Peugeot lança Landtrek no México (e confirma picape no Brasil em 2022)

Marca francesa promete maior capacidade de carga da categoria e adequações ao projeto específicas para o Brasil

peugeot landtrek 2011pj010
Peugeot Landtrek (Peugeot | Divulgação)
Por AutoPapo
24 de novembro de 2020 22:37
Clique para ouvir
Voiced by Amazon Polly

A Peugeot apresentou a picape Landtrek nesta terça-feira no México. Durante uma transmissão ao vivo, que contou com jornalistas de vários países da América Latina, o fabricante confirmou o cronograma de lançamento do modelo em toda a região. Mercados da América Central receberão a caminhonete primeiro; no Brasil e na Argentina, o desembarque ocorrerá em uma segunda fase, em 2022.

VEJA TAMBÉM:

Essa demora para a picape chegar ao Brasil, segundo a assessoria da Peugeot, ocorre devido a adequações que serão feitas ao mercado local. Por enquanto a empresa ainda não revela quais mudanças serão feitas para atender ao mercado local, mas é de se esperar pelo menos duas: opção de motor a diesel mais potente, associado a um câmbio automático, e sistema flex no propulsor a gasolina.

No México, a Landtrek oferece um 1.9 turbodiesel de 150 cv e 35,7 kgfm, sempre associado a uma transmissão manual de seis velocidades. Para deixá-lo mais forte, o fabricante pode recorrer a um aumento de cilindrada ou á instalação de um segundo turbocompressor, mas ainda não se sabe qual desses caminhos será tomado.

A outra opção é um 2.4 turbo a gasolina, que entrega 210 cv e 32,6 kgfm. Nesse caso, há opção de câmbio automático, também de seis marchas. No mais, a Peugeot Landtrek oferece tração 4×4 com reduzida e bloqueio do diferencial traseiro.

Para o mercado mexicano, a Landtrek chega importada da Ásia. No Brasil, será procedente da Argentina ou de algum outro país integrante do Mercosul. É que, até 2022, ela será produzida localmente, em local ainda não revelado.

Capacidade de carga e dimensões

De acordo com a Peugeot, a Landtrek capacidade de carga de 1.200 kg, o que a colocaria na liderança da categoria nesse aspecto. Nas versões com cabine dupla, a caçamba tem 1,63 m de comprimento, 1,22 m de largura entre as caixas de roda e 1,60 m de largura máxima. Segundo o fabricante, o compartimento consegue abrigar um pallet.

As dimensões externas indicam que a Peugeot Landtrek realmente se enquadra como picape média. O modelo tem 5,33 m de comprimento, 1,93 m de largura, 1,84 m de altura e 3,18 m de distância entre-eixos.

O vão livre do solo é de 21,4 cm. O ângulo de ataque é de 29º, o de saída, de 27º, e o central, de 25º. A capacidade de imersão é de 60 cm, e o ângulo máximo de inclinação lateral, de 42º. A capacidade de reboque é de 3.000 kg.

Equipamentos e soluções internas da Peugeot Landtrek

A Peugeot promete amplo espaço interno a bordo da Landtrek, principalmente no banco traseiro, que é dividido em esquema 60/40. Isso porque, atrás dele, há 100 litros de espaço para pequenos objetos. O painel tem estilo típico da marca, mas os instrumentos ficam em posição convencional, dentro do aro do volante, e não acima dele.

O maior destaque do habitáculo é a central multimídia com tela de 10 polegadas, em posição mais horizontalizada. O aparelho é compatível com as plataformas Android Auto e Apple CarPlay. Outros equipamentos disponíveis para o modelo são chave presencial com botão de partida, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e câmera com visão em 360º e visualização 3D.

Entre os equipamentos de segurança, há seis aurbags (frontais, laterais e do tipo cortina), alertas de saída de faixa e controles eletrônicos de estabilidade, tração e de assistência a reboque. As salvaguardas eletrônicas incluem ainda controlador de velocidade em descidas e assistente de rampa.

Mercado

A Peugeot afirma que a Landtrek é uma nova arma para adentrar nos segmentos de veículos comerciais (que são detentores de grandes volumes de vendas), principalmente fora da Europa. Não por acaso, a América Latina é a primeira região no mundo a receber o modelo (a picape já é vendida na China, mas pela empresa local Changan, parceira do Grupo PSA.

O fabricante fez questão de destacar que o desenvolvimento da picape teve atenção especial a questões como robustez e durabilidade, essenciais no segmento de picapes. Até o design, que traz elementos típicos de outros veículos da marca, foi pensado para transmitir a ideia de resistência.

A Peugeot destaca que não economizou em materiais e em processos construtivos para cumprir com esses objetivos e informa que os testes de rodagem da Landtrek atingiram um total de aproximadamente 2.3 milhões de quilômetros, dos quais a maior parte foram percorridos na Argentina, no México e no Brasil.

A marca admite que será um desafio competir em uma nova categoria, mas evoca o modelo 504 Pick-up para lembrar que tem know-how com modelos do gênero. A Peugeot  jura de pés juntos que confia no sucesso que a Landtrek fará no continente, e usa, como argumentos, bons números de vendas em outros países latinos, como Argentina, Chile e no próprio México.

Entretanto, no Brasil, que é o maior mercado entre os mencionados, o fabricante ocupa, atualmente, a 14ª posição no ranking de vendas da Fenabrave. Será que a Landtrek conseguirá fazer a Peugeot ganhar mercado e a construir uma imagem de maior robustez?

Fotos: Peugeot | Divulgação

SOBRE
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário