Carro elétrico vai acabar com as oficinas?

O motor elétrico tem apenas uma peça móvel e não exige qualquer manutenção. Mas carro não é só motor...

Por Boris Feldman 21/11/20 às 07h00
mecanica de carro eletrico
Carro elétrico (Shutterstock)

Não. Poderá reduzir seu faturamento, pois o motor elétrico tem apenas uma peça móvel, enquanto o térmico (que queima combustível) tem centenas. Quem tem aparelho eletrodoméstico, bomba de água ou qualquer outra coisa movida eletricamente, sabe que dificilmente ele quebra. Só os outros componentes se desgastam ou emperram e – neste caso – queimam o motor.

No automóvel atual, enquanto o motor a combustão exige regulagens e troca de componentes, os elétricos (que acionam limpadores, arranque, vidros, teto solar, etc) raramente pifam.

Entretanto, as oficinas serão sempre solicitadas, pois um automóvel não é levado para revisão apenas em função do motor.

VEJA TAMBÉM:

Suspensão

O carro será elétrico, mas continuará exigindo sistemas cada vez mais sofisticados de suspensão, que exigem alinhamento e revisões. Tão cedo não irão dispensar amortecedores, molas ou congêneres.

Direção

Curvas e esquinas continuarão sendo um desafio a ser vencido pelo motorista. E pelo menos duas rodas deverão continuar direcionais. Quatro, às vezes. Todas exigem balanceamento.

Com pneus que terão desgaste até maior que o atual, pelas acelerações muito superiores resultantes do torque constante e descomunal do motor elétrico.

Freios

Deverão oferecer durabilidade ampliada pela possibilidade de se reduzir a velocidade do carro elétrico pelo sistema de regeneração de energia. Já é possível ao motorista regular a intensidade de “frenagem” elétrica por comandos ou pelo próprio pedal do acelerador.

De qualquer maneira, não se prevê eliminar o atual sistema convencional de freios que exige ajustes e troca de pastilhas, discos, lonas ou tambores.

Reparo

Ainda não chegamos (e vamos demorar) ao carro autônomo. Até lá, o elétrico será conduzido pelos mesmos motoristas inexperientes, desatentos, irresponsáveis, cansados, sonolentos, alcoolizados ou drogados. Acidentes continuarão ocorrendo e os automóveis levados a oficinas especializadas para reparo (funileiros, lanterneiros, chapeadores e pintores).

Eletricidade

Vai continuar chovendo às vezes, escurecendo diariamente e nada indica que limpadores de para-brisa ou faróis serão substituídos por alguma modernidade além de seu acionamento automático.

Vidros, tampas, bancos, espelhos, teto solar, toda essa parafernália tem acionamento elétrico. Poderão até – o que seria irônico – perder o motor elétrico (….) substituído por uma espécie de cabo que encolhe e estica ao receber uma corrente elétrica.

Climatização

Ainda não se inventou nada melhor que o aparelho de ar condicionado para refrigerar o ambiente. Passa por evolução, deverá ser acionado diretamente pelas baterias, mas vai continuar gerando calor que será eliminado por um sistema de arrefecimento. Então, carro elétrico tem radiador? Sim, ou assemelhado…

Em compensação…

mecanica de carro eletrico

Fim das dezenas de peças de vida útil limitada no interior do motor. Nada de válvula, tucho, balancim, eixo comando, pistão, bronzina, virabrequim, biela, correia, corrente, vela, polia, bicos injetores, suportes.

Nem bombas de água, combustível ou óleo, motor de arranque, alternador, ventilador, cebolinha, cebolão, catalisador, filtros de ar, combustível ou óleo. Nem escapamento ou silenciadores que enferrujam.

Nem caixa de marcha, embreagem, disco, chapa e rolamento. Nada de troca de óleos ou fluidos…

Óleo vazando ou queimando, água fervendo, junta queimando.

Entretanto…

Nem tudo são flores no carro elétrico.

