12 macetes para ‘sobreviver’ em engarrafamentos

Com o trânsito cada vez mais caótico nas grandes cidades e estradas, dicas para poupar seu veículo - e seu mau humor

Por Fernando Miragaya 08/09/20 às 11h06
engarrafamento
Manusear o celular - mesmo com o carro parado - pode render multa para o condutor (Foto: Shutterstock)
Clique para ouvir
Voiced by Amazon Polly

O trânsito é fonte de estresse para muita gente e causa de desgaste para muito carro. Mas é possível minimizar os efeitos dos engarrafamentos e congestionamentos – cada vez mais demorados – em pessoas e veículos. Reunimos algumas dicas de como cuidar do seu automóvel, sobreviver ao tráfego numa boa. E evitar uma gastrite!

LEIA MAIS

engarrafamento ou congestionamento de carros em rodovia de são paulo brasil
Manusear o celular – mesmo com o carro parado – pode render multa para o condutor (Foto: Shutterstock)

1. Start/stop fake?

Ligar e desligar o motor não vale a pena no anda-e-para do trânsito. A prática desgasta a bateria e pode até diminuir a vida útil da peça. Além disso, sobrecarrega também o motor de arranque.

Só desligue o carro se o trânsito parar mesmo de vez, ou se estiver dentro de um túnel ou passagem subterrânea. Ou então, apela para um carro com start/stop de verdade.

2. Leveza nos movimentos

Em engarrafamentos, evite acionar os pedais de forma brusca. Acelerar forte para ter que parar 10 metros depois só faz aumentar o consumo de combustível e forçar os componentes do motor. Frear em cima da hora também compromete a vida útil das pastilhas e faz o carro beber mais.

Mas também nada de “escorregar” a embreagem. Ao soltar muito devagar o pedal da esquerda enquanto o veículo está em movimento sacrifica peças como disco e platô.

3. Aqueles péssimos hábitos no trânsito…

Por falar em embreagem, nada de descansar o pé no pedal. O peso pode acionar o sistema e desgastar os componentes já citados. Aquela mão boba em cima da alavanca de câmbio o tempo todo também é ruim para o conjunto: força itens como trambulador, engrenagens e anéis sincronizadores.

Ah, e não volte a ser criança: mexer o volante para lá e para cá ou batucar na direção com o veículo parado é ruim para o veículo.

4. Câmbio automático em congestionamentos

Mudar a toda a hora a transmissão automática do “D” (drive) para “N” (neutro) a cada parada no congestionamento é outro fator de desgaste de conjunto. Só passe para o “N” quando perceber que a espera vai levar mais de cinco minutos, por exemplo.

5. Freio de estacionamento ou no pedal?

Mantenha distância do carro da frente para evitar recorrer ao pedal com tanta frequência durante o anda-e-para. Quando ficar parado, prefira o freio de mão. Se estiver em uma ladeira ou trecho de serra, também recorra ao freio de estacionamento, seja na subida ou na descida.

6. O carro pode ferver?

Se você faz o monitoramento e manutenção do sistema de resfriamento direitinho, não. Se o carro estiver com água e aditivo próprios no radiador, a peça estiver sem vazamentos e a tampa do reservatório estiver devidamente fechada, dificilmente o líquido de arrefecimento vai entrar em ebulição.

De qualquer modo, se a luz da temperatura acender no painel, pare imediatamente e desligue o carro.

7. Música ambiente

Escolha uma estação de rádio que você curta ou toque aquela playlist que te relaxa. Músicas clássicas e lentas, segundo especialistas, são as ideais para os engarrafamentos. Porém, psicólogos também comentam que o que relaxa mesmo é a canção que o motorista mais aprecia. Talvez, um rock possa te libertar.

8. Alongamentos ao longo de congestionamentos

Durante as paradas, tente esticar os membros superiores e inferiores, e dar aquela alongada no pescoço. Fazer movimentos suaves com a cabeça, mãos e pés também ajudam o sangue a circular e aliviam as tensões.

9. Não caia na pilha

Engarrafamentos são terrenos férteis para os espertalhões e malandros que acham que a pressa deles é mais importante que a sua. Não bata boca nem se estresse com pessoas com carro em movimento no acostamento ou na contramão, tampouco com o cegueta atrás de você que não baixa o farol alto. Não vale a pena.

10. Água é item essencial em um congestionamento

Tenha sempre uma garrafa de água e víveres dentro da sua bolsa ou mochila a bordo. A hidratação ajuda no metabolismo do corpo e também contribui para você relaxar. Um biscoitinho ou snack pode não ser saudável, mas vai aliviar a fome – afinal, você não sabe quanto tempo pode mofar no engarrafamento.

11. Pit-stop

Veja se não vale a pena dar uma parada em algum estabelecimento no caminho para deixar o trânsito fluir. De repente um shopping, antecipar as compras no mercado ou mesmo fazer um lanche em uma loja de conveniência.

12. Mexer no celular em engarrafamentos dá multa

Mesmo com o veículo parado, manusear ou falar ao celular continua como infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e 7 pontos na CNH.

3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    JORGE RICARDO FERREIRA LIMA 10 de setembro de 2020

    A melhor dica é fazer como eu: evitar ao máximo tirar o carro da garagem em dia de semana, principalmente aqui no Rj onde existe mafia de multa, mafia de estacionamento, mafia de posto de gasolina. Uso o carro Domingo para ir a igreja e olhe lá.

    • Avatar
      Wagner 10 de setembro de 2020

      Não é uma crítica, mas não seria melhor não ter carro? Acho que vale a pena colocar na balança o seu gasto mensal com o carro e quanto gastaria se fosse fazer o mesmo de uber, fora o valor do carro em si.

  • Avatar
    Fernando B 8 de setembro de 2020

    Em especial, torça para seu carro ter ar condicionado. Ficar no trânsito com sol e sem ar é pra f#d$&

Avatar
Deixe um comentário