[Vídeo] Quem defende esse projeto está totalmente enganado!

"Então, para os que não fizeram as contas, o problema principal do nosso mercado de automóveis chama-se imposto"

capa portal
Importação de carros usados não é simples como parece (Imagem: AutoPapo)
Por Boris Feldman
22 de setembro de 2021 20:02

Volto ao assunto do Projeto de Lei do deputado Marcel Van Hattem para permitir a importação de carros usados. Em primeiro lugar, registro e agradeço o apoio da grande maioria dos nossos seguidores, pois 85% deles foram favoráveis. Quanto aos 15% que me reprovaram, tenho o maior respeito pelos que  se manifestaram a opinião de forma respeitosa  e elegante. É para eles que entro em detalhes e procuro explicar melhor porque sou contra.

Assista ao vídeo!

VEJA TAMBÉM:

Aos poucos extremamente desrespeitosos, não vou sequer me rebaixar ao seu nível tolo e rasteiro: levianos os que se escondem no anonimato para me acusar de corrupto e vendido às montadoras. Vejam vocês: esses ignorantes sequer valorizam nossa postura de não bloquearmos nenhum comentário, a favor ou contra – mas tentem fazê-lo em outros canais do YouTube por  aí para ver se aparece alguma coisa na tela.

Muitos argumentam que, ao criticar a importação de carros usados, estou defendendo um Gol por R$ 90 mil e estou contrário a um Mustang usado por menos que isso. Estão redondamente enganados, pois estão se esquecendo, nos dois casos,  do Gol e do Mustang, dos impostos.

Imposto inviabiliza importação de carros usados

Vamos desenhar valores: quando se paga R$ 90 mil por um Gol, cerca de R$ 40 mil vão para o governo,  pois nossos impostos estão entre os mais altos do  mundo! Por outro lado, um Mustang ou um Camaro com 10 anos de uso custa, nos Estados Unidos, entre US$ 10 mil e US$ 15 mil – entre R$ 60 mil e R$ 80 mil. Razoável não?

Até eu quero, mas deixo de querer, pois os impostos e despesas de importação elevam seu preço aqui para algo entre R$ 140 mil a R$ 190 mil. Essa turma mal informada que apoia o projeto do deputado Van Hattem acha que  importar um carro dos Estados Unidos é como ir a Miami, comprar um celular ou notebook e voltar com ele na mala, sem pagar imposto!

Veja nesses dois documentos: um carro antigo  que custou US$ 40 mil lá, R$ 160 mil na época, pagou R$ 209 mil de impostos e despesas, e chegou aqui por R$ 370 mil: mais que o dobro do seu custo.

Muitos afirmaram que, se o Projeto de Lei fosse aprovado, iriam trazer um Nissan Skyline  R32, um japonês apaixonante mesmo. Pois é, mas este carro, fabricado em 1990, custa, nos Estados Unidos US$ 38 mil, cerca de R$ 200 mil. Como ele já tem mais de 30 anos, pode ser importado, não precisa nem de esperar a aprovação da lei.  Porém, sem se esquecer de que ele chegaria aqui, com despesas e impostos, por míseros R$ 480 mil!

Essa é a realidade de que poucos se lembraram. Então, para os que não fizeram as contas, o problema principal  do nosso mercado de automóveis chama-se  imposto! Nos Estados Unidos, ele é de 7%; no Brasil, ele chega a 45%. Não fossem os impostos escorchantes, e viável uma vistoria para verificar  se eles se enquadram na nossa legislação, até eu iria bater palmas para esse projeto de lei.

SOBRE
72 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Rafael 8 de outubro de 2021

Ué, deixa quem quiser e puder importar. Não ter a opção é melhor do que ter? Opinião completamente descabida e até suspeita…

Avatar
Sir.Alves 28 de setembro de 2021

Caro Boris, gosto muito do seu blog, sou fan,também repeito sua opinião, mas com CONTINUO sendo contra tua ela amigo… caramba! Nosso mercado precisa SIM desta pressão para baixar os preços dos novos, independente de valor e categoria… e cá pra nós… o cara que está pensando em pagar 100 mil num popular zero aqui …iria importar um mustang usado? fala sério irmão… existem zilhões de corolas e civis e outros usados nos EUA em perfeitas condições com 3, 4 ou 5 anos de uso que seriam EXCELENTES OPÇÕES de importação… Este exemplo do mustang vou interpretar como brincadeira sua, não tem sentido deixar de compŕar o gol para importar um muscle usado… um abraço.

Avatar
Roni oliver 27 de setembro de 2021

A vários carros principalmente de luxo camo Ferrari, lamborghini, rolls royce, cadillac e tantos outro semi novos q muitas vezes saíram de linha e a pessoa pode e sonha em ter então pq não ter e as
vez e apenas para rodar em finas de semana o q nem iria pedir muita manutenção, então é um projeto muito bem vindo mesmo q não resolva os problemas de imposto

Avatar
Gabriel Marcolino 27 de setembro de 2021

O Jornalista Boris escreve uma materia chamando um deputado de Ins.ano, e falando varias coisas em tom agressivo em sua reportagem e agora reclama que recebeu diversos comentarios ofensivos, Sr Boris quando nós queremos ser respeitados e exigir respeito, temos que aprender a respeitar primeiro, sei que voce é contra essa proposta, mas na ultima materia voce se comportou como um Hater qualquer de internet, voce esta errado em escrever aquela matéria daquele jeito, talvez se voce corrigisse o texto, escrevendo-a de forma mais ponderada voce não teria recebido tantos haters na sua pagina. Quanto a essa materia atual, por favor explique de forma mais detalhada, quais são as taxas, custos, e todos os impostos cobrados para que os veiculos chegassem a esse valor que voce mencionou (traga para sua pagina um profissional que importa carros atualmente para nos explicar, o dono da Direct Imports ai em São Paulo seria uma otima ideia).

Avatar
Marco Di Ferraresi 27 de setembro de 2021

Penso que haverá muitos consumidores dispostos a importar veículos usados e se agrada aos consumidores o sistema deve ser implementado, contudo percebo que isso contraria o Oligopólio dos fabricantes de veículos, o que me convence mais ainda do acerto dessa medida para beneficiar o Consumidor.

Avatar
matt morsil 26 de setembro de 2021

Se o vilão é o imposto, ok. Mas, e se estou disposto a pagar? Não posso trazer meu carro de outro pais, pois tenho que esperar 30 anos. Ah pelo amor de Deus, se a pessoa esta ciente do imposto e quer trazer seu bem, deixe trazer uai. Infelizmente pagar imposto é a realidade do brasileiro, não entendi seu argumento de ir contra a importação apenas se baseando no imposto.

Avatar
João Batista Teixeira 26 de setembro de 2021

O maior inimigo do Brasil é o governo, saqueiam a população através de impostos e usam a grana para proveito pessoal….

Avatar
Antonio Marcos Cazonire 26 de setembro de 2021

BORIS tudo bem quero saber se o Suzuki AS4 pode ser uma boa comprar ou uma furada pelo fato de ser importado.
Obrigado.

Avatar
Israel Freire Silva 26 de setembro de 2021

Com certeza chefia. Os impostos são os grandes vilões. Porém, o que importa não é pq o carro seria mais barato, mas sim a liberdade de ter um carro que não está no Brasil. Ter a liberdade de escolher. Não precimos que o governo decida por nós quais carros teremos. O único direito natarual que o homem possui é a liberdade. Um abraço, mestre!!!

Avatar
Luiz Gomes 26 de setembro de 2021

Boris respeito vossa opinião, mas gostaria de colocar uma. O projeto de lei pode ser importante sim, temos que pensar na ótica de que o mercado começaria a se adaptar para essa nova oportunidade, e assim, surgiriam mais importadores, mais mecânicos, mais revendedores, Customizado res, e por aí vai. Se tem quem possa pagar por isso, na outra ponta terá também uma oportunidade para quem “mete a mão na massa” ganhar sua vida com mais essa oportunidade. O importante é deixar o mercado se auto regular. O que eu penso não elimina o problema dos altos impostos do Brasil, longe disso, mas cria uma nova porta de entrada e saída para o mercado de carros brasileiro.

Avatar
Willian 25 de setembro de 2021

Difícil criar conteúdo e propor diálogo em um país onde predomina a ignorância, meu caro Boris…

Quem o crítica sequer leu sua argumentação. Que é totalmente coerente, diga-se de passagem…

Avatar
Edgard júnior 25 de setembro de 2021

Esse deputado antes de propor projetos mirabolantes e inesquecíveis deveria se juntar a turma que esta propondo a reforma fiscal e tentar viabilizar o projeto e ampliar o projeto porque não basta trazer os carros temos que manter esses carros com peças e mecânicos que saibam lidar com eles…. isso envolve um enorme esforço de muitos setores não é apenas trazer sucata do primeiro mundo pra nós aqui do……..

Avatar
Humberto 26 de setembro de 2021

Não acho que a solução é importar usados.
Acho que os preços no Brasil estão totalmente fora da realidade de mercado o pior é que tem fila de espera. O que precisa é ter por parte da população uma consciência coletiva e não comprar. Reforma tributária também se faz necessário para todos os produtos . Somos um.dos poucos países que quanto mais industrializados for o produto mais impostos se paga.

Avatar
Thiago Dantas 24 de setembro de 2021

“Respeita a opinião sim”, aham… Removeu minha opinião contrária a sua, de quantos mais apagaram? 85% concorda com vc e 15% não? Seria o contrário se não apagasse os comentários…

Avatar
PAULO FERRO 24 de setembro de 2021

Boris, quais seriam as condições mínimas para a viabilidade do projeto de lei? Para atender o público que queira adquirir um veículo importado usado abaixo de 30 anos?

Avatar
Ilanil ferreira de Amorim 23 de setembro de 2021

Se não será viável a importação qual é o problema da lei ser aprovada? Quem achar conveniente que importe

Avatar
DEIVID 24 de setembro de 2021

Penso assim tbm!! Realmente não vale apena, mas pq não aprovar!!?? é estranho pessoas se opondo ao projeto, isso faz pensar!!!

Avatar
Santiago 23 de setembro de 2021

Os países ricos, que se livrariam das suas sucatas, e ainda faturariam uns trocados a mais com isso, certamente agradeceriam.
Quanto a nós, além de reduzirmos ainda mais o nosso já surrado parque fabril, ainda perderiamos muitos milhares de empregos qualificados.
Um total retrocesso, aonde só teriamos o que perder.

Avatar
Italo 26 de setembro de 2021

Quem precisa fazer a escolha de trazer ou não, se é viável ou não, é o indivíduo e não o Estado. É preciso que está lei seja aprovada e os impostos sejam reduzidos.

Avatar
alecs 23 de setembro de 2021

Nos idos de 91 ,tb falavam nisso! E também na época fizeram os cálculos e… nada feito!!! de tempos em tempos querem uma fórmula mágica para abaixar os preços exorbitantes dos carros e as montadoras,que sabem que não existe outro jeito,aproveitam…

Avatar
Polvo 23 de setembro de 2021

Não conheço os detalhes desse projeto de lei, mas a impressão que dá é que vai facilitar a vida de colecionadores. Acho pouco provável que um consumidor comum vá deixar de comprar um carro de entrada 0Km e arriscar importar um carro usado, mesmo que o valor, incluindo os impostos, fosse o mesmo de um carro de entrada novo produzido aqui. Esse PL parece atender a algum grupo específico, que não é a grande massa de brasileiros. Infelizmente a maioria da nossa população mal tem dinheiro para comprar um carro usado ou mesmo para trocá-lo por um mais novo.

Avatar
José 23 de setembro de 2021

Nós expotamos tantas comodites a preço de quinquilharias lá pra fora e depois importamos os mesmos, beneficiados a preço de ouro. Não vejo problemas em importar carros usados, afinal, num dos estados do brasil, foram portados ate lençóis hospitalares usados e infectados para fazerem, entre outros, forro de bolsos de calças. Minha unica resalva seria para nao importarem ambulancias ou carros funebicom corpos dentro. Ja importamos tanto lixo, um a mais ou a menos não faz diferença mais não. Os Alis que nos digam.

Avatar
RICARDO SILVEIRA LEITE 23 de setembro de 2021

Eu morei na Nova Zelândia, e como não há fabricação de veículos lá, é possível importar de qualquer lugar do mundo, a maioria, vem usado do Japão – lá, a importação custa NZ$ 1750,00 que é um preço razoável para os padrões de lá (eu, como cozinheiro ganhava por volta de NZ$ 3800,00/Mês). Então, acho que sim, deve-se liberar mas impor condições para carros que não são fabricados ou comercializados por aqui (mesmo os importados pelas marcas como a Ford). Os inconvenientes ficam por conta dos proprietários; peças, seguro… …com essa liberação, creio que as montadoras estão isentas de fornecer qualquer assistência portanto… Nada simples, e quem tem 90 mil para comprar GOL, mesmo que pagasse 90 mil em Mustang não iria conseguir manter o carro com certeza.

Avatar
Cleber 23 de setembro de 2021

Cada um tem sua opinião e a do Boris esta errada…. O dinheiro é meu se eu quero gastar com um FIREBIRD 1979 BANDIT o problema é meu.

Avatar
JUSTMAN 23 de setembro de 2021

Você não acha que os carros dessa década eram extremamente poluidores?
Será que seria mesmo bom para o Brasil?
Deveríamos batalhar por um país comprometido com a ecologia e não com o contrário.
Preservar o meio ambiente é dever de todos.

Avatar
Cleber 23 de setembro de 2021

Pelo jeito você deve estar bem informado igual ao Boris… a Proposta DEIXA CLARO QUE A RESTRIÇÃO PARA IMPORTAR É QUE OS VEICULOS DEVEM SEGUIR A LEGISLAÇÃO DE EMISSÃO DO PAIS, OU SEJA DEVE SEGUIR A LEI BRASILEIRA… antes de criticar devia estudar a proposta.

Avatar
JUSTMAN 23 de setembro de 2021

Cleber,
Você acha que um FIREBIRD 1979 BANDIT como você disse em importar, está em acordo com a legislação brasileira?

Avatar
JOÃO DÓI 23 de setembro de 2021

O cara quer importar um carro fabricado em 1979 e acha que o mesmo está em acordo com a legislação.
Quem precisa estudar é você, Cleber.
Tem cada um…

Avatar
Cleber 24 de setembro de 2021

Se não tiver não vou conseguir importar… mas eu posso tentar…

Avatar
Wesley Moreira Mendonça 24 de setembro de 2021

Justman, ou seja lá qual for o seu nome. Quem gosta de carro antigo não está nem aí para emissões de poluentes. Aliás quem gosta de carro no geral não liga, até porque boa parte dos custos de um carro hoje devem-se aos custos de projeto para se adequar as regras de emissões que ficam mais apertadas de tempos em tempos. Fica aqui o meu sonoro foda-se.

Avatar
K4k4 26 de setembro de 2021

Pontiac acho muito bacana esse tbm sou louco por ter um desse.✌️

Avatar
amarildo rossi papa 23 de setembro de 2021

Respeitosamente não entendo sua posição, deixe o cara decidir se quer pagar impostos ou não. Liberdade de escolha.

Avatar
Boris Feldman 23 de setembro de 2021

Respeitosamente: o cidadão tem, sim, o direito de comprar o que bem entender, a qualquer preço, pois o dinheiro é dele. Entretanto, a legislação de segurança deve também ser respeitada Se se ele quiser arriscar sua vida e dos seus, o problema não é só dele, pois pode levar junto pedestres e outros veículos no seu entorno.

Avatar
Rodolfo 23 de setembro de 2021

Eu gostaria que fosse reduzido o imposto de carro 0 km importado, creio que isso sim iria ajudar o povo. Imagine imposto a 7% como nos EUA. Porém o efeito colateral seria o enfraquecimento das indústrias automobilistas no Brasil.

Avatar
Amarildo Ferreira Lima 23 de setembro de 2021

Sou afavor primeiro nao será barato o que torna o sucatao inviável como dscreve vc é sim uma boa oportunidade para os amantes de carros relíquia pq não

Avatar
Luiz Antônio Gomes da Silva 26 de setembro de 2021

Talvez não, e se o Brasil zerasse o imposto de exportação até para o próprio Estados Unidos? Lembre-se que nossa moeda é mais fraca e assim nosso custo de mão de obra menor, poderia ter efeito contrário ao que geralmente pensamos de primeira, aumentar o número de fábricas aqui e consequentemente o número de empregos.

