JAC lança a van elétrica IEV750V com 76 kgfm de torque no Brasil

A chinesa JAC é o primeiro fabricante a oferecer uma van 100% elétrica no Brasil, pelo preço inicial de R$ 386.990

Por Eduardo Rodrigues 28/06/21 às 14h30
jac iev750v frente 3 4
A grade é a única forma de identificar a van JAC IEV750V como elétrica (Foto: JAC | Divulgação)

A chinesa JAC continua em sua empreitada de oferecer a gama mais diversa de veículos elétricos no Brasil. O novo alvo do fabricante é o crescente mercado de vans, onde ela entra com a IEV750V. A van elétrica tem porte e capacidades similares às das líderes de mercado Renault Master e Mercedes-Benz Sprinter.

Com o aumento das vendas online e da competição entre transportadoras, a van elétrica pode conseguir um espaço com entregas urbanas. Esse tipo de entrega costuma ter distâncias menores, porém com alto consumo de combustível devido ao anda-e-para das cidades e das rotas.

VEJA TAMBÉM:

Capacidades de van à diesel

Na área de trabalho, a JAC IEV750V está no mesmo patamar das vans que conhecemos: o volume de carga é de 12,3 m³ e a capacidade de carga fica em 1.550 kg. Como referência, a Renault Master em sua configuração longa e de teto alto possui volume de carga de 13 m³ e capacidade para 1.433 g de carga.

Outro destaque da van chinesa é a força, o motor elétrico produz 163 cv e 76,4 kgfm. A van à diesel mais potente do Brasil é a Iveco Daily, com 170 cv e 40,7 kgfm gerados por seu motor 3.0. Apesar desse torque, o fabricante divulga apenas a velocidade máxima limitada em 100 km/h e a aceleração de zero a 50 km/h em 12 segundos como dados de desempenho.

A autonomia divulgada é de 235 km, com o modo Eco ligado e o ar condicionado desligado a autonomia sobe para 280 km. E rodando a 40 km/h constantes a autonomia divulgada é de 430 km. A capacidade das baterias é de 92 KWh, porém o tempo de recarga delas não foi informado pelo fabricante.

Preço salgado

Sem delongas, o preço divulgado da van IEV750V é de R$ 386.990. Assim como acontece com outros veículos elétricos, o preço é bem acima dos equivalentes com motor à combustão. No caso da van, o preço é mais que o dobro.

Porém a JAC promete que o investimento inicial maior será retornado com economia na operação do veículo. O custo por km rodado é 2,5 vezes menor que o de uma van equivalente com motor à combustão, segundo o fabricante. Outro dado divulgado é que uma carga completa sairia por apenas R$ 55 na cidade de São Paulo com o preço atual do KWh.

O custo de manutenção num elétrico também é considerado menor, por possuir menos partes mecânicas. Será que essas vantagens de longo prazo irão conquistar as transportadoras?

Fotos: JAC | Divulgação

3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Renê Souza Brito 2 de julho de 2021

Realmente é uma boa alternativa só que os valores desses veículos são muito alto acho que a alternativa melhor seria a transformação de veículos a combustão em elétricos as empresas têm que pensar nessa alternativa também.

Avatar
Luis Carlos Muroni 30 de junho de 2021

Só no Brasil mesmo pra aceitarem um preço abusivo desses….será que pensam que somos imbecis ou algo parecido…a máfia é grande demais…

Avatar
Ythalo paixão Cavalcante 5 de julho de 2021

Com certeza essas empresas deveria ver uma fórmula de gera um veículo com a mínima despesas para trabalhar

Avatar
Deixe um comentário