Deveres dos ciclistas no trânsito: respeito às regras é realidade?

Contran estabelece equipamentos obrigatórios para bicicletas, como sinalização noturna e retrovisor esquerdo, mas determinação nem sempre é respeitada

Por Laurie Andrade 19/11/20 às 16h40
ciclista transito
Ciclistas não devem trafegar pelos passeios (Foto: Shutterstock)

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) aponta que o uso de bicicletas no Brasil, antes associado ao lazer e à prática de exercícios, passou a ser adotado para atividades profissionais, especialmente serviços de entrega, aumentando a população de ciclistas no trânsito.

Em consonância com a afirmação, estão os dados de acidentes envolvendo o público. A alta nos índices de atropelamentos e mortes de ciclistas é uma evidência de que a conscientização não cresceu na mesma velocidade que a produção dos veículos. Para auxiliar na reversão desse cenário, compilamos os deveres e direitos dos usuários de bike.

LEIA MAIS

ciclista com mochila do uber eats aguarda para atravessar a rua shutterstock
Aplicativos contratam ciclistas para realizar entregas a domicílio

Deveres dos ciclistas

Não é possível afirmar que o número de acidentes e atropelamentos subiu por descuido dos ciclistas. Que nem todas as bicicletas seguem as regras estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro, no entanto, é claro.

A Lei de Trânsito estabelece, por exemplo, que:

Art. 58. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.

O que indica que os ciclistas não podem andar no passeio. A não ser quando a conduta for autorizada e devidamente sinalizada pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via.

ciclista pelada na orla com crianca em cadeirinha shutterstock
Ciclistas não devem trafegar pelos passeios

De acordo com o artigo 255, conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva, em desacordo com o disposto no parágrafo único do art. 59, é infração média.

Vale lembrar que o ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara-se ao pedestre em direitos e deveres.

Equipamentos obrigatórios para bicicletas

São equipamentos obrigatórios das bicicletas:

  • campainha;
  • sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais; e
  • espelho retrovisor do lado esquerdo.

Direitos

É comum vermos bikes fora do padrão descrito acima – e também motoristas desrespeitando os ciclistas.

O CTB determina que, durante a manobra de mudança de direção, o condutor ceda passagem aos pedestres e ciclistas. Nas vias urbanas, a operação de retorno deve ser feita nos locais determinados ou que ofereçam condições de segurança e fluidez, observadas as características da movimentação de pedestres e ciclistas.

Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito ao ultrapassar ciclista é, inclusive, infração de trânsito.

Outro comportamento que pode render multa média aos motoristas e motociclistas é deixar de guardar a distância lateral de um metro e cinquenta centímetros ao passar ou ultrapassar bicicleta.

Acidentes envolvendo ciclistas

Quase 13 mil internações hospitalares causadas por atropelamento de ciclistas foram registradas no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2010. É o que mostra levantamento realizado pela Abramet, que indica, ainda, o gasto de R$ 15 milhões todos os anos para tratar ciclista traumatizados em colisão com motocicletas, automóveis, ônibus, caminhões e outros veículos de transporte.

Na última década, 13.718 ciclistas morreram no trânsito após se envolverem em algum acidente, 60% deles em atropelamentos.

Os dados do Sistema de Informações Hospitalares (SIH) e do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), ambos do Ministério da Saúde, mostram a urgência de ações que levem ao uso seguro das bicicletas.

ciclista transito
Acidentes de trânsito envolvendo ciclistas aumentaram 57% em 9 anos

No período analisado, o número de atendimentos hospitalares desse tipo de acidente aumentou 57%, passando de 1.024, em 2010, para 1.610, em 2019. Só neste ano, até junho, pelo menos 690 internações foram registradas no SUS.

Para a Abramet, a falta de infraestrutura adequada nas cidades, combinada à falta de campanhas educativas e de prevenção voltadas ao ciclista são o principal motivo do crescimento dos indicadores de vítimas.

Os dados mapeados pela entidade apontam que, em média, 850 ciclistas morrem todos os anos por envolvimento em acidente de trânsito. Cerca de 60% das mortes são registradas nas regiões Sul e Sudeste.

5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Marin 26 de novembro de 2020

Também sou motorista e ciclista.
Falar de DEVERES dos ciclistas frente uma ameaça de atropelamento a cada 5 minutos por parte de motoristas… é efeito ZERO… afinal dos motoristas quem cumpre o que diz a cartilha??? Passar a 1,5m de distância, diminuir a velocidade, dar a preferência ??? QUEM FAZ ISSO ?
Os ciclistas (verdadeiros ou apenas ocasionais ou ainda entregadores defendendo seus R$ 4 pra viver) vão continuar fazendo o possível pra continuar vivos num trânsito onde ele é considerado um Ser inferior… afinal, ele não tem carro! Tirar um “fino” de ciclista parece não fazer o motorista perder o sono por um “quase matei”, após passar pela bicilista a 5 cm do guidão… ele segue no trânsito como se nada tivesse acontecido… e volta a dirigir enquanto digita no Whatsapp como 90% dos motoristas fazem (é pra isso que se usa Insulfilme, não?)
Adoro carro… conheço a trajetória, curto a parte técnica… MAS torço para a derrocada dessa cultura imbecil… em breve carros autônomos que espera-se que cumpra as leis de trânsito e dê preferência a vida acima da lei inclusive…
E Boris… não leve a mal, mas eu gosto de carros… Mas vamos admitir… uma máquina de 1,5ton que ocupa 10m2 e que pode chegar a 200km/h com uma força cinética absurda e de prontidão… para um motorista sozinho ir até a padaria… é insano.

Avatar
roselvino Miranda de souza 23 de novembro de 2020

Sou motorista e ciclista mas sou ignorado no trânsito como ciclista, mesmo com todas sinalizações na bike e no corpo.

Avatar
joe 20 de novembro de 2020

ciclista – querem muito respeito, mas nem semaforo respeitam

Avatar
Ricardo 23 de novembro de 2020

Em muitos casos sim!! Mas todo motorista deveria ser tb um ciclista para sentir na prática o quanto são mal educados e mal formados no trânsito os motoristas que temos. No Brasil vivemos um selva de pedras onde o que manda é o tamanho e a força.

Avatar
marin 26 de novembro de 2020

Em geral… ele sofre um “fino” de um carro de 1,5ton a +60km/h a cada 5min… e não se engane… o fino acontece ele andando no jeito certo ou errado…
A lei tá lá: carros diminuir a velocidade ao passar pela bicicleta e distanciar 1,5m (a largura de outro carro de distância)…. QUEM faz isso ?
Então… deixemos os ciclistas em paz… principalmente os entregadores (muitos com pouca instrução, apenas defendendo seus R$4 da entrega da nossa comida que sempre reclamamos chegar fria ainda)….

Avatar
Deixe um comentário