Avatar
Glauco 23 de setembro de 2021

Se não compensa, não há com o que se preocupar, correto?
Já vimos que essa mania socialista de querer regular tudo não vingou, vamos deixar o mercado decidir.

Avatar
JUSTMAN 23 de setembro de 2021

Quando foi autorizado importar pneus usados, muitos brasileiros pensaram ser a coisa certa, até perceberem que não passava de descarte indiscriminado dos pneus inservíveis em países de primeiro mundo.
Você acha que isso foi bom?

Avatar
Rodrigo 23 de setembro de 2021

Só brasileiro para achar que qualquer projeto de lei neste pais beneficiaria o povo kkk, os custos de importação sempre foram altos e sempre serão, o dólar está altissimo ou seja fazendo a conversão o preço do carro atrelado aos impostos de importação o preço final vai para estratosfera e por ultimo dependendo do modelo do carro não temos mercado de peças de reposição ou seja também se fazendo necessário a importação das peças que também sofreram mais impostos a serem pagos.

Avatar
BRUNO MARCIUS SOUTO MAIOR DIAS 23 de setembro de 2021

Eu no liberava nao mas tem quem libere ne

Avatar
Frederico Fulvio 23 de setembro de 2021

Concordo com a matéria em se falando de Estados Unidos, mas será que pela America Latina, onde pelo menos os custos de transporte devem ser menores não acabaria compensando, até porque vi em outros canais vários lançamentos de marcas chinesas que não estão no nosso mercado, mas que são bem interessantes e a preços muito bons.
Por outro lado, pensando assim acredito que enfraquece o mercado interno.
Precisamos sim.promover uma mudança nas leis com pressão em nossos congressistas
Sonho? Não, necessidade

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

Gostaria de salientar ao caro Boris que ele já deve ter viajado em muitos aviões que foram adquiridos USADOS de outros países, ou até mesmo fez uma Ressonância Magnética de um aparelho USADO que veio da Europa.

Avatar
Leo 23 de setembro de 2021

O Boris está corretíssimo. O carro chega aqui pelo dobro do preço em dólares.Fiz uma importação de carro de $43.000; dólar na época R$1,60.Carro chegou aqui por R$185 mil. E tem outra cousa. Antigamente o pessoal importava carros “ antigos” dos Usa e adulterava as notas para pagar pouco imposto. O que aconteceu? A RF sacou e fez uma tabela para carros com mais de 25 anos; e assim acabou com a farra da importação. Passou a não compensar mais.

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

O importado usado vai concorrer com o usado nacional, e não importa aonde esse usado foi adquirido, só o que falta dizer que um usado tem procedência só por ter sido faturado zero km no Brasil. Isso é viés, não é lógica.

Avatar
Georges C. Costaridis 23 de setembro de 2021

Quem aprova essa lei é aquele que tem dinheiro sobrando e precisa do status de ter um carro para desfilar ou fazer drift. As peças de reposição acompanham a mesma política pilantra de taxas “módicas” de importação, com algumas opções possíveis em caso de veículos mais recentes com montadoras por aqui. Não existe lógica nenhuma nessa lei à medida que não favorece competição alguma nos preços praticados nessa terra. Muito mais lógico se esse Hatten ou algum dos nobres promovessem uma isenção bilateral entre a democracia tabajara e a terra do Tio Sam, nos moldes do Mercosul.

Avatar
JUSTMAN 23 de setembro de 2021

E justo permitir que pessoas discordem em seus comentários, mas palavrões, mesmo abreviados, deveriam ser abolidos, assim como ofensas aos demais participantes.
Liberdade não é sinônimo de falta de educação.
Quanto ao artigo, eu concordo totalmente.

Avatar
Waslon 23 de setembro de 2021

Os exemplos citados foram carros exóticos se enquadram mais em carros de nicho. Gostaria de ver um exemplo dos custos em relação a um carro mais comum. Por exemplo, um Corolla 2016 (5 anos de uso). O meu sentimento é que não valeria a pena.

Avatar
boris 23 de setembro de 2021

Honda Civic 2016 2.0 nos EUA: U$ 19 mil. Ou R$ 105 mil. Aqui, com impostos e despesas: R$ 240 mil.
Honda Civic 2016 2.0 no Brasil: R$ 75 mil.

Avatar
JOSÉ BORTOLLI 24 de setembro de 2021

Pelo projeto os carros importados teriam a mesma alíquota que os carros produzidos aqui, variando conforme a litragem e peso do veículo. No caso do Civic, seria em torno de 40%, somando-se isso a outros custos, como o frete, não passaria dos R$ 160 mil. Gostaria de um esclarecimento de como o senhor chegou nesses supostos R$ 240 mil.

Avatar
Boris Feldman 23 de setembro de 2021

Um Honda Civic 2.0 chegaria aqui por R$ 240 mil. O nosso, usado, R$ 75 mil.

Avatar
Waslon 23 de setembro de 2021

Prezado Boris, muito obrigado pela atenção. O meu sentimento me parecia correto. Não há vantagem em trazer carro usado para o Brasil. Iríamos pagar para guardar lixo dos países ricos.

Avatar
Boris Feldman 24 de setembro de 2021

Oi José,

Esta lei poderia permitir a importação de usados, mas jamais derrubar a tributação alfandegária dos importados. Mesmo os antigos pagam todos os impostos, como a importação de um carro zero km. Então, veja o exemplo entre 2min 28seg e 2 min38seg do video. Um carro que custou R$ 160 mil nos EUA, pagou mais R$ 209 mil para entrar no Brasil!

Avatar
Fabio Felix de Melo 22 de setembro de 2021

É outra coisa a ser combatida na nossa legislação. Como eles conseguem atender leis de poluentes usando diesel e nos não? Porque somos proibidos de ter um uno a diesel, so utilitários. Mais uma vez esbarramos no governo e não na montadora

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

Parece bom um diesel de passeio mas veja que até o diesel fracassou com ajuda de medidas dementes como adicionar biodiesel e estragar o motor. Retrospectivamente, quantos motores não tiveram problema por causa disso?

Avatar
Fabio Felix de Melo 23 de setembro de 2021

Não pesquisei, mas por que na Europa o diesel da certo e aqui não? O que estamos fazendo de errado?

Avatar
Zé das couves 23 de setembro de 2021

Gestão de energia. Na década de 70, com o aumento grande do petróleo, o Brasil não produzia o suficiente. O diesel era/é subsidiado pelo governo, por isso custa menos que a gasolina, pois a ideia é deixar essa reserva para transporte pesado.

Avatar
Bruno 22 de setembro de 2021

Boris, você ainda perdendo tempo em tentar justificar o incompreensível?
Esse projeto não passará, assim como o do “posto sem frentista”. Talvez passando, será por um tempo, como foi o caso dos pneus meia vida importados.
Tenha certeza que isso não vinga, mesmo que aprovado e efetivado.
Nossa legislação comercial é completa e complexa. Não existirá 1 “filho de Deus” sequer que garanta o pós venda desses produtos.
Quem se arriscar nessa, verá a *em que estará se metendo.
Relaxe….. isso é pano de fundo de quem não tem o que fazer. Só quer assustar, nada além disso.
Mais fácil que isso é a Apple conseguir vender no Brasil celular refurbished. Mas Tenha certeza….nem uma coisa nem outra acontecerá. Se existe uma coisa que ainda presta nesse nosso país é a lei de defesa do consumo. Ponto final e não se discute!

Avatar
jo 22 de setembro de 2021

Ponto positivo ao portal por não remover comentários contrários. Assim qualifica o debate. Não tenho opinião formada sobre o assunto. Mas uma maior concorrencia seria muito bem vinda, uma vez que aqui há cartel e oligopólio. Anfavea corporativista não quer ceder. Na europa é muito comum a importação de usados e nosso vizinho chile também. Acho que deveria ser discutido mais a fundo este assunto.

Avatar
Leandro 22 de setembro de 2021

Bom, entendo o ponto, mas mesmo assim qual o problema em liberar? O pior que poderia acontecer é ninguém trazer carro usado por causa dos impostos, conforme seu exemplo. Melhor assim do que ter uma proibição, não acha?

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

O autor cita os elevados impostos sobre um carro zero, mesmo ele sabendo que uma política altamente protecionista e com elevada carga tributária resulta em nada além de elevação de preços. Aí ele prefere deixar tudo como está. Carro=geladeira=fogão=lava e seca, não tem nada de especial em um veículo.

