Jeep Renegade híbrido: um ‘rato impotente’

'E tudo isso é muito estranho, porque se você arrancar os emblemas e a carroceria, o que se encontra debaixo é um Fiat 500X'

Por Jeremy Clarkson 11/02/21 às 13h15
jeep renegade trailhawk 4xe 380
Renegade híbrido: 239 cv de potência (Foto: Jeep |Divulgação)

Cerca de uma semana após o início do último lockdown, decidi sair de férias. Chega! Fazia semanas que não via o sol, meses que não sentia calor e tive o Covid-19. Então não corria o risco de pegá-lo novamente ou transmiti-lo.

Sim, eu sabia que não deveria ir embora e que teria sérios problemas com algum “espião” se fosse pego, mas decidi colocar uma grande máscara facial e uma camiseta dizendo “Eu sou Piers Morgan”(*1) e correr o risco.

Fiz algumas pesquisas, encontrei um local no Caribe que estava aberto para turistas e até alguns voos. Portanto, diria às autoridades que precisava fazer pesquisas importantes para o trabalho, embalar um frasco de remédio e cair fora.

Eu estava muito animado. Gosto de mexer com autoridades. Muito cedo em minha carreira escolar, decidi que, antes de sair, quebraria todas as regras disciplinares. E então, tendo conseguido isso aos 16 anos, decidi quebrar algumas que eles não haviam sequer imaginado.

Fumar na capela, presenciar uma aula inteira de química nu da cintura para baixo e dar uns “cavalos-de-pau” nos novos campos esportivos no Audi 80 da minha mãe. Uma noite, até coloquei araldite nas fechaduras de cada porta da escola inteira.

VEJA TAMBÉM:

Tive essa atitude toda a minha vida e, por isso, quando me dizem para usar máscara, manter distância e ficar em casa, acho mais fácil pensar: “Certo. Boa ideia. Estou indo para uma ‘ilhota’ no Caribe”.

De jeito nenhum eu teria sido pego. Eu até descobri que não tinha trabalho na televisão até abril, então ninguém veria o bronzeado. Mas então, apenas dois dias antes da partida, percebi que, na verdade, minhas férias seriam eticamente erradas. Então, por mais que eu não goste de ser o idiota da escola, desistir de ir.

Tem mais. Não fui ao Barnard Castle (*2) e não fiz orgia num apartamento de Manchester com um colega e alguns jovens entusiastas do Instagram. E, na maior parte do tempo, não saí a menos fosse absolutamente necessário.

O Renegade

Isso fez com que, por muitos dias, não conseguisse dirigir o Jeep Renegade que estava testando. É o carro que mais demonstra virilidade já produzido. É um Jeep, o que significa ser possível rastrear sua herança genética até a máquina da Segunda Guerra Mundial que o General George Marshall descreveu como “a maior contribuição da América para a guerra moderna”.

E é chamado de Renegade, o que significa ser o tipo do carro que fuma um charuto, usa poncho e pergunta aos rivais se eles acham estar com sorte.

Até mesmo os níveis de acabamento foram baseados diretamente do catálogo de Clint Eastwood: tem o Longitude, o Night Eagle e o Trailhawk, e tudo isso é muito estranho, porque se você arrancar os emblemas e a carroceria, o que se encontra debaixo é um Fiat 500X

Portanto, não me importei em não dirigi-lo. Porque alguém iria querer dirigir um rato em roupa de pistoleiro?

No entanto, nevou e mudou tudo. Sim, o governo ainda dizia que todos nós deveríamos permanecer em casa, lavando as mãos e usando preservativo no rosto sempre que falássemos, mas quando você tem um carro com tração nas quatro rodas e neva, nenhuma diretriz governamental vai mantê-lo dentro de casa.

Você suportou o consumo de combustível, a culpa e o péssimo comportamento durante todo o ano. Então, no único dia em que o tempo realmente faz esse carro valer a pena, você inventa uma razão para simplesmente sair e dar uma voltinha nele.

