Confira os melhores carros para PcD em 2020 – de acordo com o público

Revista Reação divulgou resultado nesta segunda-feira, 18; Jeep Renegade e Honda HR-V foram os modelos mais votados

renegade pcd branco estacionado em vaga para deficiente
Concurso realizado pelo 23º ano consecutivo - e que teve Renegade no pódio mais uma vez - considerou a opinião de 1700 pessoas (Imagem: FCA | Divulgação)
Por AutoPapo
18 de janeiro de 2021 16:15

Pelo 23º ano consecutivo, a Revista Reação realizou uma pesquisa junto a seus leitores e assinantes – pessoas com deficiência (PcD), familiares, profissionais, formadores de opinião, usuários e consumidores de veículos – que, juntos, elegeram por meio de voto direto “o melhor carro para PcD” ano de referência 2020.

LEIA MAIS

A pesquisa, tradicional entre os leitores da revista e os profissionais que atuam no mercado automobilístico para PcD, considerou as respostas de 1689 pessoas. Isso por meio do site e das redes sociais. Em razão da pandemia do novo coronavírus, as costumeiras cartas-respostas não foram aceitas.

Confira os melhores carros para PcD 2020

Ranking Modelo Percentual
Jeep Renegade e Honda HR-V 18,5%
Hyundai Creta e VW T-Cross 16%
GM Tracker 15%
Honda Novo Civic e Caoa Chery Tiggo 2 12,5%
Nissan Kicks 11%
VW Novo Polo e Honda Fit 8,5%
GM Spin, Honda WR-V, Renault Captur e Ford EcoSport 6%
Toyota Yaris, Fiat Cronos e Renault Duster 5%
Toyota SW4, GM Trailblazer e Volvo XC40 4%
10º Honda City, Toyota Prius, Fiat Argo e Hyundai HB20 2,5%
11º Outros 1%

Em 2019, os primeiros colocados na pesquisa foram: Renegade, com 17% na 1ª colocação, Creta e Kicks, na 2ª colocação, com 15,5%, e, na terceira colocação, Spin, Cactus e o T-Cross – com 13%.

A Fiat Chrysler Automóveis emitiu, em 27 de outubro, um comunicado oficial aos concessionários Jeep afirmando que as vendas do Renegade para PcD seriam suspensas a partir de 01 de novembro.

A Hyundai Motors do Brasil, por sua vez, enviou um comunicado informando que as vendas do Creta para PcD (pessoas com deficiência) seriam suspensas a partir de 11 de janeiro de 2021. De acordo com a fabricante, a razão para a pausa na comercialização da versão Attitude é uma “ruptura na cadeia de produção automobilística”.

Yaris PcD Não é mais uma opção

A Toyota comunicou aos seus concessionários que a versão XL Live do Yaris, voltada para pessoas com deficiência (PcD), não será mais comercializada com as isenções de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A justificativa da fabricante é que, com a alta do ICMS em São Paulo, manter o preço do hatch e do sedã abaixo dos R$ 70 mil ficou inviável.

O Toyota Yaris XL Live com câmbio CVT estava com as vendas suspensas desde o início de dezembro de 2020.

A Toyota, que produz o Yaris (para PcD e demais opções) em Sorocaba, no estado de São Paulo, explicou que o imposto será reajustado no próximo dia 15 e passará de 12% para 13,3%. Com a mudança, a configuração XL Live 1.3 CVT de carroceria hatch passará a custar R$ 71.290 – valor acima do teto para se enquadrar na isenção do ICMS.

Além do Yaris para PcD, a Toyota oferece o Etios com a dispensa de IPI e ICMS. O Etios sedã automático é vendido para o público, com as isenções, por R$ 53.288.

SOBRE
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário