Célula de combustível já é uma tecnologia produzida e exportada

Hyundai começa a exportar esse tipo de tecnologia para a Europa e planeja fabricá-la em enormes quantidades até 2030

Por AutoPapo 15/09/20 às 19h45
celula de combustivel produzida pela hyundai
Célula de combustível Hyundai (Hyundai | Divulgação)

Se você acha que a célula de combustível ainda é uma tecnologia muito incipiente e distante, talvez seja melhor rever os próprios conceitos. A Hyundai acaba de dar um novo passo nesse tipo de solução: hoje, passou a exportar para a Europa um sistema desse tipo.

VEJA TAMBÉM:

É verdade que,ao menos nesse primeiro momento, as células de combustível da Hyundai são destinadas a empresas fora do ramo automotivo, incluindo a suíça GRZ Technologies, de soluções de hidrogênio. De qualquer modo, essa ação reforça a viabilidade do sistema e aumenta sua produção em massa.

Embora nem todos os fabricantes de veículos invistam na célula de hidrogênio, muitos deles consideram essa tecnologia como fundamental para o futuro do automóvel. A Hyundai, por exemplo, lançou o veículo elétrico com esse tipo de propulsão no ano 2000: o Santa Fe FCEV. Em 2013, foi a vez do ix35 ganhar uma versão semelhante.

celula de combustivel produzida pela hyundai

Uma nova geração de veículos Hyundai com tecnologia de célula de combustível surgiu em 2018, com o modelo NEXO, em 2018. Atualmente, a empresa já produz até um caminhão com tal tipo de propulsão, batizado de XCIENT Fuel Cell.

Aplicação da célula de combustível vai além dos automóveis

De acordo com a Hyundai, essa tecnologia poderá usada de várias maneiras no futuro. A ideia é não só produzir carros sem emissões de poluentes, mas construir uma infraestrutura que mescla mobilidade e energia. Isso explica a estratégia de diversificação da fabricante.

A empresa planeja produzir um sistema de fornecimento de energia estacionário para fornecer eletricidade residencial nos horários de pico. A marca também passou a fornecer seu sistema para uma startup que fabrica geradores elétricos.

Até 2030, a Hyundai quer ser líder mundial na produção de células de combustível. Em uma década, a multinacional projeta que a produção anual de sistemas do tipo atinja 700 mil unidades. Elas equiparão não só automóveis, mas diversos outros meios de transporte, como navios, vagões e drones. Além disso, serão usadas ainda em geradores de energia.

2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Marcus V. A. Monteiro 17 de setembro de 2020

    A só esqueceu de mencionar que para fabricar o combustível da célula, o hidrogênio que é processo ainda muito caro!

  • Avatar
    Apolo Keipper paz 16 de setembro de 2020

    Agora sim ,hidrogênio limpa o motor aumentando a sua vida,temos a hidrogênio global que produz bons aparelho!

Avatar
Deixe um comentário