Marcas de caminhões: no mundo dos pesados, quem é dona de quem?

Algumas montadoras integram grupos empresariais que quase ninguém imagina: conheça de modo corporativo os fabricantes que atuam no Brasil

Por Érico Pimenta 08/01/21 às 10h45
iveco hi way 560 i vermelho de frente
Presente no mercado brasileiro há cerca de 20 anos, a Iveco comercializa, entre outros modelos, o Hi-Way 560 (Iveco | Divulgação)

Entre carros e caminhões, as diferenças são gigantes. Porém, entre as poucas igualdades está a questão dos grupos, ou seja: uma montadora é dona de uma ou mais montadoras e, assim, se forma um grupo, como por exemplo o grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles), que está se unindo com a PSA para criar a Stellantis. Mas, em relação às marcas de caminhões, quem é dona de quem?

VEJA TAMBÉM:

No mercado brasileiro de caminhões, temos à nossa disposição as seguintes marcas: DAF, Foton, Hyundai, Iveco, Mercedes-Benz, MAN, Scania, Volkswagen e Volvo, e são essas que vamos analisar a seguir.

A quem pertencem as marcas de caminhões?

DAF Caminhões

daf xf azul de frente na terra
Novo DAF XF: para 2021, a montadora vai lançar no Brasil o modelo CF, que deve ter como novidade a configuração chassi-rígido

A holandesa DAF chegou no Brasil em 2013 e, hoje, tem sua planta fabril na cidade de Ponta Grossa (PR). Apesar da origem holandesa, a montadora pertence ao grupo americano Paccar que ainda é dona das montadoras americanas Kenworth e Peterbilt.

As três marcas usam o mesmo motor, o Paccar MX, mas, lembrando que nos EUA a prática de escolher o seu motor ainda é comum, então modelos Kenworth e Peterbilt podem ser equipados com motores Cummins, por exemplo.

Foton

foton aumark s branco lateral
Lançado em 2020, o Aumark S foca no segmento de 6 a 15 toneladas

A chinesa Foton ou Beiqi Foton Motor Co., Ltd,  que atua no mercado brasileiro com veículos comerciais leves de 3 a 11 toneladas, é uma subsidiária do grupo estatal BAIC (Beijing Automotive Industry Holding Co.).

Em 2008, a montadora assinou um contrato para a criação de uma joint-venture com a fabricante americana de motores Cummins e, já em janeiro de 2009, assinou mais uma joint-venture com a alemã Daimler AG para o desenvolvimento e produção de caminhões semipesados e pesados, que mais tarde foi batizado de Auman. Com isso, foi criada a Beijing Foton Daimler Automobile Co., Ltd.

Hyundai

No Brasil, a Hyundai oferta apenas dois modelos de caminhão: o HR, um sucesso absoluto na categoria VUC (veículo urbano de carga), e o HD80, este para 8 toneladas de carga e equipado com motor FPT Industrial, que também equipa os modelos da Iveco, sobre os quais vamos falar mais à frente.

A Hyundai é um conglomerado sul-coreano e, dentre das suas marcas, está a Kia, também presente no Brasil, e a Genesis Motor, sua divisão de carros de luxo. Ainda nos Estados Unidos, a Hyundai fabrica implementos rodoviários: a empresa é chamada de Hyundai Translead e chega a fabricar 65 mil implementos por ano.

Iveco

iveco hi way 560 vermelho em movimento
Iveco Hi-Way 560 é um dos modelos mais potentes ofertados no mercado brasileiro

Com mais de 20 anos de mercado e com sua unidade fabril na cidade mineira de Sete Lagoas, a fabricante de caminhões italiana já passou por várias transformações e, apesar de muitos pensarem que ela é da Fiat, ela pertence ao Grupo CNH Industrial, que foi fundado em 2012.

Além da Iveco, o Grupo CNH Industrial ainda é dono das marcas New Holland Agriculture and Construction, Case e Case IH, FPT Industrial (fabricante de motores, antiga Fiat Powertrain Techologies), Magirus, Steyr Tractor (somente na Europa), Iveco Bus, Iveco Defense (setor de construção de veículos militares; o blindado Guarani é fabricado em Sete Lagoas para o exército brasileiro), Heuliez Bus e Astra.

Curiosamente, a Iveco é dona da marca de caminhões International apenas na Austrália; porém, com o fim do modelo pesado ProStar, a Iveco Austrália já anunciou o fim da marca para aquele país e para a Nova Zelândia. A montadora ainda é dona da Acco, fabricante de caminhões vocacionais.

Mercedes-Benz

mercedes benz actros de frente em movimento
Mercedes-Benz Actros MirrorCan é o primeiro caminhão vendido no mundo com câmeras no lugar dos tradicionais retrovisores

A montadora mais antiga de caminhões no Brasil, que marcou na memória de muitos com os clássicos como o Mercedes-Benz 1113, faz parte do grupo Daimler AG.

O Grupo ainda é dono de outras marcas de caminhões, com as quais compartilha muitas tecnologias desenvolvidas pela Mercedes, sendo elas a americana Freightliner e Western Star Trucks, a indiana BharatBenz, a japonesa Mitsubishi Fuso, além de ter ações da russa Kamaz (Kama3), cujos modelos usam a cabine do atual Actros. A Daimler ainda era dona da Sterling Trucks, montadora americana que foi extinta em 2009.

A Daimler também tem no seu leque as marcas Orion Bus Industries e Setra, essas ambas focadas no segmento de ônibus além da fabricante de motores norte-americana Detroit.

MAN, Scania e Volkswagen

linha de caminhoes traton group
Scania série S, Volkswagen Constellation e o novo MAN TGX: modelos de três das quatro marcas de caminhões do grupo

O Grupo Traton foi anunciado em 2018, tendo apenas 3 anos de mercado. Porém, ela é a união de duas montadoras que já eram controlada pela Volkswagen, sendo elas a alemã MAN e a sueca Scania. A Traton ainda finalizou em 2020 a compra da Navistar, grupo que é dono da marca de caminhões International, a mesma que a Iveco é dona apenas na Austrália.

Além de controlar as marcas Volkswagen Caminhões e Ônibus, Man e Scania, a Traton ainda tem uma empresa de tecnologia chamada RIO, no qual fornece serviços de conectividade e telemetria para os caminhões da Volkswagen e MAN no Brasil e demais mercados.

Ainda vale lembrar, por curiosidade, que a MAN Trucks comprou a operação da Volkswagen Caminhões e Ônibus no Brasil por € 1,2 bilhão.

Dentro das marcas do grupo, a MAN tem 25%+1 de participação da chinesa Sinotruk (essa do grupo CNHTC) onde em uma joint-venture foi criado a Sitrak, caminhão destinado ao mercado chinês que usa como base o modelo TGX da MAN.

Já a Volkswagen Truck and Bus e a Hino Motors anunciaram em 2018 uma ampla parceria estratégica para atividades que incluem compras, tecnologias e logística. Em novembro de 2019, eles estabeleceram uma joint venture de aquisição chamada Hino and Traton Global Procurement, com 51% de propriedade da Traton e 49% da Hino.

Volvo Caminhões

volvo fh 540 de frente em movimento
Volvo FH 540, o campeão de vendas de 2020, com 5.800 unidades emplacadas

A Volvo Caminhões pertence à Volvo Group, que ainda controla os demais segmentos da empresa, como o setor de ônibus, a Volvo Bus, que tem forte atuação na América Latina. A Volvo CE está focada em equipamentos para construção e mineração, como tratores. Por fim, há a Volvo Penta, essa que desenvolve motores para barcos e motores para uso industrial como geradores de energia entre outros.

Já a Volvo Cars, foi vendida pela Volvo Group em 1999 para a Ford. Em 2010, a Ford vendeu a Volvo Cars para a chinesa Zhejang Geely Holdin Group.

