Detalhes do Taos Launching Edition são revelados

Série especial de lançamento terá itens de série mais completos e exclusivos; veja vídeo de apresentação

Por AutoPapo 09/04/21 às 16h01
volkswagen taos visto de frente rodando em estrada
Volkswagen lança aplicativo para test drive em realidade aumentada (Foto: Volkswagen | Divulgação)

A Volkswagen lançará, ainda em 2021, seu primeiro SUV fabricado na Argentina: o Taos. E a marca alemã já confirmou, no país vizinho, os equipamentos da primeira versão que será oferecida ao mercado, a Launching Edition.

LEIA MAIS

Equipamentos do Taos Launching Edition

A série especial de lançamento terá itens de série mais completos e exclusivos. Baseada na versão Highline, o Taos Launching Edition terá:

  • carroceria com pintura bicolor;
  • rodas de 18 polegadas pintadas de preto;
  • teto panorâmico, faróis 100% LED;
  • painel digital Active Info Display;
  • carregador sem fio para dispositivos móveis; e
  • Pacote de Assistência (ADAS).

A edição de lançamento terá a mesma mecânica de todos os outros Taos (Comfortline e Highline): motor 250 TSi 1.4 turbo capaz de desenvolver 150 cv de potência, 25.4 kgfm de torque, tração dianteira e transmissão automática Tiptronic de seis velocidades.

De acordo com o Autoblog Argentina, somente em uma segunda etapa chegará o Taos 350 TSi R-Line 4Motion com o 2.0 turbo de 230 cv, 35.6 kgfm de torque, câmbio automático DSG de sete marchas e tração nas quatro rodas.

O Taos vai competir com outros SUVs do Segmento C (compactos) feitos no Mercosul: Jeep Compass e Toyota Corolla Cross.

Test drive em realidade aumentada

Os equipamentos do VW Taos Launching Edition podem ser vistos pelo aplicativo de realidade aumentada da fabricante. Aprenda a baixá-lo.

Abaixo, o vídeo de apresentação do Taos Launching Edition na Argentina:

SOBRE
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Juliano 13 de abril de 2021

Não entendi nada. A crítica é aos motores Turbo? Essa é uma tendência mundial onde os motores turbo apresentam mais robustez e menor consumo. Todas as marcas vem migrando (podendo citar Tracker/Chevrolet ou Compass-Renegade/Jeep, dentre outros) e você vem falar sobre a desvalorização? Acho que isso é muito mais em função do seu modelo do que pelo fato de ser turbo.

CompassxFiat tem diferença? Dificil né, fazer parte do mesmo grupo: stellantis.

Salvem os sedãs. Que sedãs? Só temos hoje praticamente 3 modelos no mercado. Empresas como Renault cancelaram a produção destes para (tentar) se dedicar a SUVs, assim como outras.

Avatar
José dos Santos Pereira 9 de abril de 2021

Esse tal de Taos turbo, possível futura bomba TSI. Corolla Cross aspirado e nada inspirado. Apenas o prestígio da marca nipônica e nem tão atrativo. Compass x Fiat: Há diferença?! Salvem os sedãs, pois as perucas já se foram há tempos. Parabéns pelos carros à venda nos demais países da América do Sul!

Avatar
Flavio Peraltelli 9 de abril de 2021

Eu até poderia concordar com você, mas aí nos dois estaríamos falando merda…

Avatar
Alex 10 de abril de 2021

Bomba tsi?
O motor 1.4tsi já está mais que consolidado no mercado. Só acha ruim quem nunca teve ou haters de plantão

Avatar
José dos Santos Pereira 10 de abril de 2021

Boa noite. Já o tive, sim, mas percebi a desvalorização do turbo ao vendê-lo e a desvalorização frente aos aspirados japoneses. E ainda fora o primeiro comprador e fiz as devidas revisões em concessionária autorizada.

Avatar
Juliano 13 de abril de 2021

Não entendi nada. A crítica é aos motores Turbo? Essa é uma tendência mundial onde os motores turbo apresentam mais robustez e menor consumo. Todas as marcas vem migrando (podendo citar Tracker/Chevrolet ou Compass-Renegade/Jeep, dentre outros) e você vem falar sobre a desvalorização? Acho que isso é muito mais em função do seu modelo do que pelo fato de ser turbo.

CompassxFiat tem diferença? Dificil né, fazer parte do mesmo grupo: stellantis.

Salvem os sedãs. Que sedãs? Só temos hoje praticamente 3 modelos no mercado. Empresas como Renault cancelaram a produção destes para (tentar) se dedicar a SUVs, assim como outras.

Avatar
Deixe um comentário