VW dribla a legislação e reduz a segurança do up!

Filial brasileira da Volkswagen foi ótima aluna da matriz na Alemanha e aprendeu direitinho como burlar as regras do governo

Por Boris Feldman 13/06/20 às 09h00

A legislação que passou a valer em janeiro deste ano foi muito clara: todos os carros comercializados no Brasil devem ser equipados com cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos os passageiros, inclusive no meio do banco traseiro. E pelo menos um engate Isofix para cadeirinha infantil. Até dezembro de 2019, a exigência dos cintos de três pontos e apoios de cabeça se restringia aos lugares laterais.

Para cumprir a nova determinação, a Volkswagen do Brasil deparou-se com um problema: o up!, projetado na Alemanha para quatro passageiros, só tinha dois cintos de três pontos e apoios de cabeça no banco traseiro.

Entretanto, o modelo produzido no Brasil tinha sido homologado para cinco ocupantes. A fábrica adaptou então um encosto de cabeça e um cinto de dois pontos no meio do banco traseiro e estávamos conversados, pois era o que exigia a legislação vigente.

VEJA TAMBÉM:

E agora José?

A conversa é outra ao se analisarem os custos de reformular o projeto para incluir mais o terceiro ponto de fixação do cinto de segurança.

Problema que deve ter provocado discussão em São Bernardo do Campo, pois o VW up! não terá vida longa no nosso mercado, apesar de um exemplo de modernidade e de projeto bem elaborado.

Mas sua plataforma não é a nova MQB utilizada por todos os novos modelos da marca no mundo, o que encarece sua produção. Além disso, o up! ficou meio perdido na trinca de modelos compactos da marca, alinhando no mesmo segmento disputado pelo Gol e Fox.

A conclusão da Volkswagen foi de investir nos outros dois, que vendem bem, obrigado, e desistir do up! a médio prazo. Mas, como manter sua produção por mais alguns meses sem os investimentos exigidos pela legislação?

Simples: a Volkswagen foi ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran), mudou a homologação do VW up! de cinco para quatro passageiros e se safou da exigência de oferecer o terceiro cinto de três pontos. E ainda economiza alguns tostões retirando o cinto central de dois pontos. Brilhante ideia, não?

Tiro pela culatra

O raciocínio da Volkswagen? Não vai perder vendas pois, embora o carro seja agora homologado oficialmente para motorista mais três passageiros, ninguém vai dar pelota (nem terá notícia disso), ou deixar de comprá-lo por esta restrição.

A maioria dos motoristas sequer perceberá a falta de cinto de segurança no meio do banco traseiro.

Essa informação só vai constar no documento do Detran, onde se registra a capacidade de passageiros. Finalmente, alguma concessionária vai correr o risco de perder vendas ao alertar o freguês para o problema?

Além disso, é óbvio que nenhum policial vai parar todos os VW up! para conferir se foi fabricado em 2020 e multá-lo caso esteja irregular, com cinco passageiros.

E mais: numa maquiavélica estratégia, inclusive navegando na onda da queda de vendas provocada pela pandemia, a fábrica vende até hoje unidades produzidas no ano passado.

Uma concessionária, consultada, levantou a hipótese de a VW ter preparado um superestoque no final de 2019, suficiente para todo o primeiro semestre de 2020. Ou outra artimanha qualquer. E a fábrica já avisou que vai “pular” a série 2020/2020, passando direto para a 20/21.

No frigir dos ovos, a legislação que pretendia exigir mais segurança para os passageiros do banco traseiro a partir de janeiro deste ano, acabou tendo efeito contrário no caso do VW up!.

A VW reagiu com “esperteza” mudando sua homologação e ele agora não conta sequer com o cinto de dois pontos no meio do banco que existia no passado.

Veja também: é possível adaptar cinto de três pontos e apoio de cabeça?

SOBRE
63 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Deusdedith de Souza Alves Filho 10 de setembro de 2020

    A princípio não compro Volkswagen, embora claro um fusquinha tenha sido meu primeiro meio de transporte autônomo. Para mim esta esperteza está presente na história da empresa que foi criada pois ordem de um certo Adolf. Procurar o governo (militar), ameaçando sair do país, para barrar o lançamento de um carro mais barato que o seu; vender carros com a mesma confiabilidade que outros em cima da confiabilidade obtida pelo fusca (jipinho de guerra); vender o gol com volante desalinhado em relação ao centro do banco do motorista até a geração IV, cobrar caro por itens básicos como acessórios etc sempre enganando o consumidor. Temos muitas opções confiáveis, com tecnologia embarcada e com preço mais justo em todos os níveis é só escolher.

  • Avatar
    Ricardo Filagrana 31 de agosto de 2020

    O meu é 2015 e dou falta faz tempo de três engates para cinto no banco de trás, possui somente dois, sabe dizer se pode estar faltando um engate ou o carro já teve alguma versão anterior para somente 4 ocupantes?

  • Avatar
    Almir 28 de agosto de 2020

    VW UP! TSI é o carro, chora quem não tem grana pra comprar um, comprei meu zero por 49.900,00 e ainda paguei prestações sem juros, então me venham com chorumelas de carrinho caro… Anda muito, bebe pouco e não quebra. É carro pra casal sem filho, banco traseiro é pra dois amigos e olhe lá…

  • Avatar
    C.E.S 14 de julho de 2020

    Hoje dia 14.07.20, eu vejo no site da VW Brasil que o modelo UP é informado para 5 ocupantes!!! Aqueles que defendem a VW devem ser fanboys mesmo. A VW mudou a homologação, retirou o cinto do ocupante do meio e ainda informa a seus clientes que o modelo é para 5 ocupantes. O presidente da VW BR deveria ser preso e a VW ser processada e obrigada a indenizar TODOS os clientes que foram enganados. #VERGONHA!

  • Avatar
    Eduardo 16 de junho de 2020

    O articulista subestima a capacidade de observação da operosa Guarda Municipal ao escrever “é óbvio que nenhum policial vai parar todos os VW up! para conferir se foi fabricado em 2020 e multá-lo caso esteja irregular, com cinco passageiros.” Fui multado às 19:20 de um sábado, à distância (sem abordagem), por transportar minha esposa e meu filho de meses, no colo dela (três pessoas), em minha pick-up Ranger, de acordo com o art. 231, inciso VII, do Código de Trânsito.

  • Avatar
    Klaus 16 de junho de 2020

    Temos que respeitar os pontos de vista. De fato a VW perdeu porque poucas pessoas vão querer comprar carro que cabem 5 pessoas com licença para 4 lugares. Problema são as adaptações que os donos podem querer fazer incluindo o cinto abdominal igual fizeram com a Strada de Cabine Estendida adaptando um banco traseiro com 2 cintos de segurança. Se é um 2 + 2 tem de haver uma separação entre os bancos impedindo que uma 3ª pessoa venha a se sentar. Ainda sim, o tal do brasileiro vai lá, troca o banco e adapta o cinto. Esperemos que a VW volte atrás.

  • Avatar
    revisao dos 40 mil do moby 20172018 16 de junho de 2020

    pra trocar o basico o valor e´640,00 sera , sera que fiz um bom negocio. seu boris………………………moby 2018

  • Avatar
    revisao dos 40 mil do moby 20172018 16 de junho de 2020

    pra trocar o basico o valor e´640,00 sera , sera que fiz um bom negocio. seu boris………………………

  • Avatar
    Luiz 15 de junho de 2020

    Não sou de defender nem X ou Y, mas que manchete tendenciosa e sensacionalista, se o carro é para quatro pessoas não há redução de segurança, vocês precisam rever o quadro de jornalistas e editores porque vai de mal a pior!

  • Avatar
    Matias S. 15 de junho de 2020

    Provavelmente um título como:
    “Vw dribla legislação e reduz o número máximo de ocupantes do Up!” seria mais honesto com os leitores. Tipo de título usado é sensacionalista e dista da realidade.

  • Avatar
    Antonio carlos 15 de junho de 2020

    Bem se o projeto original seria para 4 ocupantes, então não vejo problema. O problema é que quando chegou no Brasil ele foi homologado para 5 ocupantes, sendo assim nesse momento que foi errado…. E incrível que pareça ninguém apareceu para dizer que diminuiria a segurança, agora que foi alterada a homologação para o que realmente foi feito estão reclamando??? Chega a ser estranho.

  • Avatar
    JONATAN SCHUG 15 de junho de 2020

    Que matéria porca. O cara tenta vilanizar a marca de qualquer forma.

  • Avatar
    Alessandro de Assis Máximo 14 de junho de 2020

    Boa noite a todos. A questão do UP ter sido homologado para 4 passageiros pode até vir a ser uma perda comercial, mas em hipótese alguma ela coloca em risco algum dos 4 passageiros em perigo, pois cumpre a exigência do cinto de segurança de três pontos para todos ocupantes. É um carro seguro e ótimo apesar de realmente ser caro. Já tive o UP e falo com propriedade.

  • Avatar
    SwineOne 14 de junho de 2020

    Pergunta: se o up! tivesse, desde o início, sido homologado no Brasil com 4 lugares (como é na Europa), o jornalista estaria criticando nesse momento se as novas regras entrassem em vigor, mas não o afetassem, haja visto que sua homologação sempre teria sido para 4 lugares?

    Acredito que a resposta seja não, e nesse caso, pergunto: por que criticar agora? Será que, magicamente, na virada do ano para 2020, vai começar a morrer todo mundo que andar num carro que não tenha cinto de 3 pontos no meio? É apenas uma lei que fixou uma data arbitrária para esta exigência, e que, na minha opinião, só deveria ser aplicada a projetos novos. O mercado decidirá se a redução para 4 pessoas é um problema ou não; pelo perfil do carro, acredito que poucos deixarão de comprá-lo por isso. Aliás, quem está colocando a segurança do cidadão em risco é o governo, que não permite à VW manter o cinto de 2 pontos do passageiro do meio, caso o carro seja homologado para 4 pessoas; se, por livre arbítrio ou, especialmente, numa emergência, for necessário transportar 5 pessoas no carro, de que forma o passageiro do meio estaria mais seguro: sem cinto, ou com cinto de 2 pontos?

    O repórter enxerga que seria melhor a VW tirar o up! de linha? Porque os gastos para fazer a adaptação encareceriam o preço do carro, possivelmente a ponto de torná-lo inviável para o mercado, então essa não é uma opção válida. Pessoalmente, vejo que o consumidor ter uma opção (que, vale lembrar, está dentro da lei, desde que homologado para 4 pessoas) é melhor do que não ter.

  • Avatar
    Fernando B 14 de junho de 2020

    O up é um aborto no nosso mercado. É um mini carro que custa mais que carros de segmentos superiores. Tem lataria invadindo o habitáculo igual um Mille. Deixou de ser 5 estrelas em 2016, mas os papagaios amestrados amantes da marca seguem falando isso.

    • Avatar
      José Maia 15 de junho de 2020

      A VW tem muito dessas artimanhas; para um carro de 50K deveria ter o respeito pelo consumidor e pelo governo! Seguir fielmente a regulamentacao. Não eh a primeira vez que quer se dar bem; vamos lembrar daquele colega que perdeu o dedo no rebatimento do banco; sem contar a questão de emissões que foram pegos no EmissionGate. Este deveria ser um caso para o ministério público investigar!

  • Avatar
    Adriano 13 de junho de 2020

    Tenho um Up TSi pepper 2018 mas nunca carrego mais que uma pessoa. Esse carro e para quem e solteiro ou casado sem filhos. E para quem busca economia de combustivel, agilidade na hora de estacionar. Onde eu moro carro 1.0 se nao tiver multa durante um ano ganha 50% de desconto do IPVA.

    • Avatar
      Fernando B 14 de junho de 2020

      Economia? Num carro que parte de 50 mil reais?

  • Avatar
    Anderson Martins 13 de junho de 2020

    Tenjo um UP TSI Pepper ano 2018, esta com 28.000km. Porque vejo muitos com peoblemas de EPC? O meu tive peoblemas hoje? Também defeito de fabricação? Tive um Honda fit por 6 anos e NUNCA tive peoblemas.

  • Avatar
    Samarone 13 de junho de 2020

    O consumidor Brasileiro esta tão acostumado a ser enganado que quando aparece uma matéria escrachando a enganação reagem reclamando do portal/repórter, provavelmente são consumidores que acham que o referido carro ainda é cinco estrelas, como diz o ditado; o pior cego é aquele que não quer ver.

    • Avatar
      Wesley 14 de junho de 2020

      Muito bem dito ! 👏👏

  • Avatar
    Ricardo Lopes 13 de junho de 2020

    Eu tenho um Cross UP tsi mas eu queria ver se esse carro ficasse mas barato todo mundo compraria mais o imposto do nosso país e um absurdo pôr isso todos carros e tão caros

    • Avatar
      Anderson Martins 13 de junho de 2020

      Um absurdo… Tenuomo TSI Pepper, caro demais.

  • Avatar
    André Luis Marolla Bernardes 13 de junho de 2020

    Isso é uma acusação infundada, pois a Volkswagen não burlou a legislação e também não reduziu a segurança do veículo, apenas resolveu adequar o projeto que nasceu como quatro lugares.
    Vejo uma matéria tendenciosa que não traz nada de relevante para o leitor, pois realizar críticas do produto com fundamentação técnica é bem diferente de acusar a montadora de cometer um crime!

    • Avatar
      ALESSANDRO DE ASSIS MAXIMO 14 de junho de 2020

      Concordo plenamente com você André Luis Marolla Bernardes

  • Avatar
    Antônio 13 de junho de 2020

    A matéria tá mais para clickbait. A montadora somente teria burlado a legislação caso ainda o veículo se mantivesse homologado para 5 ocupantes e de alguma forma não ter se adequado as novas regras. É ridículo comparar uma estratégia de mercado, com a fraude cometida pela marca.

  • Avatar
    Fabio Pontarolo 13 de junho de 2020

    A matéria errou ao afirmar que “Inserir o engate Isofix nos modelos produzidos a partir de janeiro de 2020 não é complicado nem exige grandes investimentos no up!”. Na verdade o VW Up foi p primeiro popular a vir de fábrica com isofix desde o seu lançamento em janeiro de 2014. Nisso a VW não precisará mexer, pois já conta com o item antes de qualquer outro modelo popular lançado até 2015. Matéria muito falha nesse sentido, por ser de revista especializada e não saber disso.

    • AutoPapo
      AutoPapo 15 de junho de 2020

      Olá, Fabio

      Você tem razão. A informação foi corrigida.

      Obrigado e abraço

  • Avatar
    RICHARD 13 de junho de 2020

    Desde que fique claro para o consumidor que o novo UP! é para 4 passageiros não vejo problema algum. Nós “consumidores de entrada” queremos segurança, economia, qualidade, e baixo custo.
    Portanto,
    queremos a continuidade do VW UP! no mercado.
    Achei engenhosa a solução da VW.

  • Avatar
    Augusto 13 de junho de 2020

    Boa tarde à todos! Só um detalhe, passando o VW UP para 04 lugares, o preço irá cair?? Ou vai permanecer o mesmo, ou aumentar com isso?? Eis a questão e a pergunta que não quer calar??

    • Avatar
      Eduardo jeronimo da silva 17 de junho de 2020

      Cair o preço nunca, jamais, aumentar sim, sempre, com certeza, e atualmente com a “ajuda” da pandemia do corona virus como argumento principal e enfático…

  • Avatar
    Carlos frechette 13 de junho de 2020

    Na maioria dos carros brasileiros o quinto passageiro viaja de maneira desconfortável.

    • Avatar
      Fe 13 de junho de 2020

      Não é questão de conforto para o terceiro ocupante, agora ele nem vai poder viajar mais. Imagina se bate o carro com um terceiro ocupante sem cinto?
      Duvido que o dono de um UP novo em uma eventual necessidade não coloque 3 crianças no banco de trás ao dar carona para os coleguinhas em uma festinha de aniversário por exemplo….
      Deveriam ter feito o serviço direito e colocado o 3o cinto.

      • Avatar
        Antônio 13 de junho de 2020

        Faz coisa errada quem quer, sendo assim nem mesmo os carros para 5,7 passageiros serão suficiente, pois sempre vai haver alguém mais.

  • Avatar
    humberto 13 de junho de 2020

    A segurança continua a mesma…título sensacionalista…af! Q feio.

  • Avatar
    David.greenfield 13 de junho de 2020

    Novus CarPladtic, ops Nivus plastic, engana troxa, Um ponto Zero a 80 paus
    Desde os primórdios 1° mondo engana os índios com espelhinho…..essa de converter valor de $Eu ou US$ pra real e balela, lá cara ganha, na moeda local, 7k paga 20 k….. Aí o infelz ganha 2 paga 80/10 ….

    • Avatar
      Jacques Zorzetto 14 de junho de 2020

      Jornalismo barato onde o importante é criticar, causar polêmica.
      O UP tem tudo para ser um clássico com legiões de entusiastas.

  • Avatar
    Henrique 13 de junho de 2020

    Achei a notícia SUPER MAL INTENCIONADA.
    1) A Lei fala pra ter cinto e encosto de 3 pontos para todos os acentos traseiros. Se forem 2, a VW cumpre, certo?
    2) A VW acabou de lançar as versões Connect e Xtreme, seria normal fazer estoque desses modelos não?
    3) Aguardo matérias das montadoras que quando trazem carro da Europa vem sucateado, plataformas adaptadas (antiga), motores antigos, falta de itens de segurança com relação a Europa…

  • Avatar
    david.greenfield@ 13 de junho de 2020

    Desde os primórdios os pilas enganam os índios com espelhinhos, o lixo tecnológico del primo Mondo va pro País e comvram olho da cara. Mó firula no Nivus 80 paus num Um ponto Zero

    • Avatar
      David 13 de junho de 2020

      Cobram olho da cara, em plena pandemia, juros de 1% ao mês… kkkkk … carroça, vende uma, recebem 2 dos indios, no q tange ao discernimento Economico

    • Avatar
      Danilo 13 de junho de 2020

      Ainnn muito melhor se tivesse acabamento em jacarandá não é verdade?

  • Avatar
    Vagner Andrade 13 de junho de 2020

    Achei a matéria um pouco exagerada, não entendi o porquê do título que está diminuindo a segurança.
    Na verdade o que ela está fazendo é uma redução na capacidade de 5 para 4 lugares, e que está dentro da lei.
    Até onde eu sei o UP contínua sendo um carro 5 estrelas no Latin Ncap.

    • Avatar
      Humberto 13 de junho de 2020

      Exato…mas tem uns “repórteres especializados” Q só escreve groselha.

    • Avatar
      Fernando B 14 de junho de 2020

      O up perdeu as 5 estrelas em 2016

  • Avatar
    Antônio 13 de junho de 2020

    Esses jornalistas haters são pândegos, pegam no pé das marcas que desgostam e passam pano pra outras que admiram e que cometem barbaridades maiores como retirar air bags laterais pra aumentarem a margem de lucros.

  • Avatar
    Bruno 13 de junho de 2020

    Matéria exibida hoje 13/06)20, sendo que a Volks claramente havia discutido que iria fazer isso a mais de 10 meses atrás. Vocês estão dormindo ou estão em outro planeta. O público do Up! Naquela oportunidade já havia, formalmente sinalizado sua forte comoção com a saída de linha do Up!, Acho que a montadora entendeu isso e dialogou essa solução e assim a implantou. Se pra vcs soou como esperteza, acho que mal intencionado é essa matéria.

    • AutoPapo
      Boris Feldman 13 de junho de 2020

      Agradeço o comentário e a leitura do nosso portal, mas quem está dormindo é o leitor. E, mal intencionada, a VW.
      Não estamos discutindo o fim de linha do vw up! mas o absurdo de a Volkswagen se esquivar da lei e não investir no terceiro cinto de três pontos atrás, por meio de uma manobra legal, mas imoral. Nossa postura sempre foi muito complexa, de defender o consumidor. Mas, lamentavelmente, uma minoria de leitores não percebe, defende a fábrica e ainda nos critica.

      • Avatar
        Johnathan 13 de junho de 2020

        Excelente matéria! Parabéns!

      • Avatar
        Claudio 13 de junho de 2020

        Tudo foi feito dentro da legislação do país, como não foi possível colocar o terceiro cinto, o veículo foi homologado para 4 passageiros. Volta pra faculdade….quer se aparecer, pendura uma melancia no pescoço.

      • Avatar
        Antônio 13 de junho de 2020

        Nada de imoral, compra o veículo homologado para 4 ocupantes quem quer, assim como há outros no mercado com a mesma característica. Inclusive dessa forma o veículo se mantém mais seguro, já que todos os ocupantes terão o cinto de três pontos e encosto de cabeça.

      • Avatar
        Reinaldo lima 13 de junho de 2020

        Excelente carro,nada a reclamar…

      • Avatar
        Luiz Zonta 13 de junho de 2020

        A crítica de redução de 5 para 4 lugares é válida. A chamada da reportagem onde afirma que houve redução da segurança por parte da VW é ridícula e só posso imaginar que foi feita para aumentar a audiência do autopapo

      • Avatar
        Celso 13 de junho de 2020

        Inserir isofix nos modelos a partir de 2020, para um jornalista automotivo acho que tem que se informar melhor né.

      • Avatar
        Luiz Zonta 15 de junho de 2020

        E porque esta crítica não foi feita lá em 31/01 quando o blog anunciou esta mudança ? O jornalista levou mais de 4 meses para perceber isso ? Título oportunista e inverídico !

      • Avatar
        C.E.S 16 de junho de 2020

        Gostei da matéria e não vi sensacionalismo nenhum, muito pelo contrario, o texto apenas esta retratando como as coisa funcionam no Brasil. Os brasileiros gostam de ser enganados e há N exemplos como esse(não falo do setor automotivo), onde se age com imoralidade mas dentro da legalidade! Se a VW desde o lançamento informasse que o UP era apenas 4 lugares, não teria problema algum, mas na hora que há mudança na lei, a VW se esquiva e não cumpre com obrigatoriedade dos equipamentos de segurança, apenas a dribla para não ter que cumpri-la! Parabéns Boris.

  • Avatar
    Marcos Brogna 13 de junho de 2020

    Um tanto exagerada a análise, não? Ou chamar o Up! de carro de 5 lugares seria tão certo assim? Ora, nem cabem 5 pessoas no carrinho! E, ademais, na Europa, ele é homologado para 4! Eu gosto do carrinho, pena que aqui só pegam carros “para a família”…

  • Avatar
    Antônio 13 de junho de 2020

    Sinceramente não vejo nada disso o carro e de excelente espaço tratando-se que um carro do tamanho pequeno. E por sinal como porte pequeno não vejo outro na mesma quantidade.

    • Avatar
      José Maia 15 de junho de 2020

      A VW tem muito destas artimanhas; estes casos deveriam estar sendo investigados pelo ministério público. Para um carro de 50K; deveriam pensar na segurança e não em se dar bem!

  • Avatar
    Eddie 13 de junho de 2020

    O Up nunca foi 5 lugares, a VWB por força da lei corrigiu um erro ou falcatrua como queira. Mas fazer estoque do modelo 19/20 para o ano todo é viajar demais.

    • Avatar
      Jorgino jorge da Silveira 13 de junho de 2020

      Tenho upcross tsi, tem 2 isofix, som ótimo, rápido, econômico, veículo é ótimo, tenho consciência que é super compact, mas quando pega estrada é muito bom.

  • Avatar
    Kfezaki 13 de junho de 2020

    Sei foi errado a Volks fazer isso, mas banco de trás só cabe 2 adultos no meio de 2 adultos mal cabe uma criança,que deveria de estar na cadeirinha. Com isso ocupando 1 vaga de adulto.

  • Avatar
    Renato Reis 13 de junho de 2020

    Na minha opinião depende de cada um, eu tenho um EcoSport 2009 e acho atrás apertado pra ir três atrás pra quem vai no meio e desconfortável cabe bem só duas pessoas atrás imagina o restantes dos carros e pra quem dirigi nunca vai perceber isso, só se ir atrás e no meio…quem dirigi acha sempre que o carro dele é bem confortável atrás conversa e se for sedan pior ainda carro baixo …não tem coluna que aguente.

    • Avatar
      Marcos 14 de junho de 2020

      Entendo que quem compra um up não pretende levar muita gente, mas a vw deveria investir no terceiro cinto, vão perder compradores. Não poder levar mais um passageiro numa eventual viagem não vai ser legal.

Avatar
Deixe um comentário