Em 2017, a Geely comprou 8,2% da Volvo Trucks.  O Volvo Group ainda é dono das marcas:

  • Renault Trucks: fabricante de caminhões francês.
  • Mack Trucks: fabricante de caminhões americana que já era dona da Renault Trucks quando foi comprada pela Volvo.
  • UD Trucks: fabricante de caminhões japonesa.
  • Prevost : fabricante de ônibus e motorhome nos EUA.
  • Nova Bus: fabricante de ônibus urbano nos EUA e Canadá.
  • Dongfeng Trucks: fabricante de caminhões chinesa.
  • Arrow Trucks: concessionária multimarcas na Alemanha.
  • Terex Trucks: Fabricante de caminhões especiais destinado a mineração e canteiro de obras.
  • SDLG: fabricante de tratores destinado para construção e mineração, a marca tem operações no Brasil.
  • Eicher Trucks: Fabricante de caminhões e ônibus da índia.

Menção honrosa: Agrale (única 100% brasileira entre as marcas de caminhões)

agrale a7500 vermelho de frente
Agrale modelo A7500 tem Peso Bruto Total (PBT) de 7,5 toneladas

A Agrale é a única fabricante de utilitários, tratores, chassis, caminhões e, por fim, motores 100% brasileira. A empresa oferta os caminhões da Linha A e Linha S, sendo esses com PBT de 7,5 a 22 toneladas.

A Agrale é uma empresa privada, mas que faz parte do grupo Francisco Stédile que conta com as seguintes marcas: Lintec, fabricante de motores e acoplados; Agritech Lavrale, especializada em material agropecuário, como tratores e implementos agrícolas; e, por fim, a Fazenda Três Rios, produtora de milho, soja e trigo.

Fotos: Divulgação

SOBRE
14 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Silvio De Almeida Matos 13 de julho de 2021

E quanto a PETERBILT qual a opinião de vcs alem de ser um caminhão bonito sera que ele é mais forte que os outros ?

Avatar
Ruan 19 de abril de 2021

O caminhão tope e a Iveco
E aescanha.

Avatar
Aldo Vanio Teixeira 13 de março de 2021

Na verdade,torcemos o nariz para marcas chinesas, mas no fundo eles são donos de quase tudo.

Avatar
Paulo Brificcado 24 de abril de 2021

Nós exemplos citados na matéria, os chineses não são donos de nenhuma empresa. Somente acionistas.

Avatar
Bento 13 de fevereiro de 2021

O grupo CNH surgiu da fusão da Fiat Industrial com a CNH Global e a família Agnelli são seus maiores acionistas, ou seja, a Iveco continua pertencendo a Fiat.

Avatar
Gilson Soares Alvarenga 6 de fevereiro de 2021

Muito legal. Conhecimento nunca é demais. Parabéns pela matéria.

Avatar
WALTER MARTINES 11 de janeiro de 2021

Parabéns pela matéria.

Avatar
Marcos 10 de janeiro de 2021

Vale ressaltar que Francisco stedile é dono da marca mais famosa de lonas de freio do Brasil, Frase le/ lonaflex, além da Control freios, e grupo Randon.

Avatar
Wagner Dias 11 de janeiro de 2021

Olá, Marcos! Tudo bem?

A Randon adquiriu a Fras-le em 1996. Atualmente, as Empresas Randon são constituídas pelas empresas Randon Implementos, Randon Consórcios, Banco Randon, Suspensys, Castertech, Master, JOST, Fras-le e todas as suas marcas e empresas controladas. Mais detalhes no site: https://www.randon.com.br/pt/negocios

Avatar
Antonio Eustaquio 8 de janeiro de 2021

Parabéns pelo artigo!

Avatar
Samarone 8 de janeiro de 2021

Matéria muito acima da média do site, parabéns!!!

Avatar
Paulo Rubem Prestes 8 de janeiro de 2021

Chegou antes Lioon, essa foi de matar, não é mesmo?

Avatar
Lioon 8 de janeiro de 2021

“Ambas as três”??? que zorra é esta, professor?

Avatar
Paulo Brificcado 24 de abril de 2021

O correto seria TRAMBAS.

Avatar
Deixe um comentário