Avatar
Rogério Gonçalves da Costa 22 de setembro de 2021

Muito boa explicação, por outro lado, há de se levar em conta tbm outras possibilidades, como Chile ou Uruguai, e até mesmo Portugal.
Nesses mercados, tbm existem bons carros a preços interessantes, e no caso de Chile ou Uruguai, o frete cairia muito.

Abraços Boris

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

Veja outro ponto de incoerência, visto que fazemos parte do Mercosul e os veículos chegam aqui custando 400 mil, como um Toyota Fortuner.

Avatar
Marcos A R V Verde 22 de setembro de 2021

Prezado Boris será que é realmente impostos que faz o carro brasileiro ser tão caro? Não seria o custo da revenda, e lucro que impactam o preço? Por que nenhum jornalista especializado não faz uma planilha para mostrar os verdadeiros números? Assim é fácil fazer reportagem e culpar só o governo por altos impostos! Quegoverno: federal ou estadual?!
Obrigado.

Avatar
Daniel 22 de setembro de 2021

Vcs n entenderam nada. Ao trazer um carro velho, uma carcaça, ao restaurar, vai gerar emprego, pq gera uma cadeia produtiva de profissionais, q com certeza é melhor do que trazer pronto, pois a mao de obra foi estrangeira. e outra, quem tem dinheiro vai importar de qualquer jeito. Parem de se preocupar com as finanças alheias

Avatar
Deivid 22 de setembro de 2021

Obrigado, Daniel! Alguém com coerência.

Boris. Lamentável.

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

Mas veja que o bom mesmo é proibir TUDO que seja vantagem para a população, sobre tudo a classe média.

Avatar
Samuel 23 de setembro de 2021

Isso! Vamos trazer um monte de sucata pra virar uma Cuba mais ou menos atualizada, só com carro remendado na rua….
Se já é difícil achar mecânico que presta com o carro e peças sendo feitos aqui ou importadas novas, imagina com modelos que as peças dão trabalho pra achar no país de origem, fora as tecnologias e ferramentas específicas que exigem para a correta manutenção.
Vai achando que com duas chaves de boca você faz manutenção boa num Mustang ou mesmo num Corolla nacional… o cara vai importar um usado de fora e casar com ele.

Avatar
Mediador 22 de setembro de 2021

Que tal então, o Sr. já que conta a mídia a seu lado, iniciar uma campanha para que se possa reduzir os impostos ? Ao invés de criticar o que o tal deputado anda fazendo. O Sr. se esquece que temos o Paraguay do lado, e muitos carros são trazidos dos EUA, Europa e Japão para a cidade portuária de Iquique/Chile. De lá, seguem para o Paraguay. Carros como Audi A6, Mercedes Classe S, BMW M3, M5, etc.. custam merreca (se comparados aos preços absurdos daqui) e poderiam ser comprados em Ciudad Del Este. Agora, se vão quebrar, isso é coisa de quem compra. Desde quando alguém se preocupa com algo que quebra dos outros ? No Paraguay, tem Fiat UNO a DIESEL, que são fabricados ou eram em Betim/MG. Esses carros com 1 litro de diesel, percorrem 25km.

Avatar
Fabio Felix de Melo 22 de setembro de 2021

É outra coisa a ser combatida na nossa legislação. Como eles conseguem atender leis de poluentes usando diesel e nos não? Porque somos proibidos de ter um uno a diesel, so utilitários. Mais uma vez esbarramos no governo e não na montadora

Avatar
henrjk 22 de setembro de 2021

Também não sou favorável a esse projeto. Não vislumbro nenhuma garantia para quem vá adquirir um veículo usado importado quando começar a aparecer os problemas. Outro ponto que considero é se as seguradoras aceitariam fazer seguros para esses carros.

Avatar
Fabio Felix de Melo 22 de setembro de 2021

Claro que não aceitaram, imagine o custo de reparo, achar peças, isso é coisa para colecionador, não quem quer economizar. A conta é 3x se tu paga 10 mil dólares no carro ele não irá sair menos que 30 mil dólares aqui, agora faca a conversão.

Avatar
yuri 23 de setembro de 2021

Daí a solução é proibir, né?

Avatar
Deixe um comentário