Portanto, decidi ser essencial dirigir o “Clint Rato” a uma aldeia próxima para comprar uma comida. E no caminho testemunhei um estranho fenômeno que a neve proporciona aos motoristas de 4×4.

Neve e os 4×4

Em um dia normal, se você estiver em uma estrada de pista única e um grande off-road estiver vindo na direção oposta, espera-se que você se afaste. Mas quando está nevando, ocorre exatamente o contrário. Pessoas com 4×4 irão prazerosamente até a beirada, ou cercas-vivas e margens quase verticais para te deixar passar. É uma maneira de mostrar que foram sábios ao comprar um  “SUV de shopping”.

Eu encontrei um homem vindo na direção oposta em um BMW X5 e foi divertido. Ele estava tão determinado a demonstrar a destreza off-road de seu 4×4 que quase o capotou. Outro acenou alegremente e foi parar num lamaçal com seu Mercedes Classe G.

Agora, a esta altura, você provavelmente está esperando eu afirmar que estava no perfeito controle do meu pequeno Jeep e não precisava de motoristas se aproximando e se suicidando por minha causa. Mas isso seria inútil, porque o Jeep, realmente, não inspirava confiança.

Dá para escolher entre muitos modelos e diversos motores. A maioria tem apenas tração nas duas rodas, o que significa não serem realmente Jeeps. Mas o meu era um híbrido plug-in com tração nas quatro rodas chamado Trailhawk 4xe.

Contras

Vamos começar com os pontos negativos. Custando 36,5 mil libras (R$ 271,2 mil em conversão direta), é mais caro do que se imagina e, com quase 1,6 tonelada, também mais pesado. Além disso, a direção não é precisa, o motor é áspero, a caixa de câmbio está sempre indecisa, o barulho do vento chega a ser engraçado e o interior parece um centro musical Sanyo do final dos anos 1970.

E agora é hora de passar para os pontos realmente ruins. Não há nenhum lugar confortável para apoiar o pé esquerdo ao dirigir, os assentos têm o mesmo conforto de uma cadeira de rodas e, embora o desempenho tenha bons números na ficha técnica, não há evidência disso na vida real.

E o mesmo com o consumo de combustível. A informação é de que faz cerca de 54 km/litro, mas os registros sugerem que no mundo real ele dificilmente roda a metade disso.

Mas, e quanto à habilidade off-road? Bem, o distintivo Trailhawk significa que completou com sucesso a trilha Rubicon de 35 km que atravessa grande parte das montanhas de Sierra Nevada na Califórnia, e isso parece impressionante.

Mas eu dirigi por essa rota e posso relatar que é principalmente granito, que tem um nível de aderência entre cola e as luvas de Tom Cruise em “Missão Impossível – Protocolo Fantasma”. Se uma roda estiver tocando o solo, mesmo que ligeiramente, você será capaz de continuar.

Oxfordshire na neve é ​​uma proposta totalmente diferente e, como resultado, o Jeep continuou acelerando como se eu tivesse selecionado inadvertidamente o modo “relaxante intestinal” em vez de “Neve” nas configurações. E, é claro, pneus normais significam serem inúteis quando as coisas se complicam.

Choque nos peixes?

Também me preocupo com as complexidades de um sistema híbrido em que um motor elétrico e uma bateria de íon-lítio são usados ​​para impulsionar as rodas traseiras e o motor a combustão para mover as dianteiras. Isso dura muito tempo? O que acontece se você tentar cruzar um curso d’água? Você vai acabar eletrocutando todas as trutas?

Na verdade, apague isso. Eu não me preocupo definitivamente com isso. É irrelevante, porque você não vai comprar esse carro. Aliás, ninguém, a menos que seja alguém completamente louco.

