Como o Fiat Fastback tentará enfrentar dois VW de uma vez só

Apesar de o estilo SUV cupê sugerir uma rivalidade direta com o Nivus, modelo chegará com porte e preço para roubar clientes do T-Cross

teaser fiat fastback lateral silhueta
SUV cupê está previsto para chegar ao mercado ainda em 2022 (Fotos: Divulgação)
Por Leonardo Felix
23 de julho de 2022 10:03

A BMW descobriu uma nova mina de ouro ao lançar, em 2007, o X6, um SUV cupê grandalhão derivado do X5. Usava a mesma estrutura do irmão, só que com espaço interno e porta-malas menores, por causa do caimento do teto. Ainda assim, cobrava mais caro por conta do estilo inovador, e muita gente resolveu pagar.

Tal onda se perpetuou entre as marcas premium. A própria BMW expandiu o conceito para um modelo um pouco menor, o X4, enquanto a Mercedes-Benz lançou uma linha “Coupé” dedicada a SUVs e a Audi expandiu a linha de produtos “Sportback” aos utilitários esportivos. Até a Volvo entrou na jogada, com os produtos da família “C”, como o C40.

VEJA TAMBÉM:

Faltava a moda pegar entre as marcas generalistas, inclusive no Brasil. A Renault teve uma oportunidade única de inaugurar a tendência anos atrás, com o médio Arkana, como já contei nesta outra coluna. O bonde passou, os franceses ficaram para trás e foi a Volkswagen, em uma manobra ainda mais ousada, com o compacto Nivus, que resolveu bancar a aposta.

Fiat e VW: gato e rato

Quem acompanha a indústria automobilística mais de perto sabe o quanto Fiat e VW costumam se perseguir feito gato e rato em nosso mercado. Tudo que uma faz a outra faz ou pelo menos tenta fazer também. Por exemplo, o Mobi só existe por causa do extinto Up!, e o mesmo vale para o Argo com relação à sexta geração do Polo.

No caminho inverso, a marca alemã criou o Taos para brigar com o Jeep Compass e, desde 2018, namora o segmento de picapes intermediárias com a Tarok, uma possível futura rival – embora cada vez menos materializável, aparentemente – da Toro.

Pois as duas rivais mais uma vez vêm se empurrando mutuamente a dois novos e quase inexplorados filões de mercado. Sim, porque só a existência do Nivus explica o lançamento, em setembro deste ano, do Fastback, inédito SUV cupê também compacto desenvolvido pela Fiat.

Na contramão, a VW prepara para 2025 a chegada do VW246 ou A0 SUV, um utilitário esportivo menor do que Nivus e T-Cross, nascido para enfrentar mais “ombro a ombro” o Pulse. Mas aqui é que vem a tentativa de pulo do gato da Stellantis, porque a Fiat usará dois produtos para enfrentar não dois, mas sim três de sua principal concorrente.

Ao usar a base estrutural do sedan Cronos – a fabricante chamará a plataforma de MLA e dirá que são carros totalmente diferentes, mas sim, o Fastback herdará praticamente toda a carroceria do três-volumes  –, o Fastback deve passar dos 4,35 metros de comprimento, cerca de 10 cm a mais que o Nivus e seus 4,26 m.

Largura, altura, entre-eixos e balanço dianteiro serão praticamente os mesmos do Pulse, mas a traseira enorme conferirá ao Fastback um status pretensamente superior. Além disso, o SUV cupê da Fiat usará motores 1.0 e 1.3 turboflex, e não apenas 1.0, e terá mimos como console central elevado e freio de estacionamento eletrônico.

teaser fiat fastback lateral silhueta
Fastback terá motorização 1.0 turbo e 1.3 turbo

Portanto, sua faixa de preços e seu objetivo servirão para roubar clientes não apenas do Nivus, mas também – e principalmente – do T-Cross.

Nos primeiros teasers, é notório como a Fiat aproveitou o desenho dos faróis do Pulse e tentou emular uma silhueta de BMW X4, ao mesmo tempo em que a traseira tem desenho inspirado no Fastback Concept, um protótipo de porte bem maior apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018.

traseira fiat fastback
Conceito apresentado em 2018 era baseado na picape Toro

Daqui a dois anos e meio, quando o VW246 chegar, enfrentará o Pulse 1.3 no “mano a mano”. Já o Nivus seguirá emparelhado ao Pulse Turbo 200 e às versões de entrada do Fastback, enquanto as opções mais caras deste último rivalizarão com o T-Cross. Vai dar certo? Descobriremos daqui a algum tempo.

Fato é que esta será mais uma forma contundente de descobrirmos quanto o brasileiro está disposto a pagar para ter um SUV de marca generalista ainda mais caro em sua garagem, só por causa do caimento do teto.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
SOBRE
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Walisson Rodrigues 30 de julho de 2022

Se a altura do solo e a posição de dirigir for igual a do pulse, e o porta-malas igual ou superior ao do cronos. A escolha será fácil. Se tivesse a suspensão do renegade então…

Avatar
HAF 24 de julho de 2022

Gosto duvidoso… achei feio, parece um carrapato gordinho cheio de sangue.kkkkkk Ainda prefiro um bom , estável e mais econômico sedan medio hibrido ou turbo.

Avatar
alecs 24 de julho de 2022

Se nóis hevasse money … talvez pensasse em ter um…mais nóis num heve.

Avatar
Mike 24 de julho de 2022

Meu carro em 2023.

Avatar
Deixe um comentário