 730, série 7 com motor de 3 litros. Mas agora, a BMW puxa os dois números de uma sacola.

Marretada do Thor

Para eu mesmo ver como ele era, esperei chegar ao fim da estradinha antes da “eu não disse?” pisada forte no acelerador. Meu Deus, que surpresa! O silencioso e despretensioso sedã de quatro portas deu um pulo como se tivesse levado uma marretada do Martelo do Thor na traseira.

Acha que o M5 era rápido? Esta coisa parece deixar o M5 parado. Inteirando-me mais, sob o capô está um motor V8 de 4,4 litros turbo – que quase não faz barulho – de 530 cv, que chegam às quatro rodas por meio de um câmbio de oito marchas.

Essa é a razão de pular tão rápido, muita potência e tração nas quatro rodas. Nos dias seguintes, o tempo fez tudo de ruim que pode fazer no inverno, motivo para o Bentley continuar parado fora da minha casa e eu ir a toda parte naquele incrível BMW.

bmw m550i xdrive 2021

Mas preste atenção: não pense que ele é apenas uma solução temporária para preencher o espaço até que o novo M5 seja lançado, pois ele é mais do que isso. Francamente, considero o M5 será apenas um 550i mais ruidoso e desconfortável.

Comecei a procurar coisas que me desagradam, mas não achei nada. Não gostei do comportamento da direção dos últimos BMWs de alto desempenho — o último M3 que guiei era chocante de tão ruim — mas este era rápido quando se queria e macio quando não.

O melhor de dois mundos

É a mesma história com o rodar e estabilidade. Sem mexer em nenhum dos botões que alteram a suspensão, ele era ágil e rápido como um dardo nas estradas rurais e uma Harley-Davidson Fat Boy na autoestrada.

Os bancos são perfeitos, como é a posição de dirigir, e não é preciso ser Bill Gates ou ter 12 anos para usar o sistema de infotenimento. E mais, os faróis são capazes de iluminar São Paulo mesmo que você esteja no Rio.

Há toneladas de espaço na traseira e há mais espaço no porta-malas do que num Lincoln Continental. E tudo isso envolto numa carroceria tão completamente desprovida de ostentação que você pode dirigir numa pandemia e ninguém notar.

Audi e Mercedes têm carros similares a este, mas ambos emitem ruído de Tarzan e têm extensões de para-lamas que mais parecem enchimento de ombros dos personagens de Dinasty. O “Beemer”, enquanto isso, não procura de modo algum comunicar a potência que é capaz de entregar. Gostei realmente disso.

Acho que neste ponto devo explicar que há muitos modelos série 5. Há um diesel e um híbrido plug-in, e até versões “mais simples” vêm com algum tipo sistema de recarga, que agrada os ursos polares, nada interessantes —  menos que você goste de falar sobre os benefícios da espécie.

Mas o fato é que o perfeito e fabuloso 550i  é a estrela mais brilhante. Dito isso, gostei de ver a traseira dele. Pois, finalmente, eu poderia levar meu novo Bentley para passear. Fomos ao correio ontem. Amanhã devo levá-lo a Burford para evitar eventual congestionamento. Tempos emocionantes, estes.

Boris Feldman apresenta Jeremy Clarkson

Nota do Jeremy

BMW M550i xDrive
5 ★★★★★
traseira do bmw m550i xdrive 2021
Ficha técnica BMW M550i xDrive 2021
Motor 4.395 cm³, 8 cilindros em V, turbo, gasolina
Potência 530 cv a 5.500.rpm
Torque 76,5 kgfm a 1.800 rpm
0 a 100 km/h 3,8 s
Velocidade máxima 250 km/h
Consumo 11 km/l
Peso 1.915 kg
Preço no Reino Unido  71.365 libras esterlinas (R$ 534 mil)
Preço no Brasil Não disponível

Fotos: Divulgação

SOBRE
17 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
octopus 17 de abril de 2021

Gosto do Jeremy e suas descrisõ ácidas e também do Boris. Essa ótima BMW me lembra serie 5. Touring que comprei em 1995 Zero Km. 306 cv, na Imigrantes 265 km/h parado por policial à noite não me multou, pois foi a maior velocidade q ele registrou. Rodamos 370 mil km descansa na fazenda impecável! Grande BMW!