  • (*1) Outro famoso jornalista inglês
  • (*2) Famoso ponto turístico na Inglaterra

Boris Feldman apresenta Jeremy Clarkson

Nota do Jeremy
1 ★☆☆☆☆
Ficha técnica Jeep Renegade Trailhawk 4xe
Motor Combustão: 1.332 cm³, 4 cilindros. Elétrico, bateria de íons de lítio
Potência 239 cv (combinada)
Torque 35,7 kgfm (combinado)
Aceleração 0-100 km/h 7,1 s
Velocidade máxima 199 km/h
Consumo/ CO2 54,6 km/l / 51 g/km
Peso 1.600 kg
Preço   36.500 libras
Brasil Não Disponível
SOBRE
29 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Roberto 7 de abril de 2021

O cara deveria corrigir toda a reportagem. Já teve covid e pode pegar novamente diferente do que reportou – informe-se! …um cara que fez o que fez na infância como ele mesmo disse deve ser um porre de gente…se acha…para que colocar sua biografia ridícula e inspiradora para mal educados em uma simples reportagem de um veículo. Falou mais de assistir aula sem as calças(onde estariam?) do que do carro…matéria horrível que não veio somar ao bacana Autopapo.

Avatar
Jose 3 de abril de 2021

O Jeremias, vc foi pago pra denegrir as qualidades do Jeep né? Ou vc gostaria de comprar um e não tem grana?

Avatar
Marcos 22 de março de 2021

O Jeremy consegue …. kkkkk gênio, consegue acertar onde dói mais em quem comprou qualquer carro, independente de marca. Sensacional.

Avatar
Felipe 23 de março de 2021

Parabéns!
Falou onde doí.
Basta ver no YouTube as vergonhas que o Renegade passa.
Foi o pior carro que tive para viajar. O câmbio é impreciso. Fiquei com o carro menos de 1 ano.

Avatar
FELIPE NOVELLO 26 de abril de 2021

Clarkson é o tipo de pessoa que minha mãe mandou manter distância durante a infância.
Mas acompanho a bastante tempo e verdade seja dita, esse é o jeito dele trabalhar.
Cutucando feridas e sempre falando o pior dos carros, mas foi dita alguma mentira sobre o Renegade?

Avatar
Merom de Oliveira 25 de fevereiro de 2021

Olá Leonardo, ele fez uma afirmação de quem tem conhecimento do que fala. Procuremos nos focar na pesquisa da veracidade da informação se essa nos interessar, quanto a pessoa dele , tem os méritos dele sim. Ninguém eh contratado sem méritos..

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Esse Jeremy é uma enganação.
O negócio dele sempre foi criar polêmica em seus artigos, mas no final ele não apresenta uma conclusão precisa e realmente informativa. Quando isso foi percebido pelos leitores lá fora, a popularidade dele começou a cair numa razão inversamente proporcional à sua rejeição.
Agora, em final de carreira, vocês importam esse sujeito para o Brasil, com tantos jornalista especializados de qualidade e realmente capazes que temos aqui?
Quanto esse infeliz cobra para enviar uma cópia do artigo dele em inglês para vocês traduzirem no Google? 50 dólares? Está caro !!!
Por favor, esse jeremy é um enganador, não façam isso com a gente. Não somos idiotas para nos impressionarmos com as divagações patéticas desse sujeito.

Avatar
Guadca 24 de fevereiro de 2021

Identificado proprietário de Jeepinho.

Avatar
Merom de Oliveira 25 de fevereiro de 2021

Olá Leonardo, ele fez uma afirmação de quem tem conhecimento do que fala. Procuremos nos focar na pesquisa da veracidade da informação se essa nos interessar, quanto a pessoa dele , tem os méritos dele sim. Ninguém eh contratado sem méritos..

Avatar
Marcos Benassi 21 de fevereiro de 2021

Hahahahah, esse Jeremy é muito doidão mesmo… Esse belo mau-humor metido a besta é muito engraçado. Se fosse um Alfa Romeo ele ia adorar, podia ser movido a grapa!

