Quanto os 10 carros mais vendidos ficaram mais caros em 1 ano?

A disparada do preço dos carros 0 km assustou os consumidores; Onix, o mais vendido, teve alta de quase 23% na versão mais básica

Por Fernando Miragaya 20/02/21 às 13h00
Especial para o AutoPapo
chevrolet onix lt vermelho
Chevrolet Onix LT (Foto: Chevrolet | Divulgação)

A escalada no preço dos automóveis no Brasil ficou assustadora nos últimos tempos. Carros pequenos já beiram os R$ 80 mil, SUVs compactos passaram (com folgas) da barreira dos R$ 100 mil e já quase não se encontra sedã médio por menos de R$ 110 mil.

O AutoPapo, então, resolveu fazer uma pesquisa para ver, entre os veículos mais emplacados do país, quais mais maltrataram o bolso do consumidor e a tabela de preços das montadoras. Separamos automóveis de passeio e comerciais leves em ordem de vendas no acumulado de 2020, segundo dados da Fenabrave.

VEJA TAMBÉM:

Levamos em consideração o preço público sugerido pela marca em fevereiro do ano passado e comparamos com fevereiro de 2021. Destacamos as versões dos carros que ficaram mais caros e também as com os menores reajustes. Não consideramos configurações que deixaram de existir ou que só foram lançadas dentro deste período.

Chevrolet Onix

chevrolet onix lt vermelho

O automóvel mais vendido do país também figura entre os carros que ficaram mais caros nos últimos 12 meses. As versões de entrada com motor 1.0 aspirado foram as que sofreram os maiores reajustes. O modelo mais básico aumentou quase 23% (o que implicou em R$ 11.400 a mais) no período de um ano.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
1.0 R$ 49.690 R$ 61.090 22,9%
LT 1.0 R$ 52.890 R$ 62.990 19,0%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
LTZ 1.0 Turbo AT R$ 67.890 R$ 77.480 14,1%
LT 1.0 Turbo AT R$ 64.790 R$ 74.060 14,3%

Hyundai HB20

hyundai hb20 turbo 2021 visto de frente em estrada

Com uma variedade absurda de versões, o hatch compacto da marca sul-coreana teve a maior diferença entre os índices de aumento nos últimos 12 meses.

Enquanto o HB20 na versão Vision 1.0 teve acréscimo de quase 19% em seu preço de tabela, a topo de linha Diamond Plus com motor turbinado e câmbio automático ficou só 3,8% mais cara.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Vision 1.0 R$ 48.990 R$ 58.290 18,9%
Vision 1.6 MT R$ 57.990 R$ 67.990 17,2%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Diamond Plus 1.0 Turbo AT R$ 77.990 R$ 80.990 3,8%
HB20X Diamond Plus 1.6 AT R$ 77.990 R$ 84.790 6,5%

Chevrolet Onix Plus

traseira do chevrolet onix plus 2021 premier 1

O impacto dos reajustes também foi forte na variante sedã da linha Onix. Terceiro mais comercializado do país, o modelo teve carros que ficaram mais caros, com reajustes de até 18,3% no caso da opção de entrada com motor aspirado.

O menor aumento ficou com outro modelo de entrada, só que com propulsor turbo.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
LT 1.0 R$ 56.190 R$ 66.520 18,3%
LT 1.0 Turbo AT R$ 63.090 R$ 73.260 16,1%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
1.0 Turbo AT  R$ 60.090 R$ 68.390 13,8%
LTZ 1.0 Turbo AT R$ 71.590 R$ 82.620 15,3%

Volkswagen Gol

volkswagen gol 2021 vermelho em movimento

O veterano compacto da marca alemã tem só apenas três versões de acabamento, porém teve reajustes bastante salgados. Os aumentos foram de 17,8% a 19,5%. Mais uma vez, o modelo de entrada foi um dos carros que ficaram mais caros.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
1.0 R$ 47.020 R$ 56.190 19,5%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
1.6 AT R$ 58.120 R$ 68.490 17,8%

Fiat Argo

fiat argotrekking 2021 branco visto de frente

O hatch da marca italiana continua com preços agressivos, mas isso não significa que eles não sofreram aumentos consideráveis. A versão considerada com a melhor custo/benefício, a Drive 1.0, passou dos 22% de reajuste.

Na outra ponta, a Trekking 1.3 foi a mais comedida na virada da tabela do último ano.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Drive 1.0 R$ 51.390 R$ 62.990 22,5%
Drive 1.3 R$ 55.690 R$ 64.490 15,8%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Trekking 1.3 R$ 61.490 R$ 67.990 10,5%
Trekking 1.8 AT R$ 69.990 R$ 78.790 12,5%

Volkswagen T-Cross

vista lateral do t cross 2021 branco rodando na cidade

O modelo se tornou o SUV mais vendido do país em 2020 mesmo ficando entre os carros que ficaram mais caros. Isso mesmo. Negociado em quatro configurações, o T-Cross teve reajustes de 13,4% a 21,1%.

A variante que mais machucou o bolso foi a Comfortline 200 TSI AT, que ficava abaixo dos R$ 100 mil e hoje passa dos R$ 121 mil – R$ 21.100 a mais de um ano para o outro.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Comfortline 200 TSI AT R$ 99.990 R$ 121.090 21,1%
Highline 250 TSI AT R$ 109.990 R$ 130.190 18,3%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
200 TSI AT R$ 94.490 R$ 107.190 13,4%

Jeep Renegade

jeep renegade 2021 limited frente
Jeep Renegade Limited: flex top de linha

Dentro desta lista de carros que ficaram mais caros, o jipinho até que não fez feio. Teve reajustes comedidos nesses últimos 12 meses. Para se ter ideia, o maior aumento foi de 12,6% – mesmo índice para três versões. O modelo de entrada, por sua vez, só aumentou 3,7%. Mesmo assim, a topo de linha já beira os R$ 170 mil…

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Limited 1.8 flex AT R$ 112.990 R$ 127.290 12,6%
Trailhawk 2.0 diesel AT R$ 149.990 R$ 168.890 12,6%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
STD 1.8 flex AT R$ 80.990 R$ 83.990 3,7%
Sport 1.8 flex AT R$ 90.990 R$ 99.290 9,1%

Fiat Toro

fiat toro endurance 1 8 flex at6

Companheira de plataforma e de fábrica do Renegade, a picape médio-compacta da Fiat teve níveis de reajustes bem próximos de fevereiro do ano passado para cá. Os reajustes oscilaram entre 8% e 12,1%.

Curiosamente, os maiores índices ficaram nas versões de entrada com motor 1.8 flex. O modelo topo de linha aumentou menos, em compensação, já custa mais de R$ 180 mil.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Endurance 1.8 flex AT R$ 102.990 R$ 115.490 12,1%
Endurance 1.8 flex R$ 96.990 R$ 107.490 10,8%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Ultra 2.0 diesel AT R$ 167.990 R$ 181.490 8,0%
Freedom 2.0 diesel AT R$ 146.990 R$ 158.990 8,1%

Jeep Compass

jeep compass limited flex 1

O SUV médio teve uma das menores diferenças de índices de reajustes entre suas versões no último ano. A configuração topo de linha do Compass, a Série S a diesel – que apesar do que o nome sugere, é considerada opção de acabamento -, aumentou 14% e agora custa quase R$ 228 mil. Já a com menor reajuste foi a Longitude flex, com 12%.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Serie S 2.0 diesel AT R$ 199.990 R$ 227.990 14,0%
Longitude 2.0 diesel AT R$ 165.990 R$ 188.990 13,8%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Longitude 2.0 flex AT R$ 132.990 R$ 148.990 12,0%
Sport 2.0 flex AT R$ 119.490 R$ 133.990 12,1%

Renault Kwid

renault kwid life branco de frente

O subcompacto está entre os carros mais baratos do mercado, mas seu reajuste seguiu a média dessa lista. A versão intermediária Zen teve o maior acréscimo de preço, com 13,8% de aumento. A que menos assustou na tabela foi a aventureira e topo de linha Outsider.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Zen R$ 41.290 R$ 46.990 13,8%
Life R$ 34.990 R$ 39.390 12,5%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Outsider R$ 45.990 R$ 50.390 9,5%

Bônus

Fiat Strada

fiat strada 2021 freedom cabine dupla 18

A Strada ganhou nova geração em junho de 2020. Mas como é o comercial leve mais vendido do país, não podíamos deixar de mostrar o quanto a picape compacta teve de reajustes em oito meses de vida.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Freedom CS 1.3 R$ 69.490 R$ 76.490 10,0%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
Freedom CD 1.3 R$ 77.990 R$ 82.490 5,7%

Chevrolet Tracker

chevrolet tracker premier 2020 prata de frente

Outro que ganhou nova geração, só que em março de 2020. E nesses 11 meses, o SUV compacto da GM ainda passou por um reposicionamento de linha, com o fim de algumas versões 1.2 e o lançamento de mais opções com motor 1.0.

Carros que ficaram mais caros

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
1.0 Turbo AT R$ 82.000 R$ 92.850 13,2%
Premier 1.2 Turbo AT  R$ 112.000 R$ 126.830 13,2%

Os com menores reajustes

Versão Fev/2020 Fev/2021 Reajuste
1.2 Turbo AT R$ 90.500 R$ 101.790 12,4%
SOBRE
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Geraldo Lima 25 de fevereiro de 2021

Nesses preços tem uma carga tributária generosa. Troquei um dos carros aqui de casa e o que eu comprei custou 73 mil. Na nota fiscal veio especificando 18 mil de tributos federais e 7 mil de tributos estaduais. Ou seja 25 mil só de impostos…O governo é um dos grandes sócios das montadoras.

Avatar
Luiz Silva 20 de fevereiro de 2021

Verdadeiro absurdo…Certo é que o mundo hoje é capitalista. Porém as fábricas de Veículos não se importam em entregar um veículo com valor acessível aos menos favorecidos, pensando na real necessidade principalmente nas Pessoas portadoras de necessidades Especiais, os chamados veículos (PCD)
Os preços praticados pelas concessionárias estão absurdamente autos. E pior para preservar a margem de lucros as Empresas automobilísticas praticamente retiram quase todos os opcionais dos veículos para mantê-los no patamar dos R$ 70.000,00.
Como por Ex: Multimídia, rodas de liga leve, faróis de neblina, acessórios de teto, tampão etc…
Pior…Muitas pegadinhas para se adquirir os chamados Veículos Especiais adaptados.
Como subiram muito os valores dos mesmos, ultrapassando os R$ 70.000,00 não se consegue os descontos de IPI e ICMS…
Atualmente os modelos oferecidos pelas montadoras permitem apenas conseguir desconto do IPI, comprometendo muito o poder de aquisição de veículos por parte dos portadores de algumas Necessidades Especiais, derrubando portanto as vendas.
no meu caso específico as Concessionárias que procurei justificaram a causa das dificuldades por conta do valor do Teto para PCD estar congelado há pelo menos 9(Nove) anos em R$ 70.000,00

Avatar
Harley r 20 de fevereiro de 2021

Carro “popular” aiai nao conseguir comprar um carro zero por menos de 30mil nesse pais q salario minimo nao passa de mil indignação isso q sobra.
Detalhe péssimos produtos! E ainda falam POPULAR perdeu o sentido neta colocação!!!

Avatar
Teresa Rocha Diniz 20 de fevereiro de 2021

Na verdade,ninguem pensa em ajudar o menos favorecido,nem mesmo o que tem problema pra tirar um carro com insencao,so pensam em quem pode pagar mais de cem mil em um carro.Esse e nosso Brasil,ninguem se importa com ninguem ,a nao ser em si mesmo…..

Avatar
Nelson 20 de fevereiro de 2021

Pena que o salário não subiu nessa mesma proporção

Avatar
Deixe um comentário