[Vídeo] Airbag tem ‘modo de uso’? Sim: postura dos ocupantes é essencial

"No Brasil, principalmente, o airbag foi tornado obrigatório em 2014 sem nenhuma campanha de esclarecimento, nem do governo, nem das fábricas"

Por Boris Feldman 02/12/20 às 18h00
airbags equipamentos de seguranca
Airbags frontais são obrigatórios em carros novos desde 2014 (Shutterstock)

É indiscutível a importância do airbag na segurança veicular. O airbag já salvou milhares de vidas. Já atenuou a intensidade de dezenas de milhares de lesões no corpo humano. Mas no Brasil, principalmente, o airbag foi tornado obrigatório em 2014 sem nenhuma campanha de esclarecimento, nem do governo, nem das fábricas, nem da associação das fábricas; ninguém explicou para o motorista como é que se usa o airbag.

Ora, como se usa? Você está usando é o carro; o airbag é que tem que abrir e te proteger. Sim, mas existe umas regrinhas básicas quando o seu carro tem airbag. A primeira delas é que, antigamente, recomendava-se dirigir com as mãos aqui, mais para o alto do volante. Como se chamava a posição? Chamava-se ‘dez para as duas’, como se fossem os dois ponteiros do relógio.

VEJA TAMBÉM:

Agora, vamos mudar esse horário, passar para ‘quinze para as três’. Por quê? Porque, se as suas mãos estiverem aqui em cima, no abrir, a bolsa pode te ferir: pulso, braço. Então, ‘quinze para as três’ ao invés de ‘dez para as duas’.

Segunda dica: distância mínima entre o motorista e o volante. Pode medir aí: tem que ter, no mínimo, 25 cm. Eu estou falando isso porque tem muita gente que costuma dirigir assim, quase que em cima do volante. Nesse caso, quando o airbag abre a 300 km/h quase, com uma pressão gigantesca, fere. Nos Estados Unidos, já morreu uma velhinha, uma senhora, com esse airbag dando uma porrada  no seu tórax.

Então, 25 cm: preste atenção! E o passageiro? Ah, lá a distância é maior, porque a bolsa também se infla com volume maior. Então, não são mais 25 cm, são 40 cm, no mínimo, entre o passageiro e o painel. Então, mantidos 25 cm aqui e 40 cm lá, não se corre o risco de a própria bolsa, ao inflar, ferir o motorista ou o passageiro.

SOBRE
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
André 2 de dezembro de 2020

Faltou comentar que o passageiro não se pode colocar o pé no painel, como é muito comum ver em estrada. Nem colocar crianças pequenas no banco da frente, pois o air bag não irá proteger. São até normas de trânsito, mas como a reportagem falou nunca se fez uma campanha para esclarecer o uso e tem muita gente que ainda comete infrações como estas, que colocam mais em risco a vida da pessoa.

Avatar
Leandro 3 de dezembro de 2020

Tem razão, o problema é que a maioria das pessoas desconhecem o funcionamento do próprio carro a acabam achando que não dá nada…

Avatar
Deixe um comentário