Avatar
Walter 19 de fevereiro de 2021

Ixi! Galera fanboy do FIAT, ops, quero dizer, Jeep Renegade pira! Bom, a metade dá pra ver que não conhece o Clarkson.

Avatar
Cesar Decnop Braga 12 de fevereiro de 2021

Ele é um jornalista experiente, bem humorado e polêmico, mas entende muito de avaliações de carros. Seu jeito “bad boy” fala a verdade sobre um Jeep moderno mas muito caro até lá, que não terá muitos compradores no planeta. As montadoras vendem um “peixe” que não é bem assim na vida real. Pena que os 4×4 raiz ainda custem muito caro e não oferecem o conforto e tecnologias que os consumidores desejam.

Avatar
Merom de Oliveira 25 de fevereiro de 2021

Concordo, só o tempo mostra o peixe, se eh o que dizem ser. Carro novo eh uma, aguentar o tranco das ruas da minha cidade não eh qualquer modelo ou marca.

Avatar
Angelo Xavier 12 de fevereiro de 2021

Que reportagem horrivel. De nada informa.

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Exato !!!

Avatar
Joao 12 de fevereiro de 2021

Os comentários aqui só provam o quanto a internet é chata .. o cara é o repórter automotivo mais famoso do mundo e tem gente falando que a reportagem é péssima!

Avatar
Diego 13 de fevereiro de 2021

Mas foi péssima kkkkk, difícil ter saco pra ler até o final.
Continuo sendo fã do Jeremy.

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Já foi…

Avatar
Esfolado 12 de fevereiro de 2021

Este cara parece que fuma umas coisas estragadas e vai para o computador defecar suas opiniões.

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Concordo !!!

Avatar
Sir.Alves 12 de fevereiro de 2021

Em outras palavras,… de acordo com o Jeremy,… a Jeep tem que pagar a você e não o contrario pra levar esse troço pra sua garagem, de tão ruim que é.

Avatar
Franz Holland Priestz 11 de fevereiro de 2021

Patético motor Fiat, pesado, beberrão e caro SUV de shopping.

Avatar
Samarone 11 de fevereiro de 2021

Os Nutella piram!

Avatar
Marcus Magalhães 11 de fevereiro de 2021

Péssima reportagem, pouco técnica, sem graça e uma série de declarações de um play boy irresponsável.

Avatar
Antonio 12 de fevereiro de 2021

Sim, demonstra que só tem fama, mas um total despreparo técnico, assim como Razuk.
Não há como comparar um Crossover com um SUV. Eles só compartilham a mesma plataforma. Não vamos falar dos demais itens, apenas das diferenças no off-road as quais ele as compara dizendo ser iguais.
Diferentes nos angulos de entrada, central e saída
Diferentes vãos livres do solo
Sistema de tração 500X tendo a escolha Auto, Sport e All Weather sem a reduzida, sem o botão trava 4WD, sem os 5 modos de tração e calibragem para diferentes pisos do Renegade e sem o assistente de descida em rampas.
Renegade não é e nunca foi criado para ser um off road extremo como outros 4×4, para isso a jeep já tem Wrangler,
Grand Cherokee e demais na linha, cada um com seus diferentes níveis de capacidades, mas ele definitivamente é muito superior no off-road aos Crossovers como 500X e os demais Crossovers aqui definidos como SUVs.

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Ele não tem conhecimento nenhum. É um enganador.

Avatar
Guasca 24 de fevereiro de 2021

Identificado outro proprietário de jeepinho enganador.

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Concordo totalmente.

Avatar
GUILHERME SACARO VIEIRA 11 de fevereiro de 2021

A versão diesel já deixa a desejar no offroad, um plugin Hibrido não seria melhor, nada de novo…

Avatar
Deixe um comentário