Cintos de segurança Takata podem ser alvo de recall universal

Aproximadamente 30% dos dispositivos do mundo são produzidos pela JSS, empresa que comprou a Takata após o escândalo dos airbags

Por AutoPapo 16/10/20 às 11h28
Clique para ouvir
Voiced by Amazon Polly

A Takata foi a empresa responsável pelo maior recall da indústria automobilística. Mais de 100 milhões de airbags da marca colocaram em risco a vida de motoristas e ocupantes de veículos distribuídos mundo afora. Agora, a Joyson Safety Systems (JSS), companhia que a adquiriu em 2018, admite a possibilidade de um segundo recall universal. Desta vez o alvo de campanha serão os cintos de segurança Takata.

A JSS é responsável por 40% do mercado de cintos de segurança no Japão e 30% do mundo todo.

LEIA MAIS

cinto de seguranca
Ainda não se sabe onde estão os cintos de segurança Takata com problemas (Foto: Shutterstock)

A falha dos cintos de segurança Takata foi encontrada pela Joyson Safety Systems durante uma inspeção de relatórios da fábrica de Hikone, no Japão. Mais de nove milhões de dispositivos foram produzidos no local.

Em entrevista à Reuters, o diretor de comunicações globais da JSS, Bryan Johnson, afirmou que:

A JSS está atualmente revisando os dados [da Takata] disponíveis e relevantes ao longo de um período de 20 anos, teste por teste e produto por produto.

Em resposta às informações divulgadas pela JSS, o ministério de transportes japonês solicitou às montadoras locais que se prepararem para o recall dos cintos de segurança Takata. O órgão também determinou a emissão de um relatório de investigação.

O ministério ainda está levantando quantos carros japoneses foram equipados com os cintos de segurança Takata e se algum dos dispositivos problemáticos foi enviado para fora do país.

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário