Ford já chamou vários carros de Maverick: picape é nova ‘encarnação’

O Brasil está voltando a ter um Ford Maverick mas não é como o que tivemos nos anos 1970. Mas essa não é a primeira vez que o nome ressuscitou

ford maverick 2004 europa frente prata
Não é o "Mavecão" que conhecemos, mas leva o mesmo nome (Foto: Ford | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
25 de novembro de 2021 19:12

O brasileiro é bastante ligado ao nome dos carros. Quando o Chevrolet Vectra chegou na terceira geração e passou a ser derivado do Astra, os fãs chiaram. Recentemente houveram polêmicas com o Mitsubishi Eclipse Cross, por usar o nome do esportivo que marcou os anos 1990 em um SUV. Agora é a vez da Ford Maverick ser o alvo das reclamações.

O Ford Maverick fabricado no Brasil entre 1973 e 1979 não foi um sucesso de vendas, ficando sempre na sombra do Chevrolet Opala no mercado de carros médios. Mas sua versão GT marcou época por causa do motor V8, tanto nas pistas quanto nas ruas.

Ford Maverick GT
Para os brasileiros, isso é um Ford Maverick

VEJA TAMBÉM:

Saudosistas do antigo Maverick e seu potente V8 de 302 polegadas cúbicas (4,9 litros) torceram o nariz quando chegaram notícias de que a Ford irá lançar no Brasil uma caminhonete com esse nome. Ainda mais uma caminhonete com monobloco e motor 2.0 turbo montado transversalmente.

Mas vocês sabiam que essa não é a primeira vez que o nome Maverick vai parar em um veículo completamente diferente do cupê e sedã dos anos 1970? E todos eles foram SUV vendidos em mercados onde o Maverick original não foi oferecido.

Primeiro Ford Maverick não era nem Ford, nem Maverick

Nos anos 1980 a Austrália iniciou um plano para racionalizar a produção automotiva no país e reduzir o protecionismo. Uma das medidas era vender o mesmo carro através de mais de um fabricante, com o fim de dar mais vazão nas fábricas.

O resultado não foi o esperado, alguns fabricantes simplesmente importaram carros japoneses e trocaram os emblemas. A Ford foi um deles e vendeu o SUV Nissan Patrol como Maverick entre 1988 e 1994 na Austrália.

O Patrol é o eterno rival do Toyota Land Cruiser e a geração Y60 é uma das favoritas dos fãs. Ele utiliza um chassi do tipo escada separado da carroceria, eixo rígido na dianteira e traseira e motores de seis cilindros em linha, diesel ou à gasolina.

O Ford Maverick australiano era esse jipão, mudando apenas emblemas, opções de pintura e não oferecia os freios a disco na traseira, que podia equipar algumas versões do Nissan Patrol. Assim como ocorreu com os outros carros nascidos dessa medida, o Maverick vendeu bem menos que irmão. A Ford Australiana passou a importar o Explorer americano no lugar

Os Maverick da Europa

O terceiro carro a levar o nome Maverick foi outro SUV tradicional da Nissan. Dessa vez foi um modelo menor, o Terrano II fabricado na Espanha. Seu porte menor era mais adequado às vias europeias e competia em um segmento que a Ford não possuía opções.

O Terrano II foi desenhado por Ercole Spada, do estúdio I.DE.A, o mesmo autor do Fiat Tipo, da Alfa Romeo 155 e do BMW Série 5 E34. Assim como o Maverick australiano, esse europeu usava chassi separado da carroceria. Mas sua suspensão dianteira era independente.

O Maverick baseado no Terrano II foi vendido na Europa entre 19993 e 1999. Seu lançamento foi sincronizado com a estreia do filme Jurassic Park e vários Maverick foram pintados iguais aos Explorer do longa-metragem. Esses carros foram usados para levar os atores para o tapete vermelho da estreia do filme na Inglaterra.

O último antes da nova picape

O mercado de SUV na Europa crescia lentamente e a Ford não queria ficar sem um representante abaixo do Explorer após o fim do Maverick baseado no Nissan Terrano II. Em 2001 ela ressuscitou esse nome no Escape fabricado na Alemanha. Ele também foi feito com esse nome na China.

Esse SUV usava uma plataforma de carros de passeio da Mazda, com monobloco e motor transversal. Sua tração integral do tipo temporária com um botão que limita a divisão em 50% para cada eixo. Esse sistema de tação foi usado pelo EcoSport 4WD de primeira geração.

O Escape/Maverick durou até 2008. Seu sucessor foi o Kuga, um SUV médio feito na plataforma do Mondeo especialmente para o mercado Europeu. O Escape voltaria para o velho continente só na terceira geração, quando a Ford decidiu unificá-lo com o Kuga.

Maverick do presente

ford maverick azul frente fora de estrada
No início de 2022, a Ford irá começar a vender a picape Maverick no Brasil

Analisando em um plano geral, o nome Maverick passou mais anos ligado a SUV que a cupê ou sedã como muitos brasileiros acreditam. A nova picape Maverick está mais alinhada com essa segunda fase do nome que com a origem nos anos 1970.

O lançamento dessa picape no brasil está programado para o primeiro semestre de 2022. Ela virá com motor 2.0 turbo e brigará com as versões de topo da Fiat Toro.

Quer saber o motivo do Maverick ter fracasso nos anos 1970? O Boris explica:

Fotos: Ford | Divulgação

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Benedito José Barbosa 26 de novembro de 2021

Bom dia eu Barbosa gostaria de saber se já poço comprá-lo esse produto é como devo proceder com A minha comprá???

Avatar
Deixe um comentário