A recarga será facilitada no futuro, mas dificilmente tão prática como a do combustível líquido. A tentativa de se trocar no posto a bateria descarregada por outra plena não funcionou.

A própria bateria (ou conjunto de…) tem uma longa vida útil (calcula-se em cerca de 8 anos, com a atual tecnologia), porém o custo de substituição, por enquanto, é muito elevado. Vale quase a metade do carro. Exige um sofisticado sistema de resfriamento para evitar temperatura excessiva e risco de incêndio. Vários já ocorreram.

Ainda é uma dúvida se o conceito da fuel cell (pilha a combustível) será aplicável a automóveis, em substituição à bateria. Por ser volumoso e pesado, está sendo restringido a veículos de carga.

Mas já rodam carros fuel cell produzidos pela Honda, Toyota e Hyundai. Que se abastecem de hidrogênio, no posto. No Brasil, poderão receber etanol e dele se extrair o hidrogênio.

Falo mais sobre o fuel cell com etanol. Confira!

SOBRE
36 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Valdenio 24 de novembro de 2020

Nao se iludam… Componentes eletrônicos também dão pau, e geralmente quando isso acontece, pegam fogo!

Sem falar que a única peca móvel substituída foi o motor… O resto continua lá!!!

Avatar
Bruno 23 de novembro de 2020

O peso do carro elétrico gasta muito mais freios e suspensões e pneus… e o risco de choques e incêndio é tão grande que os mecânicos precisam de um espaço fechado altamente preventivo para trabalhar com macações normas e todos os tipos de tecnologias anti-incêndio e anti-choque

Avatar
Enilson 22 de novembro de 2020

Não sou perito no assunto,mas já trabalhei em montagem de carros elétricos,.. Será que alguém já viu um carro produzir sua própria eletricidade pra mover?-Ele passa dos 200 kl/HR…Vejam isso no YouTube uma reprica da Mitsubishi.

Avatar
Silviane Monteiro de oliveira 22 de novembro de 2020

Interessante,mas se for para o bem do meio ambiente isso conseteza saira primeiro com os preços populares que são os carro mas vendidos.

Avatar
Marcelo 22 de novembro de 2020

Ufa! Deu canseira só de ler. Bom… a
dica que eu dou pra quem não quiser se preocupar com tudo isso é não comprar carro e simplesmente andar de Uber 😁🤣

Avatar
Alexandre Gonçalves 22 de novembro de 2020

Feliz da vida com carro elétrico ou plug in, venham. Só dá problema motor, câmbio. Tudo que o boris falou, você gasta ano após ano. Fora aditivo de radiador, vazamentos.
Sistema de ar vai ser mais moderno, deve ter ate mini placas solares no teto e porta malas para ajudar na refrigeração. Por que não um motor elétrico para girar o condensador, assim não rouba potência do motor.
Acabou carro 1.0 ou 1.6…. Será potencia de motor elétrico e pronto. E carga das baterias.
Todos os problemas que tive com carros foram relatados acima.
O que fica, troca pneu, simples. Pastilha troca. E nada mais, basta fazer direção defensiva, governos serem cobrados e punidos para mantes vias decentes como somos multados, basta multar governo por serem coniventes com o estado da via péssima.
Não tenho carro elétrico ou plug in, se tivesse seria toyota, por ser caro, mas não vejo a hora de dominarem mercado.
Teria um sem pensar 2 vezes só pelo fato de não ter as peças que foi relatado acima.
obrigado.

Avatar
Evandro 22 de novembro de 2020

Os eletricistas vão amar

Avatar
ADILTON DOS SANTOS 22 de novembro de 2020

A pegada de carbono produzida para fabricar um carro elétrico eh muito maior do que o a combustão , levando em consideração toda poluição que causou deste o seu início até o seu fim, como citado no artigo, uma vida útil de 8 a 10 anos de vida contra 30, 40 anos do carro a combustão, além da poluição maior na sua producao , acabará com uma cadeia imensa de fornecedores e serviços , refletindo em menos empregos, como são mais caros, tem uma contribuição financeira maior para o fabricante, real motivo deste mercado crescer , novamente o MKT vende ilusão , como as TVs de 4k, 8k, 7ma vez que não temos conteúdo para usufluir destas imagens,etc, até celular 5G já vendem, mesmo não tendo rede para tal, tolos os que acreditam.

