Acredite: esses 5 carros já têm preços acima de R$ 100 mil

Alguns desses modelos têm projetos antigos, enquanto outros não trazem equipamentos condizentes com o valor cobrado

fiat doblo prata de frente em movimento
Não existem versões para passageiros do Doblò por menos de R$ 100 mil (foto: Fiat | Divulgação)
Por Alexandre Carneiro
11 de março de 2021 08:45

Imagine a seguinte situação: você pretende comprar um automóvel novo e pode gastar, no máximo, R$ 100 mil. Esse valor é o limite e não inclui nem um centavo a mais! As opções são muitas no mercado, certo? Bem, nem tanto… Alguns carros que você nem imagina já superaram esse patamar de preços!

VEJA TAMBÉM:

Pasme: 5 carros com preços acima de R$ 100 mil

Deu até para fazer um listão: o AutoPapo selecionou 5 carros que, inacreditavelmente, já estão com preços acima de R$ 100 mil. Alguns estão bem antigos no mercado, outros não parecem oferecer conjunto mecânico ou equipamentos condizentes. Seja como for, são esses os valores que os fabricantes cobram por eles. Confira!

1. Volkswagen Saveiro Cross

volkswagen saveiro cross cabine dupla azul de frente
  • Preço: R$ 99.390

Ok, a versão top de linha da Saveiro ainda está abaixo (por pouco) do limite de preço. Mas basta acrescentar uma simples pintura metálica (R$ 1.600) e pronto: o valor já extrapola a barreira dos R$ 100 mil. Parece demais para uma picape compacta derivada do Gol, cuja atual geração está no mercado desde 2010.

Disponível apenas com cabine dupla de duas portas, a Saveiro Cross traz motor 1.6 16V de até 120 cv. O câmbio é sempre manual de cinco marchas. Entre os equipamentos, a picape oferece itens anacrônicos, como direção hidráulica e ar-condicionado analógico: os destaques são sensores de chuva e crepuscular, assistente de partida em rampa, freios com discos nas quatro rodas e central multimídia.

2. Fiat Doblò Essence

doblo essence
  • Preço: R$ 108.090

O Fiat Doblò é um dos carros mais ultrapassados do mercado brasileiro, mas nem por isso tem preços acessíveis. O modelo, que neste ano completa duas décadas de presença no país, até hoje é fiel ao projeto original: passou só por uma reestilização em 2010. Ainda assim, não é possível comprar a versão Essence, para passageiros, por menos de R$ 100 mil. Só a configuração Cargo está um pouquinho abaixo desse limite, com valor de R$ 96.990.

Sob o capô, o Doblò traz o igualmente velho motor 1.8 da família E.torQ, ainda sem as atualizações aplicadas às linhas Argo, Cronos e Toro, além do Jeep Renegade. Ele desenvolve 132 cv com etanol e vem sempre associado a um câmbio manual de cinco marchas. E a lista de equipamentos é digna de carro popular: itens como sistema de som e retrovisores elétricos são opcionais. Ao menos os dois assentos da terceira fileira vêm de série.

3. Chevrolet Spin

chevrolet spin activ 2021 cinza de frente
  • Preços: R$ 100.290 (Premier), R$ 102.990 (Activ 5) e R$ 107.030 (Activ 7)

Nada menos que três das cinco versões do monovolume da Chevrolet têm valores superiores a R$ 100 mil. E ainda por cima, as duas que não superam esse patamar transportam apenas cinco ocupantes, pois não dispõem da terceira fila de bancos. Ainda assim, o Spin é o carro de 7 lugares mais acessível do país: pois é, quem precisa de um modelo desse gênero não tem opções por menos de três dígitos.

O projeto está longe de ser moderno: o monovolume chegou ao país em 2012 e ganhou uma reestilização em 2018. Mas antigo mesmo é o motor, um 1.8 de até 111 cv cujas origens remetem à década de 90 e que, atualmente, só sobrevive no Spin. As versões Premier, Activ 5 e Activ 7 trazem pacote de equipamentos parecido, com assistente de partida em rampa, central multimídia e câmera de ré: só a primeira e a terceira, porém, têm 7 lugares.

4. Volkswagen Virtus Highline

virtus highline 200 tsi 5
  • Preço: R$ 104.990

Outro dos carros da Volkswagen cujos preços causam espanto é o Virtus: na versão top de gama, ele ultrapassa os R$ 100 mil. Isso sem falar na opção esportiva GTS, que custa R$ 120.590, mas recebeu uma colher de chá devido ao motor mais potente e às demais alterações mecânicas. De qualquer modo, o Highline já é o mais caro de seu segmento: nenhum outro sedã derivado de hatch compacto entra na casa dos três dígitos de valor.

Ao menos o Virtus Highline não deixa a desejar quando o assunto é mecânica: o motor 1.0 TSI, com turbo e injeção direta, é dos mais eficientes do segmento e desenvolve até 128 cv. E a transmissão é automática de seis velocidades. A lista de equipamentos inclui chave presencial, airbags laterais, ar-condicionado digital, controle de estabilidade, rodas de 17 polegadas e central multimídia.

5. Suzuki Jimny

suzuki jimny forest agua
  • Preços: de R$ 100.990 (4Work) até R$ 119.990 (Forest)

O que impressiona no jipinho da Suzuki é que todas as versões estão acima R$ 100 mil. É verdade que carros com proposta off-road nunca tiveram preços populares: o Jimny, aliás, é o mais acessível de seu segmento. O caso é que o modelo em questão permaneceu em linha justamente para ser uma alternativa mais em conta em relação à nova geração, que adotou o sobrenome Sierra e tem preço inicial de R$ 133.990.

A favor do Jimny, pesa a boa dirigibilidade no fora de estrada, assegurada pela tração 4×4 com reduzida. Um câmbio manual de cinco velocidades completa o sistema de transmissão. Mas o motor 1.3 de apenas 85 cv entrega desempenho fraco no asfalto e só aceita gasolina. E até a versão top de linha Forest é despojada: o único luxo é uma central multimídia. Ademais, lançado mundialmente em 1998, o modelo tem o projeto mais antigo do listão.

O zero-quilômetro está muito caro? Boris Feldman explica em vídeo como andam os preços dos carros usados! Assista:

3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Leitor 11 de março de 2021

O consumidor tem que pensar mil vezes antes de comprar carro no Brasil

Preços superfaturados, combustível caro, IPVA caro, seguro caro, manutenção cara, financiamento caro, depreciação do carro, estacionamento caro, trânsito estressante, multas, licenciamento, seguro obrigatório, pedágio, assaltos etc… andar de Uber é mais vantajoso.

Avatar
Sir.Alves 11 de março de 2021

Vou correndo garantir meu Dobló!!! que pechincha!!!… #SoQueNao! O que tem de opções excelentes de seminovos no mercado abaixo de 100.000 não é brincadeira, tem pickups excelentes a diesel. ….Eu nunca, nunca, NUNCA pagaria 100.000 numa Saveiro cabine dupla… ops.. Saveiro não, Robust!( nem mudando o nome resolve hein VW)….

Avatar
Marcelo Vieira Miranda 11 de março de 2021

É por essas e outras que o mercado automotivo brasileiro é um dos mais perversos do mundo para com o consumidor.

Avatar
Deixe um comentário