Avatar
Leonardo 6 de fevereiro de 2021

Sério que além de aguentar as bobagens do Bóris agora vamos ter que aturar esse Jeremy? Esse cara é insuportável arrogante, nojento e só cria polêmica. Até nos EUA ele não é mais suportado. Tanta gente aqui capaz de assumir uma coluna de assuntos automobilísticos, com história, com competência, e vocês trazem esse lixo importado dos EUA? Que tal valorizar um pouco o que é nosso?
Fora Jeremy !!!

Avatar
Sergio Greco 5 de fevereiro de 2021

Se esse sujeito já era insuportável, se o Autopapo já estava cansativo com o Bóris, agora com esse tipo de reportagem não vejo mais a pena continuar acompanhando. Tanta gente boa no Brasil para fazer comentários verdadeiramente úteis sobre o assunto, tiveram que importar um gringo arrogante que se acha o único dono da verdade? Dizer que ele é amado nos EUA? Faça essa pergunta lá e depois me conte.
Lamentável!!!

Avatar
João 6 de fevereiro de 2021

Você não é obrigado a ler nada e nem acompanhar o trabalho de ninguém. Se você está aqui é porque gosta e tá de mimimi. Não consigo entender esses Haters que adoram meter o pau no trabalho dos outros, mas são os que mais acessam os trabalhos de quem eles criticam.

Avatar
Marcos 23 de março de 2021

Falou tudo.
Dito isso e nada mais a acrescentar.

Avatar
Wagner de Queiroz 2 de fevereiro de 2021

“… e não é preciso ser Bill Gates ou ter 12 anos para usar o sistema de infotenimento. E mais, os faróis são capazes de iluminar São Paulo mesmo que você esteja no Rio….”

Isso eu sentia falta por aqui. É a assinatura que entrega o autor… Welcome Jeremy Clarkson, a tradução precisa de um pouco mais de esmero, contudo, não tira o prazer de ler um ótimo artigo!

Avatar
Hardman 2 de fevereiro de 2021

SE essa BMW conseguiu arrancar só elogios do Jeremias, é pq é boa mesmo, não é para menos, 76kgfm a 1800rpm,,, kkkkk é um coice nos rins…. é mais forte do que aquele abraço da espoja em noite de lua de mel…kkkk

Avatar
Marcos Ferreira 28 de janeiro de 2021

Eu adorei a matéria, assim como já conhecia e gostava muito do programa Top gear, mas… para fazer jus ao excelente Jeremy, eu recomendo que o texto seja melhorado – não está fluindo como deveria – .

Avatar
edmilho 30 de janeiro de 2021

Concordo, a tradução está ruim. Parece uma tradução eletronica que não foi revisada, eu nem continuei a leitura.

Avatar
Ricardo de Oliveira 28 de janeiro de 2021

Agora sim tem motivo para visitas diárias no autopapo. Valeu Auto papo por trazer as avalições do Jeremy Clarkson.

Avatar
Emerson R Henriques 28 de janeiro de 2021

O site do Auto Papo ganhou ainda mais qualidade nas informações com a chegada do Jeremy, parabéns! Sou fã também do Boris e dos seus comentários precisos sobre automóveis, continuem nesse caminho. Forte abraço a toda equipe!

Avatar
Marcelo 28 de janeiro de 2021

Be welcome Clarkson

Avatar
Henrique Lauer 28 de janeiro de 2021

Ácido na medida certa, como é bom ler um texto do Clarksoooonnn…

Avatar
OpalaSemCaneco 27 de janeiro de 2021

Pera la, o V8tão é mais econômico que um opala 6cc?

Avatar
Henrique 27 de janeiro de 2021

Acho que um rolls-royce Merlin V12 que equipava os lendários spitfires ainda seriam mais econômicos que um opala 6cc

Avatar
Marcos 23 de março de 2021

kkkkkkkkkkkkk Valeu a referência. motor monstro.

Avatar
Samuel Peixoto paim 27 de janeiro de 2021

Bom a BMW tanto a nova e antiga ela em si já cara bom quem paga a pranta entrega nesse caso o teste de paciência tem que grande ainda mas a carteira tem que estar recheada eu eu particularmente não faço essa loucura

Avatar
Deixe um comentário