Avatar
Davi 22 de novembro de 2020

Essa história de Carro autônomo, será bem útil para idosos, também deverá ser bem utilizado em frotas de táxi e Uber, sem falar que um carro com esse sistema, já seria um pouco mais caro, que um carro elétrico, dirigido pelo motorista, de forma normal, No meu caso eu Já mais Pensaria em comprar um carro autônomo, e perdeu o prazer de dirigir, se for para andar em um carro autônomo.

Avatar
André Ramos. 22 de novembro de 2020

Pois é pessoal, ninguém comenta na quantidade de emprego que irá diminuir com a chegada dessa nova geração de carros,quantas lojas irá fecha.e confesso que o motor de combustão sempre irá existir a prova disso são as usinas termo elétrica que os americanos usam muito fica a dica.esem falar nós geradores dos hospitais…… Abraço a todos.

Avatar
Arthur Motta 22 de novembro de 2020

Ainda há muita coisa a ser aperfeiçoada, a evolução é constante. No momento atual,compraria um híbrido, que se auto-carrega, usando apenas etanol no tanque, menos poluente que a gasolina.Mas para o futuro aposto no elétrico, mais dez ou doze anos ele estará mais evoluído e dominando o mercado.

Avatar
Du 21 de novembro de 2020

Ciclo Otto/Diesel/Wenkell não tá bom pra vcs, faz seu corre pra ter um 100% elétrico então, ou vai a pé pra Bahia 🚶🏽‍♂️🤪🤣 se tá ruim vai a pé

Avatar
Evandro 22 de novembro de 2020

Porquê tem respostas hostils?

Avatar
Augusto 21 de novembro de 2020

Na Holanda estão lançando um carro que é recarregado pela energia solar.

Avatar
Darciso 21 de novembro de 2020

Anotes de se definir carro elétrico devemos pensar no acumulador pois atualmente estamos limitados a tecnologias que apesar do que citam Eça nem em seis melhores dias aguentará 8 anos no máximo o com junto isto se vc.for um cata de sorte imagine sorte .pois haverá vários conjuntos deles se um apresentar defeito e o trocar lo restante será afetado pela amperagem ou deficiência ,o entre as usadas Ainda apresentam o chumbo e o lithium e algum s outros hipóteses ,mas elas também sofrem do mau maior calor geral gás interno e a danificando então em matéria de custos ,a relação custo beneficio será improvável ,mas se surgir algum outro metal que substitua e suporte a energia acumulada sem entrar em fusão seria ótimo ,mas nos sonhos atuais improvável .

Avatar
Fernando Tadeu Monteiro 21 de novembro de 2020

Já existem baterias com vida útil superior a 3 milhões de km.
Carro elétrico é uma realidade é irreversivel

Avatar
SAMUEL COSTA 21 de novembro de 2020

Vai só reduzir em uns 90% a necessidade de ir pra oficina kk. Mas a melhor parte é poder esquecer de vez a troca de óleo de motor, água do radiador e principalmente não ter mais que esquentar a cabeça com as subidas repentinas do valor da gasosa e ethanol

Avatar
Matheus 22 de novembro de 2020

De forma nenhuma. O maior problema com os veículos e parte de ignição e suspensão e essa reportagem não especificou todos os fatos.

Avatar
Jorge Piccino 21 de novembro de 2020

Acho que irá dar certo o automóvel elétrico, porém a cultura em relação ao comportamento de rodagens como ruas bem feitas e lombadas padronizadas terão mais responsabilidades na sua construção…pois muitos modelos possuem suas respectivas baterias no assoalho do automóvel.

Avatar
Diego 21 de novembro de 2020

Acho que ainda está longe de ser popular no Brasil o carro elétrico… Custo muito alto…
E pra aqueles que dizem que o elétrico é menos poluente… Vejam o que causam na natureza os metais usados nas baterias….
Penso que seria interessante a eletrificação dos coletivos nas grandes cidades… Pois os brutos são os que mais poluem o ambiente…
Nos terminais onde os ônibus ficam parados esperando as próximas viagens poderiam ficar recarregando…
Claro…. fazendo a reciclagem correta das baterias…
Hj com o flex… A maioria roda no etanol que polui bem menos que gasolina e diesel..
Esse risco de incêndio é que é complicado….
E risco de curto no carro??? Imagina vc dirigindo e tomando choque dentro do carro..

Na fórmula um que usa o híbrido
.. quando tem algum problema elétrico… Ninguém toca no carro até ter certeza que o sistema não está dando choque…

Há ainda um grande caminho a se percorrer pra que o carro elétrico seja confiável… Pouco poluente e com baixa manutenção…

Avatar
Jorge 21 de novembro de 2020

Mas não adianta…eles irão a qualquer custo eliminar o motor explosão…chega de tanta complicação na engenharia…
Embora a bateria ainda esteja em processo de melhorias, o carro ainda é muito neandertal em termos de tecnologia…motor explosão é ruim demais…

Avatar
Du 21 de novembro de 2020

Ciclo Otto/Diesel/Wenkel eh ruim demais, então vai a pé 🚶🏽‍♂️🤪🤣

Avatar
ANDRE AUGUSTO LEAL ALVES 22 de novembro de 2020

Choque em carro 100% elétrico?? IMPOSSÍVEL. A tensão será de no máximo 48V. Risco de explosão?? No carro que vc anda existe um tanque que armazena combustível líquido. Quantas vezes seu carro já explodiu?

Avatar
Diego 22 de novembro de 2020

Sao só perguntas que devem ser respondidas antes de uma linha de produção em massa.
Volto a repetir….acharia muito bom se os nossos governantes icentivassem a produção do ônibus elétrico pra rodar nas grandes cidades…emitindo menos poluente… Vide RJ SP BH… Seria uma grande contribuição… Visto que muitos veículos de pequeno porte são utilizados pra curtos trajetos…ou até mesmo de manhã para ir e a tarde para voltar do trabalho…
Enquanto os coletivos rodam muitas horas por dia.
A dificuldade ainda se encontra na autonomia e. O tempo de recarga da bateria…
Se houver um aumento da autonomia com a redução do tempo de recarga… Ajuda muito..
Posteriormente poderiam incentivar os caminhões de pequeno porte que fazem entregas dentro das cidades…
Se a pegada é ambiental… Esse seria o melhor caminho….ao meu ver…

Avatar
B 23 de novembro de 2020

O risco de choques e incêndio é tão grande que os mecânicos precisam de um espaço fechado altamente preventivo para trabalhar com macações normas e todos os tipos de tecnologias anti-incêndio e anti-choque

Avatar
Marcelo 21 de novembro de 2020

Carro elétrico é tudo de bom. Daí acaba o barulho, poluição e preocupação com manutenção (correia dentada principalmente) 😏
Seria ótimo também moto elétrica, Daí aqueles idiotas que  andam com moto barulhenta vai acabar.
Vai demorar ainda mas é um sonho.

Avatar
Fabio 24 de novembro de 2020

Já existem motos elétricas…mas não se engane, o brasileiro vai dar um jeito de fazer barulho, igual aquele pessoal que coloca copinho plastico no aro das bicicletas….espere e verá….

Avatar
Newton 21 de novembro de 2020

Só uma contribuição: a troca da bateria custar quase a metade do carro, neste caso, será mais interessante trocar o próprio carro por outro, haja vista que daqui a oito anos o carro estará bem desvalorizado devido a mudanças da tecnologia, dentre outros fatores, penso.

Avatar
William Dias Alvarenga 21 de novembro de 2020

Concordo plenamente. Acredito reparos carro eletrico vai ser muito caro.

Avatar
Fabio 24 de novembro de 2020

amigo…já tem caso da bateria ser mais cara que o próprio carro!! lascou…pode esperar que no brasil vai ser pior….não vai ter como ficar com o carro por mais de 5 anos…as montadoras vão fazer a festa e nós vamos ficar cada vez mais pobres…

Avatar
Rodolfo 21 de novembro de 2020

Caro Boris,
… Muito preocupante o risco de incêndio, imagine o meu carro estar carregando a bateria no prédio que eu moro e incendiar outros carros dos vizinhos e ainda danificar a estrutura do prédio. Vi um vídeo de um Tesla pegando fogo e deu muito trabalho para os bombeiros apagar o incêndio. Será que as apólices de seguro iram cobrir um risco grande desses?

… Para ter direito a garantia por 8 anos da bateria terei que ir fazer as revisões na Concessionária, ou posso ir no meu mecânico de confiança? Pois creio que sairá muito mais barato no meu mecânico de confiança a manutenção preventiva.

… Na minha opinião um motor de combustão interna popular aqui no Brasil não dá muito gasto não. Tive um Gol 1.8AP ano 1990 (comprado em 2008 aos 190.000 km e vendido em 2019 aos 242.000 km) e a manutenção no motor foi (só vou me ater ao motor, pois nas outras áreas também teve um pouco de gasto, mas não convém aqui comparar, pois os gastos serão os mesmos em um carro elétrico a bateria):
1) Troca de óleo e filtro de óleo a cada 5000 km ou 6 meses, o que ocorrer 1º;
2) Troca do líquido de arrefecimento a cada 2 anos;
3) Troca da bateria a cada 3 anos;
4) Em 2018 troca de correia dentada e tensionador aos 235.000 km;
5) Em 2018 troca das mangueiras d’água, válvula termostática e cebolão do radiador;
6) Em 2019 troca da bomba d’água.
… Fiquei com esse carro por 11 anos, comprei ele por R$ 5.000,00 do meu pai e vendi a R$ 10.000,00. Mas um carro elétrico compraria um Chevrolet Bolt por uns R$ 215.000,00 ou mais e venderia para sucata a preço de banana para reciclagem. Ou seja, em 8 anos torraria literalmente R$ 215.000,00. Assim carro elétrico a bateria não me parece nada viável no momento. Por que as baterias ainda são tão caras?

Avatar
Rodolfo 21 de novembro de 2020

E faltou falar que eu mandava fazer a limpeza e regulagem do carburador a cada 4 anos, pois usava apenas gasolina aditivada que limpa todo o sistema de arrefecimento. Filtro de gasolina a troca era a cada 10.000 km e as mangueiras de gasolina a cada 4 anos.

Avatar
Jorge 21 de novembro de 2020

Caro…amigo… gasolina aditivada mais suja do que limpa…kkk
Esquece…o carro elétrico chegou pra ficar

Avatar
Rodolfo 21 de novembro de 2020

*corrigindo o texto:
“pois usava apenas gasolina aditivada que limpa todo o sistema de alimentação (carburador, válvulas de admissão, coletor de admissão, tanque de gasolina)”

Avatar
Heriberto Gurgel 21 de novembro de 2020

Senhor. Desculpe, mas carro elétrico veio para ficar. Se observarmos antes dos carros com motor a explosão, eram todos carroças e carruagens puxadas a tração animal. Eles falavam que teríamos menos poluições, como estéticos e urina animal. Todos diziam que não iria pegar, exatamente com os mesmos pretextos que hoje usamos para o carro elétrico. Não chegaremos a 20 anos e teremos um salto. Faça uma analogia com a telefonia fixa e a móvel. Lembra quem tinha no Brasil? Aquele socialite do Rio de Janeiro, era enorme e só em poucos lugares tinha sinal. Hoje o senhor pensa ainda em telefone fixo?

Avatar
Jorge 21 de novembro de 2020

Com certeza hj eles estão pensando e engenhando tudo isso que vc disse…pois as montadoras não vão regredir …

Avatar
Deixe um comentário