Top Gun: 5 carros que Tom Cruise pilotou no asfalto

Tom Cruise volta à telona com “Top Gun: Maverick” e decidimos listar cinco máquinas que o ator guiou em seus filmes

porsche 928 tom cruise negocio arriscado
O Porsche 928 de "Negócio Arriscado" não teve vida fácil na mão de Tom Cruise e terminou no fundo de um lago (Foto: Warner Bros/Reprodução)
Por Marcelo Jabulas
29 de maio de 2022 12:03

Não se pode negar que Tom Cruise é talentoso e bom de volante. O astro norte-americano é o hype do momento com “Top Gun: Maverick” que acabou de estrear nos cinemas.

No filme, Pete “Maverick” Mitchel faz o diabo com seu F/A 18 Super Hornet, lembrando seus dias em que dava rasantes nas torres de comando com seu Grumman F-14 Tomcat. Mas como no AutoPapo a gente fala é de carro e não de avião, resolvemos listar alguns carros que Tom Cruise, que é conhecido também por dispensar os dublês, guiou em seus filmes.

VEJA TAMBÉM:

Tom Cruise e o 928 submarino

porsche 928 tom cruise negocio arriscado 2
O Porsche 928 teve “papel” importante no longa-metragem “Negócio Arriscado”, filme que colocou o ator na “prateleira de cima” (Foto: Internet)

O longa-metragem “Negócio Arriscado” (1983) foi um trampolim na carreira de Tom Cruise. Muitos vão dizer que foi pela cena da dança de cuecas, mas na verdade foi porque ele afundou um Porsche 928 em lago, após uma “DR” com a personagem Lana (Rebecca De Mornay).

O 928 foi produzido entre 1977 e 1995 e chegou para ser o gran turismo da marca alemã, com bom espaço interno e um bagageiro generoso, como manda os dogmas dos GTs. Ele foi equipado com uma unidade V8. Originalmente tinha 4.5 litros de deslocamento e 222 cv de potência. Destaque para os faróis escamoteáveis, que apontavam para o céu quando recolhidos.

Buick Roadmaster

buick roadmaster tom cruise rain man
O Buick Roadmaster ficou em linha por mais de 60 anos e oito gerações (Foto: Buick/Divulgação)

Em 1988, Tom Cruise e Dustin Hoffman tentam a sorte nas mesas de carteado de Las Vegas, em “Rain Man”. No filme, que conta a história de um personagem autista com habilidade de contar cartas, a dupla viaja num Buick Roadmaster, ano 1949.

O Roadmaster foi lançado nos anos 1930 e teve oito gerações. O modelo ficou em linha até 1996. O carro de Cruise e Hoffman era uma unidade conversível de quinta geração. Naquela época era equipado com motor oito cilindros em linha, ou com um V8 5.3. Os blocos eram conectados a uma caixa automática Dynaflow de duas velocidades.

Ferrari 250 GTO

ferrari 250 gto 4
Um dos carros mais valiosos da história, a Ferrari 250 GTO foi elaborada para correr nas competições de turismo da FIA (Foto: Ferrari/Divulgação)

No imaginário tudo é possível, inclusive dar umas voltas numa Ferrari 250 GTO azul. Foi nesse devaneio que Tom Cruise, guiou um dos automóveis mais valiosos da história em “Vanilla Sky” (2001), enquanto era corroído pela angústia de não saber se viveu um amor com Penélope Cruz.

Fora do surrealismo de um dos melhores filmes do ator, a Ferrari 250 GTO é uma lenda sobre rodas. Enzo Ferrari deu uma “pernada” na FIA para conseguir homologar o bólido para o Grupo 3 do Campeonato de Turismo. O bólido era equipado com V12 Colombo 3.0 de 300 cv e cerca de 30 kgfm de torque, combinado com transmissão manual de cinco marchas.

Umas das 36 unidades construídas (deveriam ter sido 100) foi arrematada por US$ 48 milhões, num leilão em 2018. Até para o Tom Cruise é um sonho distante.

Ford Mustang Shelby GT350H

ford mustang shelby gt350h ton cruise a guerra dos mundos
Os GT350H da Hertz desapareciam dos pátios da locadora nos finais de semana e retornavam na segunda-feira com os pneus acabados (Foto: Internet)

Em “A Guerra dos Mundos” (2005), o galã se superou para manter seus filhos em segurança durante uma invasão alienígena. Na fuga desesperada pela vida, o ator acelerou um Mustang Shelby GT350H, que nem os aliens conseguiram chegar perto.

O GT350H foi uma série especial encomendada pela locadora Hertz. O modelo era idêntico ao esportivo de série, equipado com V8 Windsor 289 (4.7 litros) de 275 cv. A diferença estava na pintura exclusiva em preto, com listras douradas. Pouco mais de 800 unidades foram produzidas.

BMW M3 (F80)

bmw m3 tom cruise missao impossivel
O BMW M3, da geração F80, marcou a divisão de nomes entre sedã e cupê (M4) na linha esportiva do médio alemão (Foto: BMW/Divulgação)

Ethan Hunt não poupa esforços para salvar o mundo do terrorismo. Em “Missão Impossível: Nação Fantasma” (2015), o espião não teve pena do BMW M3 (F80) foi se desmanchando numa perseguição nas ruas de Marraquexe, no Marrocos.

O M3 (F80) é a quinta geração do esportivo. Ela marcou também a cisão entre as versões sedã e cupê, que passou a se chamar M4. Apesar das duas portas extras, tecnicamente os modelos são iguais.

O M3 utiliza o clássico seis cilindros 3.0, energizado por dois turbos. O resultado são 431 cv e 55 kgfm de torque despejados nas rodas traseiras e distribuídos por uma transmissão automática de sete marchas ou manual de seis velocidades.

Confira o canal do AutoPapo no YouTube.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário